Pinscher Miniatura - Guia Completo sobre Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Pinscher Miniatura

Pinscher

Quero esta raça

Ficha do Pinscher Miniatura

Pinscher Miniatura

Apesar de seu tamanho pequeno, o Pinscher Miniatura ou Anão, é um cão que não hesitará em se envolver numa briga com cães maiores para defender seu território.

Origem

Na Alemanha do século XVIII, os agricultores usavam uns Pinschers com tamanho reduzido, para que pudessem colocar em cada esquina com intuito de caçarem ratos e camundongos. Provavelmente, este cão é o resultado do cruzamento de galgos ingleses e dachshunds, sem esquecer um toque do Terrier.

Comportamento

O Pinscher Miniatura é um cão muito ativo, enérgico e corajoso. Com seus donos, é carinhoso e obediente. Apesar de seu tamanho, não gosta que as crianças o apalpem. Alguns tendem a morder bastante.

Aspecto

Pinschers têm a forma elegante, robusta e pequena. Sua cabeça é estreita e plana, olhos ovais e orelhas eretas. Eles têm o pescoço arqueado que se junta aos ombros. Nos países onde é permitido, as orelhas são cortadas para que fiquem pontudas. O rabo, geralmente, também é cortado. Tem o pelo curto, grosso e brilhante.

Cuidados específicos

O cão Pinscher Miniatura requer certa atenção, ele precisa de muita atividade física e estimulação mental para se desenvolver bem.

Saúde

Podem desenvolver problemas oculares e problemas de articulação, mas no geral, é uma raça saudável.


História do Pinscher Miniatura

O Pinscher Miniatura é originário das fazendas alemãs do século XVIII. Ao contrário da crença popular, o Pinscher não se originou a partir do Dobermann, uma raça de porte grande muito parecida, que somente apareceu um século depois. Na verdade, a única semelhança entre o Dobermann e Mini Pinscher é que ambos têm sangue Terrier correndo nas veias, como ascendente.

Originalmente, o Pinscher foi chamado Reh Pinscher, o nome se refere a um pequeno veado, das florestas alemãs. Até o final do século XIX, a raça foi reproduzida sem que prestassem muita atenção à sua homogeneidade. Sempre que o cão era pequeno e eficiente como um caçador de ratos, era considerado um Reh Pinscher.

Em 1895, esta raça inspirou a criação do Pinscher Klub, agora conhecido como Pinscher Schnauzer Klub. Estabeleceu-se, então, as características da perfeição racial, descritas em detalhes em relação ao temperamento certo e definindo as cores da raça. Este foi o marco do início da reprodução deste cão de raça tão especial. Foi nessa época que a raça foi oficialmente classificada como miniatura (Toy) pelos ingleses e pelos americanos.


Características do Pinscher Miniatura

O Pinscher Miniatura é um cão inteligente e é rápido para aprender qualquer coisa que o dono quiser ensinar. O grande dom que ele tem é o seu desejo de agradar ao seu dono e a sua família. Este cão acredita que a casa e todas as pessoas que moram ali lhe pertencem. Embora possa ser teimoso, às vezes, ele adora os holofotes e um público que demonstre entusiasmo. Além disso, o "Min Pin" tem um ótimo senso de humor.

Os Pinscher Miniatura se desenvolvem bem nos esportes de obediência e agilidade, bem como em jogos de aprendizagem. Eles são cães que se mostram muito elegantes. O Mini Pinscher é um cão versátil que se adapta de forma rápida e fácil a diferentes ambientes e situações. Ele pode se contentar com espaços pequenos, como apartamentos ou casas pequenas, e viver igualmente feliz em residências e grandes propriedades. Você também pode treiná-lo para fazer suas necessidades em um jornal, dentro de casa, tornando-o o animal de estimação ideal para aqueles que não podem acompanhar seus cães fora de casa para se exercitar.

A raça Pinscher Miniatura é curiosa, se não monitorada, pode acabar metida em todos os tipos de problemas. Se, por algum acaso, encontrar uma maneira de escapar de um jardim fechado, ele brincará com o seu dono durante horas o jogo de “tente me pegar”. Isso pode ser desastroso para o cão e, por essa razão, precisa de um jardim cercado bem protegido. Quando você está com ele em áreas não cercadas, o cão deve estar sempre na coleira. Um jardim cercado e seguro, se foi completamente revisto no intuito de remover objetos perigosos, como pregos, cacos de vidro, pequenas ferramentas, plantas tóxicas, etc., é o lugar ideal para oferecer ao Pinscher Miniatura todo o exercício que ele precisa. No entanto, deve-se estar consciente de que se deve manter a segurança da área para que não surja buracos e pequenas aberturas por onde o cão possa escapar. Você pode apostar que, se o muro tiver uma fissura, o Mini Pinscher vai encontrá-la.

A curiosidade do Pinscher Miniatura pode conduzi-lo, da mesma forma, às áreas perigosas até mesmo dentro de casa. Pequenos objetos nas mesas e em outros lugares são um convite para eles irem checar o que é. Brincar com as almofadas do sofá e tirar todo o estofamento é uma atividade perigosa, para não mencionar o custo a ser assumido no momento da substituição do móvel.

Morder cabos e rasgar frascos de plástico que contenham substâncias tóxicas pode ser fatal, por isso é preciso ter cuidado e monitorar o cão quando ele estiver dentro de casa. No caso em que o dono não possa manter um olho em seu Pinscher Miniatura, é melhor mantê-lo seguro em seu espaço fora de casa, na casinha.

Como o Pinscher Miniatura é um cão energético, precisa de exercício físico e mental para manter-se em boas condições. Treinar um Pinscher Miniatura é uma obrigação. Muitas pessoas consideram que os cães pequenos não precisam ser treinados, mas isso é um erro grave. Os cães pequenos são bonitos, mas podem fazer estrago, assim como os cães grandes. No entanto, cães fofinhos são geralmente perdoados mais facilmente quando aprontam alguma. Esta forma de pensar conduz a problemas. Se um Pinscher fizer algo que não deveria fazer, o dono terá que ensiná-lo a não repetir tal comportamento. Se o cão ficar impune, você pode ter certeza de que o mal comportamento será repetido várias e várias vezes.

Usando a força física para obrigar o cão a desistir de fazer algo é muito destrutivo para a relação entre proprietário e cachorro. Em vez de corrigir o mau comportamento com punição, é muito mais eficaz para recompensar um comportamento aceitável desde o início. Um curso de obediência iniciante vai ensinar o mestre como treinar o seu cão, e irá ensiná-lo a prestar atenção e obedecer seu dono. Assim, o cão e o proprietário juntos construirão um vínculo que irá durar uma vida. Então, ao invés de viver com um cão engraçado, o proprietário estará vivendo com um cão engraçado e também bem-educado! Esta é uma combinação invejável difícil de bater.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas