West Highland White Terrier - O famoso IG ou Westie | CachorroGato

Guia de Raças

West Highland White Terrier

IG, Westie

Quero esta raça

Ficha do West Highland White Terrier

West Highland White Terrier

O West Highland White Terrier, também conhecido como Westie ou West se caracteriza por sua cabeça redonda e peluda que lhes dá um ar de bichinho de pelúcia.

Origem

Na idade média, na Escócia se usavam os Terrier para caçar pequenos roedores como camundongos, texugos, doninhas e até raposas. Sabe-se que no século XVIII, nas regiões selvagens de Highlands, os nobres e camponeses criavam esses cachorros em função do trabalho a desempenhar. No início do século XIX as diferenças entre os terriers de Highland e o que se tornariam os Scottish Terrier, Cairn Terrier, Skye Terrier, Dandie Dinmont Terrier e o West Highland White Terrier se tornaram evidentes.

Comportamento

O Westie é um cachorro com personalidade forte, decidido, teimoso, valente, ativo e independente. É discreto, mas isso não significa que não tenha necessidade de carinho. É muito afetuoso com as crianças e gosta de participar de seus jogos, sempre e quando não o atormentam. Como todo Terrier, gostam muito de excursões pelo campo e é possível que desapareçam a toda velocidade seguindo um rastro.

Aspecto

O West Highland White Terrier é um cão pequeno, forte e de boa ossatura. Tem uma cabeça redonda e orelhas pequenas, erguidas acabadas em ponta. A cauda mede cerca de 15 centímetros e fica reta. O pelo é duro e totalmente branco.

Cuidados Específicos

Por ser um cachorro tão ativo, o Westie precisa fazer muito exercício e é recomendado levá-los para passear três vezes ao dia, indo com ele ao parque para que corra até que se canse. É necessário também escová-los frequentemente.

Saúde

O West Highland White Terrier é um cachorro forte e saudável. A raça não tem muitos problemas típicos, embora o Westie possa sofrer as enfermidades comuns das maiorias dos cachorros.


História do West Highland White Terrier

West Highland White Terriers, como contam as lendas, foram criados da descendência branca do Cairn e Scottish Terrier para criarem um cão caçador que não seria confundido com uma raposa. Eles estrearam em um show de cães em Londres em 1907 e foram registrados pela AKC em 1908. Originalmente registrados como Roseneath Terriers, o nome deles mudou para West Highland White em 1909. Com o passar dos anos, eles tornaram-se cada vez mais populares devido aos seus talentos como cães caçadores e companheiros.

Na história dos cachorros, o West Highland White Terrier não é uma raça antiga. De toda forma, seu início oficial, que voltam ao final do século XIX, os colocam entre algumas das raças mais antigas reconhecidas pelo Kennel Club.

O West Highland White Terrier pertence ao grupo de cachorros conhecidos como Terrier, que vem do latim terra. O Terrier é um cachorro criado para trabalhar debaixo da terra para assim fazer sair de suas tocas, grandes e pequenas, os roedores e outros animais incômodos para a vida em campo.

Muitas das raças Terrier tiveram suas origens em um ancestral semelhante, e em meados do século XIX, os Terrier eram, a grosso modo, de duas categorias: os cachorros escoceses de pelos ásperos e membros curtos e os cachorros ingleses de pelos suaves e extremidades mais compridas.

A história do West Highland White Terrier é melhor conhecida do que as origens de alguns outros Terrier. No princípio do século XIX, a família Malcolm, de Poltalloch (Argyllshire), tinha um grupo de pequenos cães brancos. Tal como no caso de todos os criadores de Terrier, estes cachorros foram criados para o trabalho e não para as exposições no anel. "A não ser que estiverem em forma e forem corajosos para o propósito para que estavam destinados, não teriam suas cabeças muito tempo fora do enorme barril de água do celeiro.".

Está escrito que o clã Malcolm preferiu o terrier branco devido a um acidente de caça no qual seu cachorro favorito, de cor avermelhada, foi abatido ao ser confundido com uma raposa.

Depois disso, só tiveram Terrier de cor branca ou creme para criar. Enquanto alguns criadores sacrificavam seus cachorros brancos, porque pensavam que não eram tão resistentes como os de cor, os Malcolm acreditavam que os cachorros brancos eram tão valentes e cheios de vida.

Nas primeiras exposições caninas, os Terrier eram frequentemente exibidos na categoria de Scotch Terrier, mas nessa classe as morfologias dos cachorros apresentavam certa diferença. Em 1904, o Scottish Kennel Club sediou a primeira categoria de West Highland White Terrier e nesse mesmo ano, foi fundado o West Highland White Terrier Club of Scotland.

Alguns nomes importantes para a raça foram Holland Buckley e sua filha, do criador Scotia; Mrs. B. Lucas do criador Highclere e Mrs. Cyril (May) Pacey, do criador Wolvey, que se tornaram muito famosos e conseguiram, finalmente e de forma impressionante, 58 campeonatos. Em 1916 acabaram todas as exposições caninas nas Ilhas Britânicas, devido à primeira Guerra Mundial.

A criação foi reduzida dadas as dificuldades para achar comida e as leis de racionamento. Muitos criadores tiveram que sacrificar cachorros e inclusive Mrs. Pacey teve que sacrificar, ela mesmo, os 15 exemplares. A maioria dos criadores trataram de conservar alguns cachorros para continuar seu trabalho e se permitiu a criação de novo em 1919. Em 1920 retornaram as exposições caninas e ganharam cinco campeonatos.

Muitos cães foram criados entre 1920 e 1940 na Inglaterra e foi também durante esse período quando os apresentadores profissionais começaram a exibir West Highland White Terrier. Os apresentadores, com suas experiências em eliminar os pelos mortos e que sobravam, começaram a dar um aspecto melhor aos cães. Os proprietários-apresentadores saiam vestidos com elegância para estar à altura da competição e o West Highland White Terrier adotou, finalmente, um aspecto "elegante".


Características do West Highland White Terrier

O West Highland White Terrier é um cachorro pequeno e maravilhoso. É bonito, pequeno, cheio de personalidade e muito ativo. São sempre alertas e prontos para a ação. Se você busca um cachorro de colo e sedentário esta não é a raça adequada para você.

O West Highland White Terrier tem um humor muito formal e se adapta bem à vida em família, tanto se é uma grande casa de campo quanto um apartamento na cidade. Se dá bem com as crianças e aceitará os estranhos uma vez que se acostume com eles. É um cachorro com muita confiança em si mesmo, que não começa uma briga, mas que se manterá firme quando se meterem com ele. Não é um cachorro que vai ficar deitado em casa, tentando manter seus donos felizes. Foi criado como caçador, como cachorro que perseguiria os bichos e estará disposto a trabalhar em um instante.

As características comuns de todos os Terrier são seu desejo de trabalhar com entusiasmo e valentia. Todos eles tem dentes grandes e fortes em comparação com seu tamanho corporal, possuem também um bom ouvido e uma excelente vista.

Se é a primeira vez que tem um cachorro, você deve estar consciente de sua responsabilidade para com seu novo amigo. Leve-o com uma coleira ou o tenha dentro de uma área cercada. Se o seu West Highland White Terrier vai trotando ao seu lado sem coleira e vê algum animal em uma rua com muito trânsito, sairá disparado atrás dele, sem se importar com o trânsito. Assim, deveria estabelecer algum tipo de adestramento básico para que o seu amigo se sente quando você pede e para que se comporte, em geral, como um cavalheiro.

Os West Highland White Terrier, como todos os outros Terrier, podem representar todo um desafio no anel de obediência. Os Terrier não são uma raça fácil. Com sua inteligência e seu espírito independente podem, às vezes, ser mais difíceis de adestrar do que muitos proprietários podem acreditar. Você verá muitos Golden Retrivier, Caniches e Schnauzer Miniatura nas aulas de obediência, já que estas são raças com as quais são fáceis de trabalhar. Não são só inteligentes, mas também tem a disposição de agradar seu amo.

Os cachorros brancos mostram o desgaste de suas vidas ocupadas. Os Scottish Terrier, com seus pêlos pretos e os Cairn Terrier com as manchas podem correr pelo jardim, e quando os coloca em casa talvez não se dê conta do monte de terra que pode estar em seus pêlos. O West Highland White Terrier, no entanto, especialmente se estiver cavando, coisa que tende a fazer, terá um aspecto lamentável quando cruza a porta e entra em sua imaculada cozinha. Se foi um dia chuvoso e cheio de barro, seu aspecto será mais desastroso. A elegância, que é um requisito para todas as raças, é essencial no caso do West Hghland White Terrier, se você quer ter um cão com o qual você pode viver.

Em segundo lugar, existem os problemas relacionados com a saúde. Isso em todos os cães, e o West Highland White Terrier não foge à regra. Lembre-se de comprar o seu cachorro de um criador respeitável, e pergunte se algum destes problemas de saúde está presente em sua linhagem.

A doença de Legge- Calve-Perthes é uma doença óssea que afeta os Terrier de extremidades curtas, além das pessoas. Não é hereditária, e crê-se que é provocada por uma ferida ou por um possível problema nutricional. A doença aparece entre os quatro e dez meses de idade e é muito dolorosa. O cachorro vai mancar de uma ou de ambas as extremidades posteriores e, finalmente, a musculatura da extremidade posterior vai atrofiar. Existem alguns tratamentos para esta doença que você deveria discutir com seu veterinário.

A osteopatia craneomandibular (OCM) é uma doença bastante rara que se dá nos West Highland White Terrier, nos Scottish Terrier e nos Cairn Terrier. É, aparentemente, uma doença hereditária, embora o padrão exato não se conhece. Se trata de uma calcificação da articulação existente entre a mandíbula e o crânio e se manifesta como uma multiplicação das células ósseas. Só aparece entre os quatro e sete meses de idade e não deve ser confundida com um problema na dentição nem com um câncer. Os cachorros que sofrem com esta doença tem dificuldade em abrir a boca. O diagnóstico se realiza quando, mediante raio-x, a cortisona e os remédios homeopáticos dão bons resultados. Se trata de uma doença muito dolorosa para os cachorros.

A intoxicação por cobre é um problema grave no Bedlington Terrier, e é encontrado também em algumas linhas de West Highland White Terrier. Os animais afetados desenvolvem uma hepatite e cirrose hepática. Se tem realizado diversos estudos e análises sobre este problema, e os investigadores tem encontrado que a doença é provocada por um gene autosômico recessivo que dá como resultado uma eliminação defeituosa do cobre por parte do fígado. Os criadores submeteram seus cachorros a provas e não vão criar os cães afetados.

A ceratoconjuntivite seca é um problema que foi descoberto nos West Highland White Terrier no princípio dos anos 80. Não se trata de um problema frequente, mas os proprietários e criadores deveriam saber de sua existência. Se trata de uma forma de conjuntivite recorrente que pode chegar a ser crônica e que causa grande dor. O problema pode ser tratado com remédios que fazem aumentar a secreção de lágrimas, mas não é uma solução a longo prazo.

Embora esta lista possa parecer assustadora, os West Highand White Terrier seguem sendo considerados como uma raça com boa saúde. Os problemas mencionados estão presentes na raça, e o comprador deve estar ciente deles. Algumas dessas doenças são raras e a maioria delas só se apresentam muito de vez em quando. Não rejeite a raça por isso, simplesmente, percebe-se que se o criador de seu cachorro tem uma boa reputação e está ciente destes problemas, fará todo o possível para que não se apresentem em sua linhagem.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas