Welsh Springer Spaniel - Saiba Tudo das Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Welsh Springer Spaniel

Quero esta raça

Ficha do Welsh Springer Spaniel

Welsh Springer Spaniel

O Welsh Springer Spaniel também pode ser conhecido como Springer Spaniel Galês ou simplesmente Welsh Springer. Esse cão de pelo vermelho e branco é robusto, ativo e precisa de espaço. Tem o faro muito desenvolvimento, cobre o terreno de forma metódica e com uma amplitude média. Quando comparado ao Springer Inglês se sente mais a vontade na água, mas menos a vontade no mato. Late quando vê lebres e coelhos, também apresentando uma preferência pela galinhola. Foi utilizado por povos antigos muito antes de armas serem inventadas.

Para pessoas aposentadas, que costumam sair e vivem na cidade o Welsh Springer Spaniel é uma ótima companhia. Foi muito usado como cão de caça por nobres e desde o século 14 é utilizado como um adorável cão de companhia. Atualmente é considerado um cão raro. É importante ressaltar que o English Springer Spaniel e o Welsh Springer Spaniel são cães distintos, não uma variação de um mesmo cão do grupo de raças Spaniel.

 

Origem

A raça é pura com uma origem distinta e antiga, tendo suas raízes na pré-Bretanha, há cerca de nove mil anos. Durante muito tempo o Springer Spaniel Galês e o Springer Spaniel Inglês foram conhecidos como uma única raça e apenas no século passado as duas raças foram separadas e suas diferenças estabelecidas. Muitos acreditam que sua descendência seja uma mistura do Spinger Inglês e o Clumber.

Apesar de já ter sido muito apreciado na antiguidade, perdeu espaço para Springer Inglês e foi graças a um pequeno grupo de criadores que a raça Welsh Spinger Spaniel não entrou em extinção. Foi reconhecido pelo AKC em 1906 e seu clube americano, o Welsh Springer Spaniel Club of America, foi fundado em 1961, alguns anos após se acreditar que a raça não existia mais nos Estados Unidos.

 

Comportamento

É um cão forte, ativo e alegre, que não demonstra agressividade e nervosismo. De temperamento muito afável, é gentil e dependente, mas desde muito cedo necessita de uma educação firme e ao mesmo tempo suave, pois pode ser bastante teimoso e insistente.

Esforçado e fiel é o cão Welsh Springer é uma boa opção para famílias e caçadores; sendo dedicado para desempenhar sua função de caçador e companheiro.  É mais retraído na presença de estranhos, mas não age de forma tímida nem mesmo de forma hostil para com eles.

 

Aspecto

É um cão atraente, de tamanho prático e substância, sem ser grosseiro. Movimentação leve, rápida e ativa com grande alcance e propulsão traseira. Sua constituição é simétrica e compacta, sendo um cão resistente e para o trabalho duro. O pelo é denso, para protegê-lo de intempéries, liso, sedoso, nunca sendo áspero ou ondulado. Possui franjas no peito e ao longo do estômago que se estendem até acima dos jarretes, tanto anteriores quando posteriores, a cauda e as orelhas são levemente franjadas. As cores existentes são vermelho e branco, as áreas brancas apresentam marcas vermelha e não é possível que o chão apresente outras cores. A pelagem desse cão não deve excessiva a ponto de prejudicar sua função, mas deve ser suficientemente grossa para protegê-lo do clima.

O Welsh Springer apresenta um crânio único e que nunca deve ser comparado ao de outros cães do grupo Spaniel, sendo levemente abobado, e tamanho proporcional. A trufa apresenta narinas bem desenvolvidas, com cor que varia de carne até escuro, apresentando focinho reto, ligeiramente quadrado e de tamanho médio. Os maxilares são fortes com uma mordedura perfeita e completa em tesoura. Os olhos não mostram a conjuntiva, são de cor avelã escura, podendo ser em tons mais claros de marrom, de tamanho médio, nem profundos nem salientes. As orelhas são relativamente pequenas, pendentes nas proximidades das bochechas, inseridas moderadamente baixas, quase ao nível dos olhos, com forma de folha videira, estreitando até chegar as pontas. Pescoço sem barbelas, musculoso e longo. Anteriormente a cauda do Springer Spaniel Galês era cortada e se apresentava bem inserida, baixa, nunca ultrapassando o dorso, sendo vivaz quando o cachorro se encontra em ação. Quando não cortada a cauda é franjada e em equilíbrio com o cachorro.

 

Cuidados específicos

Necessita de escovação ao menos duas vezes por semana e tosa regular, sendo importante lembrar-se de aparar o pelo que nasce entre os dedos nessa ocasião. Não se adapta a vida em apartamento, pois precisa de espaço e muito exercício para se manter bem física e mentalmente. Esse cão exige atenção especial com as orelhas por causa do risco de infecções.

 

Saúde

O cão da raça Welsh Springer Spaniel costuma viver bons 16 anos. Os problemas de saúde mais comuns que pode apresentar são displasia coxofemoral, epilepsia, otites externas (infecção no canal externo do ouvido) e glaucoma (aumento da pressão interna do olho). Outro problema que ocorre é a catarata, sendo tratável de maneira cirúrgica, mas essa doença é menos comum que as demais para a raça. Todos os problemas são tratáveis e comuns a várias raças.




História do Welsh Springer Spaniel

A história da raça começa em 7000 a.C, quando os primeiros cães de caça foram empregados pelo ser humano, e muito provavelmente o ancestral do Welsh Springer acompanhava os homens pela Irlanda, Cornualha, País de Gales, Bretanha e Escócia. Acredita-se que em 250 a.C o ancestral do Welsh Springer foi cruzado com o cão de caça Agassian, que pertencia a tribos selvagens romanas. Após atingir grande popularidade em 1700 e se tornar o cão de caça favorito pelos nobres, perdeu espaço para o English Spinger e outros cães do grupo Spaniel no século seguinte, no entanto, na Era Vitoriana a raça voltou a competir por espaço com o English Springer graças a uma tendência na criação seletiva.

O Welsh Springer Spaniel ou Springer Spaniel galês foi importado para os Estados Unidos no final do século 19, logo ganhou popularidade e foi reconhecido pelo AKC em 1906. Entre os anos de 1926 e 1948, provavelmente por causa das Guerras Mundiais, nem um cão da raça foi registrado pelo American Kennel Club.




Características do Welsh Springer Spaniel

Esse cão muito antigo, de cor vermelha e branca, já foi muito famoso na Grã-Bretanha, sendo utilizado desde o principio como cão de caça, inclusive sendo o queridinho dos nobres, e posteriormente como cão companhia por sua amabilidade e lealdade para com seus donos.

Hoje considerado um cão raro, a raça Welsh Springer Spaniel é ativa, resistente, mas nunca grosseira. Precisa de atividades físicas constantes para manter seu bem estar e apesar de se adaptar bem a vida na cidade grande, não consegue viver em espaços pequenos como apartamentos.

 

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas