Pastor da Ásia Central (Sredneaziatskaya Ovtcharka) | CachorroGato

Guia de Raças

Pastor da Ásia Central

Sredneaziatskaya Ovtcharka

Quero esta raça

Ficha do Pastor da Ásia Central

Pastor da Ásia Central

Os Pastores da Ásia Central não são muito conhecidos no Brasil, porém em países como Turcomenistão, Uzbequistão, Quirguistão, Tadjiquistão, Cazaquistão e Afeganistão são muito populares desde a Idade Média e sua origem está diretamente ligada à antiga União Soviética, que ocupava uma grande parte do habitat desses molossos quando a raça foi reconhecida.

O Pastor da Ásia Central podia ser encontrado desde as montanhas Urais, na Rússia, ao leste da Sibéria e por várias Repúblicas da Ásia Central, recebendo nomes diferentes e adquirindo algumas características distintas de acordo com seu habitat.

Origem

O cão Pastor da Ásia Central é uma das mais antigas raças de cães. Eles foram formados como uma raça através de seleção natural durante mais de quatro mil anos no extenso território, que vai atualmente do Mar Cáspio até a China e do sul dos Montes Urais até o Afeganistão. A sua herança vem dos cães mais antigos do Tibete, Cães Boiadeiros de diversas tribos nômades, que estão intimamente relacionados com o Cão Pastor da Mongólia e com o Mastiff Tibetano.

Eles foram usados principalmente para proteger o gado, as caravanas e as habitações dos seus proprietários, além de estarem expostos a uma rígida seleção natural. Difíceis condições de vida e a constante luta contra os predadores tiveram influência sobre a forma, bem como sobre o caráter do cão, o que o tornou forte, destemido, além de ensinarem-no a guardar sua energia. Nos primeiros locais de habitação, esses cães foram usados principalmente para proteger os rebanhos dos predadores e também como cães de guarda. O trabalho com a raça começou na União Soviética em 1930.

Comportamento

Confiante, tranquilo, orgulhoso e independente. Esses cães são muito corajosos e têm alta capacidade de trabalho, resistência e um instinto natural do território. Destemor em relação a grandes predadores é uma característica.

Aspecto

Tem porte grande, robusto, um típico molosso, com cabeça grande, massiva, com focinho largo e lábios pesados e ligeiramente caídos. As orelhas são cortadas curtas de forma a ficarem arredondadas. A cauda também é cortada curta e, em sua terra natal, a não amputação é considerada falta.

A pelagem do Pastor da Ásia Central pode ser curta ou longa, sendo que, nas duas variedades, o pelo é reto, moderadamente duro, com sub-pelo denso e lanoso. A cor aceita é qualquer uma com ou sem marcações, ou ainda a mistura entre elas.

Cuidados específicos

O Pastor da Ásia Central não exige cuidados rigorosos e, no geral, são cachorros que não tendem a dar muito trabalho com manutenção para seu dono. Apesar de rústico, o animal necessita de ao menos duas escovadas por semana em sua pelagem para evitar pelos mortos, além de também demandar banhos mensais.

Saúde

Os cães Pastor da Ásia Central não apresentam problemas de saúde específicos da raça. Por serem cães de grande porte, são mais propensos a sofrerem torção gástrica e, por causa do peso, displasia da anca.


História do Pastor da Ásia Central

O Pastor da Ásia Central é classificado na FCI (Federação Cinológica Internacional) como um cão russo, já que na antiga União Soviética ocupava uma grande parte do habitat desses molossos quando a raça foi reconhecida. Esses cães podiam ser encontrados desde as montanhas Urais, na Rússia, a leste da Sibéria e por varias Repúblicas da Ásia Central como o Turcomenistão, Uzbequistão, Quirguistão, Tadjiquistão, Cazaquistão e Afeganistão.

Ele recebe diferentes denominações nas vários países da área. No Tadjiquistão seu nome é “Alach”. “Dakhmarda & Koyunchi” no Uzbequistão, “Sarkandjik” no Afeganistão, e assim por diante, com dezenas de nomes.

Esses cães são conhecidos desde a Idade Média em todos seus diferentes tipos e subespécies. Hoje existe um questionamento se a classificação de todos esses tipos como uma só raça é correta.

M.B. Wynn escreveu sobre os Molossos da Ásia Central já em 1886 em seu livro “A Historia dos Mastifes” e os descreve como Mastifes Asiáticos (de uma maneira genérica) e comenta as diferenças existentes entre os vários tipos.

Hoje, muitos defendem a ideia de separar as várias subespécies em raças distintas. No Turcomenistão, por exemplo, cinófilos já redigiram seu próprio standard para a variedade local, “Alabai”, e espera-se que as outras repúblicas adotem medidas semelhantes.

A raça, que foi criada por muito tempo, era usada pela polícia e exército e costumava também guardar fábricas, usinas e outros estabelecimentos com grandes áreas. Por centenas de anos eles foram usados pelos pastores para proteger o rebanho contra lobos, leopardos, ursos e até mesmo tigres, que em certa época não eram raros na região. Hoje ainda são muito usados como cães de guarda e guardiões dos rebanhos nas fazendas.


Características do Pastor da Ásia Central

Com os membros da família, esse Pastor é um cão protetor e amigável, facilmente controlado com comando de voz e aprende rápido. Não late sem razão e é muito territorial. Por ser um cão muito independente e de temperamento forte, é altamente aconselhável ter a supervisão de um adulto atento ao deixar crianças com um Pastor da Ásia Central.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas