Terrier Irlandês de Glen do Imaal - Saiba mais sobre! | CachorroGato

Guia de Raças

Terrier Irlandês de Glen do Imaal

Irish Glen of Imaal Terrier

Quero esta raça

Ficha do Terrier Irlandês de Glen do Imaal

Terrier Irlandês de Glen do Imaal

Como outros terriers, esta pequena e valente raça Terrier Irlandês de Glen do Imaal caçava texugos, raposas e também era usado para minimizar a população de ratos. Aturalmente ele é um cão de companhia gentil e dócil.
Existe uma lenda que diz que o Glen Terrier é o produto do cruzamento dos grandes hounds celtas com o Mangusto (mamífero da Índia e África que habita as margens dos rios e alimenta-se de cobras e ratos) e que São Patrick o teria adotado. A fábula continua e diz que os “Firbolgs” (seres metade humanos e metades cobras) comiam todas as crianças e filhotes da Irlanda. O retorno de São Patrick, junto com os Glen Terriers, fez com que todos esses seres desaparecessem da Irlanda.

Origem

Da mesma forma como muitos cães do grupo Terrier não eram realmente apreciados pelos cavalheiros desportistas antes de meados do século XIX, o Terrier Irlandês de Glen do Imaal é uma raça antiga que simplesmente foi ignorada por um longo tempo, apesar dos resultados posteriores das experiências da raça.

Os fazendeiros da árida região de Glen do Imaal região, tiveram que utilizar a astúcia natural deste terrier e destreza para sobreviver nestes terrenos áridos. Um cão que não pudesse impor-se na luta do dia a dia pela subsistência não seria tolerado. Assim ele teve que despender longas horas puxando carroças de cães e, frequentemente, era levado a brigar com outros cães no duvidoso esporte de rinha de cães, hoje ilegal.

Antes de o Terrier Irlandês de Glen of Imaal tornar-se conhecido nas exposições caninas, ele desenvolveu, através de gerações de trabalho árduo, o forte e troncudo cão que conhecemos hoje. O Kennel Clube Irlandês reconheceu oficialmente a raça em 1933 e logo foi fundado um clube para cuidar dos seus interesses.

Comportamento

Ativo, ágil e silencioso quando trabalha. Caçador e esperto, com grande coragem, entretanto, meigo, dócil e cheio de personalidade. É leal e afetuoso, tornando-se excelente como companhia.

Aspecto

É um cachorro pequeno e forte de porte médio, com pelagem de comprimento médio. A cabeça é bem larga, o stop é nítido e os olhos são castanhos. As orelhas, pequenas e em formato triangular, pendem dos lados do rosto e ficam semieretas quando o cão está atento, e mantidas para trás quando em repouso.

Os membros anteriores são curtos e fortes, e os posteriores sólidos. A cauda é bem implantada e forte na base. A pelagem, de pelo semi-longo e de textura áspera, é duplicada por uma capa interna macia.

Cuidados específicos

Como ele é uma raça de corpo longo, recomenda-se que o filhote não seja excessivamente longo, para ele não ter problemas de coluna e nas pernas futuramente. O Glen adora comer e tem tendência à obesidade. Dê alimentação adequada e faça-o praticar exercícios para manter a forma.

Saúde

O Terrier Irlandês de Glen do Imaal é uma raça saudável e não apresenta nenhuma doença genética, mas podem sofrer de problemas de pele. Também são propensos a atrofia progressiva da retina (PRA), uma desordem degenerativa do olho que envolve a perda de fotorreceptores na parte de trás do olho.


História do Terrier Irlandês de Glen do Imaal

O Terrier Irlandês de Glen do Imaal é uma raça de terrier pura originária da Irlanda. Ele é referido como "terrier de pernas curtas" e data de 1575. É uma das mais novas raças de cães a serem introduzidas nos EUA. Essa raça é originária da Irlanda, do vale do Imaal do Condado de Wicklow. O Glen foi desenvolvido com o propósito geral de cão de fazenda, para guardar e trabalhar com o gado, erradicar roedores e para caçar raposas, texugos, lontras, etc.

Para criar uma geração de cães de fazenda, as características da raça tinham que ter estrutura pequena. Este pequeno terrier foi desenvolvido como um cão de trabalho para destruir roedores.

De todas as raças terriers Irlandesas vistas hoje, o Terrier Irlandês de Glen do Imaal foi a última a ser identificada e é raro fora da Irlanda. O Glen é tipicamente retratado como um cão de trabalho, e ele é uma raça feita para esse propósito. Ele foi propulsionado por horas para um enérgico pequeno cão. Seu tamanho pequeno, frente baixa e um forte traseiro são feitos idealmente para sua tarefa de caçador. Antes do Terrier Irlandês de Glen do Imaal ser reconhecido como cão de exposição, ele foi desenvolvido com o intuito de ser o cão forte e robusto que conhecemos hoje.

Este cão foi certamente a última das quatro raças de terrier da Irlanda a ser reconhecida. Primeiro ele foi reconhecido pelo Irish Kennel Club em 1933 e começou a participar de exposições em 1934. O padrão oficial do Irish Kennel Club foi aprovado em 1995 e eles são conhecidos como "O Irlandês Glen of Imaal Terrier". Depois ele foi reconhecido pelo Kennel Club da Inglaterra em 1975 e pelo States Kennel Club da América, em 1987. O Glen só não é reconhecido por kennel clubs em poucos países. Nos EUA, o United Kennel Club o reconheceu em 1994.


Características do Terrier Irlandês de Glen do Imaal

Eles são melhores com crianças acima de 7 anos, porque elas gostam de brincar e se machucam menos. Eles não são muito delicados e adoram correr pela casa. Os cães Terrier Irlandês de Glen do Imaal se dão bem com outros cães, mas eles não gostam muito de serem dominados por eles. Eles não querem ter dominância sobre o outro cão, preferindo apenas se dar bem com eles. Mas eles podem lutar com cães maiores e mais agressivos.

Como terriers que são, eles têm tendência de caçar pequenos animais, especialmente roedores. Podem se dar bem com gatos. É também recomendável que o gato tenha uma área acessível para fugir do cão. Já com outros animais, o cão pode não ser muito confiável. Esses terriers gostam muito de cavar, coisa que é muito natural para eles.

Tanto o macho como a fêmea são ótimos cães de estimação. O temperamento é o mesmo em ambos, mas os machos tendem a ser maiores.

Eles se esforçam muito para agradar ao dono. Se você elogiar seu latido, ele latirá. Se você não gostar, ele não latirá. Geralmente, eles o irão proteger e a sua casa. São também muito obedientes e querem dar e receber carinho. Eles tem muita inteligência, mas os donos precisam ser firmes na educação.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas