Siamês | CachorroGato

Guia de Raças

Siamês

Siamese

Quero esta raça

Ficha do Siamês

Siamês

O Siamês, procedente do antigo reino de Siam (Tailândia), é controverso desde sua primeira aparição na Europa, por volta de 1870. Desde então e até hoje em dia, é para uns um simples gato com máscara e orelhas enormes enquanto, para outros, não é nada menos que o gato mais elegante do mundo. Em qualquer caso, seus intensos olhos azuis não deixam ninguém indiferente.

O Siamês é um bom gato para pessoas que já tem experiência com felinos, pessoas ocupadas ou que já possuam algum outro animal de estimação. Pode ser considerado parente do Oriental de pelo curto e Oriental de pelo longo, ocorre apenas uma mudança no padrão de cores nesse caso, e do Balinês, que parece uma espécie de Siamês de pelo longo. A raça é também muito conhecida como Siamese.

 

Origem

Existem documentos que indicam que se trata de uma das raças mais antigas. A primeira descrição de um gato Siamês data de 1350 e retrata um gato pálido, com as patas, orelhas, cauda e mascara preta. Chegaram à Europa em meados de 1870 e aos Estados Unidos, em 1880. Os antigos veneravam os gatos Siameses como gatos de templo e eram muito populares entre a nobreza.

Sua história começa na Tailândia, onde a raça era conhecida como Siam, pois pertencia a família real de mesmo nome. Atualmente o gato Siamês é o quinto mais popular do mundo, segundo o ranking da Cat Fanciers Association (CFA), maior registro de raças de gatos. Por ser antigo, acredita-se que a raça ajudou a dar origem a muitas outras.

 

Comportamento

O Siamês é um gato muito afetuoso e demonstra isso frequentemente, a convivência com um gato dessa espécie implica em acostumar-se com seus miados contínuos, tanto de alegria como os mais graves, característicos do cio. São curiosos, ativos e atléticos. Gostam de ficar perto de seus humanos preferidos, inclusive na hora de dormir, além de gostarem de lugares quentinhos, então é comum encontrar esse felino debaixo das cobertas.

Por ser bastante inteligente, o gato da raça Siamês pode ser treinado para realizar pequenos truques e comandos, sendo inclusive um bom gato para competições de agilidade. Com temperamento exigente, são gatos sociáveis e que apresentam como requisito a presença de pessoas, com quem vai interagir e brincar, alguns donos até preferem ter dois gatos dessa raça, assim eles se distraem mutualmente. É uma boa raça com crianças e outros animais, apesar de não ser a companhia mais indicada para casas com cachorros.

 

Aspecto

É um gato de tamanho médio, de corpo esbelto e extremidades compridas. A cabeça é em formato de cunha com linhas que vão da ponta do nariz até as orelhas, formando um triangulo, o focinho é fino, sem quebra e a testa é plana. As orelhas são grandes, pontiagudas e olhos se apresentam amendoados de um azul intenso, com distância do tamanho de pelo menos um olho entre eles, dando uma forte expressão oriental. Aliás, a maneira que seus olhos e orelhas são colocadas dão a raça uma característica marcante que só é vista em outros gatos do mesmo grupo de raças. Seu corpo é delicado, mas musculoso, apresentando simetria, elegância e graça, com muitos ângulos. Suas pernas são longas, assim como a cauda.

Seus pelos são curtos, finos e sedosos e a cor mais habitual é marrom nas extremidades do corpo, especialmente nas orelhas, face e patas, enquanto seu corpo é bege. A tendência do pelo do gato Siamese é escurecer conforme o gato se torna mais velho. A coloração da pelagem do Siamês ocorre devida uma enzima mutante. As cores aceitas para as extremidades pela CFA são preto, chocolate, azul e lilás, no entanto a TICA aceita mais cores, como lince e tartaruga.  O Siamês com a aparência de hoje é muito diferente do original.

 

Cuidados específicos

O gato Siamês não necessita de muita atenção, seu pelo curto só requer uma boa escovação de vez em quando para evitar o acúmulo de pelos mortos e manter sua aparência sedosa. O felino dessa raça também precisa de companhia, seja ela de outro gato Siamês que vai aguentar seu ritmo para brincadeiras ou humana, que vai precisar dar pelo menos meia hora do seu dia de atenção exclusiva para ele.

 

Saúde

Entre as doenças e lesões mais frequentes estão o estrabismo (uma alteração no nervo óptico) e nó na cauda (aspecto de cauda quebrada na ponta), ambos de origem genética e que antes era considerado charme da raça. Em menores proporções, também podem desenvolver Carcinoma mamário e Hidrocefalia. Apesar de o gato Siamese ser saudável, ele apresenta predisposição genética para gengivite e uma doença que destrói o fígado conhecida como Amiloidose. A Amiloidose ocorre porque há deposição de proteínas em determinado órgão, podendo atingir principalmente o fígado, como no caso do Siamês, o coração ou os rins, como ocorre em outros animais.


História do Siamês

O Siamês, o príncipe dos gatos, tem uma história que precede documentos escritos. Esta joia oriental se encontrava entre as primeiras raças que surgiram durante os anos que se estabeleceu a adoração por gatos. Um pouco mais de um século antes daqueles tempos, o Siamês havia se mostrado o mais popular dos felinos domésticos e muitas das raças atuais se criaram em maior ou menor medida, a partir de cruzamentos com eles, como o Ragdoll, o Sagrado de Birmânia, o Tonquinês, entre tantas outras.

Além disso, o famoso padrão de cores do Siamês se transferiu a muitas raças, incluindo o Persa. Para um aficionado normal por gatos, essa raça é a mais conhecida em todo o mundo, ainda que donos de Persas discordem disso. Não bastasse isso, o Siamês foi cruzado com outras tantas raças para ampliar sua gama de cores.

Quando qualquer mascote obtém uma grande popularidade, é muito mais provável que se veja sujeito a padrões de desenvolvimento que mudem bastante e que não afetam outras raças. Certamente esse foi o caso do gato Siamês, que foi objeto de fortes controvérsias ao que lhe diz respeito. Na atualidade um aspirante a dono pode escolher entre três tipos básicos.


Características do Siamês

A essência do Siamês tradicional, conhecido como Thai, é que nada nele é excessivamente exagerado. A cabeça é arredondada de forma bela, as orelhas tem um tamanho moderado, ainda que se mantenham abertas na base e formem certo ângulo com a cara, mas são mais verticais que nos Siameses modernos, e as pontas das orelhas são levemente arredondadas.

Existe um ligeiro desvio no ponto em que o nariz do Siamês se contrai na frente. Os olhos são menos orientais do que no tipo moderno. O corpo tem muito mais sustância e é mais musculoso. As extremidades tem comprimento médio e parecem um tanto mais curtas que do tipo moderno, isso se deve ao fato de o tradicional ter um tórax mais profundo e ombros mais fortes que o tipo moderno.

A pelagem do tipo tradicional é muito mais densa e áspera do que a do tipo moderno. Tem um sub-pelo denso e lanoso, onde estão alguns pelos mais ásperos, que, combinados, dão origem a uma pelagem resistente às condições climáticas.

O tipo tradicional é o Siamês original e foi o tipo preferido até meados da década de 1940, quando começou a perder seu papel de protagonista para o tipo moderno.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas