Yorkshire Terrier - Saiba mais sobre as Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Yorkshire Terrier

York

Quero esta raça

Ficha do Yorkshire Terrier

Yorkshire Terrier

Frequentemente chamados de brinquedos com qualidades de Terriers, os cães Yorkshire Terrier não são sua típica companhia de sofá. Eles são animais inteligentes, corajosos e independentes, com um instinto de brincar o tempo inteiro que os faz notáveis pela casa toda.

Pequeninos e carinhosos, os cães da raça são do tipo que há algum tempo já caiu nas graças das madames e das socialites fãs de levar seus pets na bolsa – no entanto, sua pelagem comprida e sua personalidade cativante já conquistam todos por onde passa, fazendo deste animalzinho simpático um dos mais queridos e desejados em todo o mundo.

Origem

Yorkshire Terrier foi criado na Inglaterra em meados do século XIX (por volta do ano de 1850) e, embora muitos digam que sua criação ocorreu em função da necessidade dos caçadores, este não é um fato provado. A raça é resultado de repetidos cruzamentos entre diversas raças; cachorros menores e alertas, rápidos na caça. 

Vindo da área da Inglaterra que lhe dá nome (o maior condado do país, chamado de Yorkshire), este cão não tem definida a mistura exata de raças que foram usadas para lhe dar origem, sendo que uma série de nomes do grupo dos terrier aparece na lista de supostos ‘pais’ da raça.

Entre os principais suspeitos, podemos citar raças como Airdale Terrier, English Black Terrier, Tan Terrier e Clydesdale Terrier – sendo que diversas outras também entram na lista; já que, de acordo com o que se sabe a respeito da origem da raça, ela foi completamente proposital, sendo aperfeiçoada por meio de diferentes e constantes cruzamentos em busca de exemplares pequenos e com as características de coragem e inteligência dos terrier.

Já de princípio, o Yorkshire Terrier fez bastante sucesso entre os burgueses que habitavam o condado, e a raça começou a ser apresentada em exposições caninas – sendo que, fora das competições, era vista com mais freqüência acompanhando as madames mais endinheiradas e luxuosas da região e a Inglaterra, de um modo geral.

Com a sua popularização, a raça chegou à América e passou a ter suas padronagens discutidas; já que havia muitas (e significantes) variações de tamanho entre os Yorkshire, confundindo o público geral. Por volta de 1900, foi decidido que o tamanho reduzido do animal também seria considerado como autêntico – gerando grande empenho de muitos criadores para produzir exemplares cada vez menores e de pelagem mais comprida da raça.

Comportamento

O Yorkie, como é conhecido, é divertido, afetuoso, brincalhão, curioso. Gosta de ser mimado e se dá muito bem as crianças, desde que não lhe puxem os pelos e as orelhas. Eles adoram sair e dar longos passeios e, por serem sonos de um nível de energia bastante alto, necessitam de atividades físicas com constância, para que possam gastar energia e manter o bem-estar.

Embora seja afetuoso, o Yorkshire também é bastante independente, e o seu apego aos donos pode não ser tão extremo como quando comparado a outras raças caninas. Tranquilo na maioria do tempo, o cão desta raça interage bem com todo tipo de pessoa (sejam crianças, adulto ou idosos) e, apesar de poder ser um pouco tímido ao se relacionar com outros animais, não costuma esboçar reações muito fortes quando na presença de estranhos ou desconhecidos – tornando-se uma raça nada recomendada para ter como cão de guarda ou alerta (tanto pelo porte pequeno como pelo alto nível de receptividade quando diante de estranhos).

Aspecto

O Yorkshire Terrier é um cachorro compacto e pequeno. Tem a cabeça pequena e orelhas em forma de V sempre erguidas. Costuma-se cortar a cauda em tamanho mediano, mas apenas nos poucos países onde esta prática ainda é permitida. O pelo é longo, reto, brilhante, fino e sedoso.

Cuidados específicos

O Yorkie é muito travesso e precisa que o dono seja firme em suas decisões, do contrário não haverá modo de mudar seus maus hábitos. Se seu Yorkshire tem os pelos longos, precisa de escovação e penteado todos os dias para que esteja sempre bem cuidado.

Saúde

O Yorkie sofre os mesmo problemas que outras raças pequenas, como luxação de rótula, deslocação de tíbia, problema de coluna vertebral, hidrocefalia congênita. Também é propenso a ter problemas digestivos e diarréias.


História do Yorkshire Terrier

Enquanto a Revolução Industrial levou a maior parte do mundo à realização do maior e do melhor, alguns talentos ilustres buscaram o menor e melhor. A raça Yorkshire Terrier é uma notável criação humana do século XIX, em um tempo que os cinofilos britânicos cruzavam vários tipos de Terrier para desenvolver cachorros belos e adaptados às suas necessidades.

Nos condados de York (popularmente conhecido como Yorkshire) e Lancaster apareceu a raça que conhecemos como Yorkshire Terrier em sua forma mais conhecida. As raças que contribuíram para a criação do Yorkie são um mistério até hoje; no entanto, nomes como English Toy Terrier, Maltês, Skye Terrier, Dandie Dinmont Terrier são alguns dos nomes que aparecem entre os mais cotados quando se tenta definir os que fizeram parte desse processo.

Apesar de este grande conjunto de raças poder ter ido envolvido na geração dos Yorkshire, são outras quatro raças do grupo terrier as mais citadas como verdadeiras ‘mães’ dos Yorkies: Airdale Terrier, English Black Terrier, Tan Terrier e Clydesdale Terrie.

Embora os tipos Airdale e English Black tenham características bastante distantes das encontradas nos Yorkshires, as raças Tan e Clydesale Terrier contam com grandes e notáveis similaridades – principalmente, em quesitos como tamanho compacto e pelagem comprida.

Embora nossos Yorkshires Terrier de hoje sejam muito apreciados como cachorros de exposição e de companhia – sendo fieis escudeiros de seus donos - há algo a mais que um pequeno espírito lutador em seu sangue. Os primeiros exemplares de Terrier ingleses miniatura eram ferozes caçadores de ratos que trabalhavam com os mineiros e também os entretiam. Esses pequenos Terriers se mostraram muito bons para matar seus inimigos com rapidez. 

Muito mais independente e corajoso do que a grande maioria das raças de pequeno porte, o cachorro do grupo Terrier costuma não ser tão grudado no dono como outros pets – porém, é justamente esse tipo de característica nata que pode tornar os cães Yorkshire mais tranqüilos de se conviver; podendo registrar um nível bem baixo das crises de ciúme e ataques de latidos tão frequentes entre outras raças.

À medida que a raça foi se desenvolvendo, a controvérsia entre se tratar de um Terrier ou de uma miniatura se desfez, pois muitos trabalhadores disseram que o Yorkie era um cachorro excelente para o trabalho, apesar do aspecto muito charmoso. Foi somente no ano de 1900 que, depois de muita controvérsia, foram consideradas como autênticas as variações menores dos cães da raça – fato que incentivou amplamente os criadores da época a tentar produzir exemplares ainda menores do Yorkshire; agradando o público e as madames da época.

No entanto, embora em tempos mais antigos houvesse quem prezasse pelo menor tamanho possível da raça, vale citar que, nos dias de hoje, não se deve confiar em criadores que anunciam versões mini, micro ou toy da raça. Atualmente, já existe uma padronização do Yorkie, e é preciso lembrar que a miniaturização dos cães pode ser algo extremamente prejudicial para a saúde do pet – provocando mutações e disfunções graves no cãozinho em função de uma estética irreal.

Hoje em dia a raça segue como um cordial e pequeno cão Terrier, ainda que seu caráter atrativo e doce seja famoso. Além da personalidade, nos dias de hoje também podemos afirmar que a raça, em si, já é famosa e extremamente adorada nas partes mais variadas de todo o mundo. Até mesmo no mundo da televisão o Yorkshire já faz sucesso há tempos e, atualmente, é o pet tão cuidado e mimado do personagem Raj, da série norte-americana de grande sucesso Big Bang Theory.


Características do Yorkshire Terrier

Quem pode resistir aos encantos de um momento de tranquilidade junto a um Yorkshire Terrier? Quem poderia aliviar sua tristeza durante um pouco de repouso mais rapidamente que um terrier pequenino? A resposta de muitos para esse tipo de questão é levar para casa um Yorkshire Terrier, já que são muitas as vantagens que acompanham esse cachorro, o menor de todos os terriers britânicos.

Devido ao pequeno tamanho da raça, o Yorkie não atrapalha o seu espaço, e é do tipo de animal que se adapta bem a quase qualquer tipo de ambiente – podendo fazer de um apartamento o seu lar sem problemas. Para ter um exemplar deste cãozinho, não é necessário morar em uma grande propriedade com uma cerca de segurança máxima; até por que, embora seja corajoso, este cão não costuma ser agressivo com estranhos, sendo uma opção bastante equivocada para servir de cão de guarda – tanto pelo porte pequenino como pela simpatia elevada.

Não exigindo um espaço enorme para praticar suas atividades, este cachorro pode fazer exercício suficiente para gastar sua energia e viver com bem-estar mesmo dentro de casa – por onde irá explorar todos os ambientes e brincar muito com que estiver ao seu alcance.

Outra vantagem que se destaca no Yorkshire Terrier é a sua inteligência. Posicionado na 27ª posição no ranking das raças caninas mais inteligentes de todo o mundo, o Yorkie não é do tipo de cão que precise que seus donos gastem dinheiro com equipamentos especiais para adestramento; já que sua esperteza faz com que seja capaz de compreender comando e ensinamentos de forma mais simples e fácil.

Yorkshire Terrier gosta de todo tipo de pessoas e, por ser uma alma cheia de carinho, costuma se dar muito bem com qualquer pessoa que seja amável e bem humorada o suficiente para passar algum tempo com ele. Eles adoram as pessoas e se dão bem com a maioria dos cachorros, não tendo o egoísmo como uma das características de seu temperamento.

Embora, em um primeiro momento, possam ser um pouco tímidos no contato com outros animais, os cães dessa raça são bastante amigáveis na maior parte do tempo – fato que o impede de ser um bom cão de guarda ou alerta, por exemplo; já que (mesmo sendo corajoso e independente), além de ser extremamente convidativo na relação com desconhecidos, seu tamanho reduzido também não serve como empecilho para invasores.

É recomendável que a relação do Yorkshire Terrier com os cachorros maiores seja supervisionada, ainda que ele não se assuste com um tamanho maior; já que, como os cachorros grandes podem não saber medir sua força, não e incomum que acidentes aconteçam na hora de brincadeiras mais animadas entre os animais.

Mesmo que não tenha tamanho ou agressividade suficiente para ser um cão de guarda, essa raça costuma ser muito protetora em relação à casa em que vive e aos seus donos, pois, segue possuindo todo o fogo de seus ancestrais terrier, não tendo medo de quase nada, apesar do tamanho pequenino. Se você cruzar o caminho de um Yorkie e ele te considerar um inimigo (o que é bem raro), ele não esquecerá de sua transgressão.

O que esses cachorros mais gostam é se divertir, e não costumam ser animais rancorosos, apesar de saberem ser sérios quando a coisa fica feia. Assim como na maioria dos casos de cachorros pequeninos, brincar é uma forma de vida para os Yorkshires, e qualquer forma de diversão é válida para estes queridos e amáveis pets.

Os jogos simples, como brincar com uma bola, perseguir uma corda ou buscar um osso já podem fazer com que o Yorkshire Terrier se entretenha por horas a fio, mostrando a personalidade que faz dos cachorros da raça companheiros alegres e dos quais todos gostam de ter por perto. Esta personalidade extrovertida, junto com sua atitude brincalhona, faz do Yorkie uma companhia ideal tanto para os jovens quanto para os adultos.

As crianças e os Yorkies são amigos por natureza; mas, devido ao tamanho pequeno da raça é necessário ter precaução – já que a maioria dos criadores recomenda que escolham cães de maior tamanho para as famílias com crianças. Independentemente desta indicação, havendo algum tipo de supervisão, é muito possível formar laços de amizade e afeto entre os cachorros da raça e as crianças; tornando-os amigos e parceiros de aventuras e brincadeiras das mais variadas.

Outro aspecto importante do Yorkshire é a sua necessidade de contato e socialização com as pessoas, os ambientes e os outros animais. Por ser extremamente pequeno em relação à muitas raças e ter caído no gosto de madames e socilites, não é incomum ver cães desta raça que praticamente não caminham com as próprias pernas – sendo quase sempre carregados por suas donas ou até mesmo nas bolsas de mão das proprietárias.

Além de prejudicar muito o desenvolvimento social e físico do cão (e poder, ainda, provocar o desalinhamento da coluna do animal), insistir nos passeios de cachorros da raça no colo também pode incentivá-lo a manter (ou até desenvolver) comportamento indesejáveis, como o de latir sem parar. Inteligente por natureza, o Yorkie fica ciente de que está protegido pelo colo da proprietária, e isso pode ser de grande incentivo para que ele comece a latir sem parar – desafiando todas as pessoas e animais que passam pelas ruas, já que sabe que ficará impune.

Com tamanho que gira em torno de 23 centímetros e uma média de peso de 3,5 quilos, o Yorkshire Terrier conta com uma expectativa de vida de até 15 anos; sendo que, em alguns casos, esse período pode ser ainda maior. Dono de uma pelagem comprida, lida, sedosa e fina, o cão desta raça merece bastante cuidados para evitar o aparecimento de qualquer tipo de dermatite ou problema de pele em função a sujeira que pode se acumular nos pelos – devendo ser escovado com frequência.

De corpo compacto e aspecto elegante, o cachorro da raça Yorkshire Terrier tem olhos de tamanho médio e orelhas levantadas e em forma de V ao contrário, sendo a sua pelagem decorada por uma série de cores, incluindo caramelo, preto, azul e bronze.  Fã de natação, o cachorro da raça costuma se jogar em qualquer tipo de local onde possa dar algumas ‘braçadas’ por certo tempo; portanto, caso esteja levando o seu cão para um paseio por onde haja lagos, piscinas ou o mar – já comece a se preparar.

A escovação de pelos deve ser feita diariamente no Yorkshire, sendo que os banhos, as tosas e o corte de unhas do animal também devem ser realizados constantemente nos cães da raça.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas