Lakeland Terrier - Saiba tudo sobre as Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Lakeland Terrier

Quero esta raça

Ficha do Lakeland Terrier

Lakeland Terrier

Essa raça é conhecida por uma variedade de nomes, além de Lakeland Terrier pode ser chamada Westmoreland, Fell, Patterdale, e Cumberland Terrier, aliás, o nome Patterdale Terrier é o de origem desta raça. São cães agitados e determinados, adoram brincar, nadar, correr e escavar. Além disto, são inteligentes e respondem bem a adestramento. Sua expressão varia muito de acordo com seu momento, mesmo estando sempre alerta podem apresentar um semblante determinado e intenso, alegre ou travesso.

Hoje o Lakeland Terrier é um cão de família e para amostras, mas pode mostrar seu extinto ao cavar no quintal ou participando de testes do gênero earthdog. Seu temperamento faz com que seja ideal para pessoas solteiras, que passam muito tempo fora de casa, famílias sem crianças pequenas ou que vivem na cidade grande.

 

Origem

O Lakeland surgiu na Inglaterra por volta de 1880, no Condado de Cumberland, e é um dos cães mais antigos do grupo de raças Terrier existentes até hoje. A raça teve origem em fazendas do país e foi desenvolvida para acompanhar fazendeiros em caças e impedir que raposas e outros animais atacassem as criações de ovelhas. Assim como o Welsh Terrier, a raça é derivada do extinto Terrier inglês preto e canela.

Acredita-se que algumas outras raças, como o Bedlington Terrier, que teve sua origem no Condado de Northumberland, vizinho ao de Cumberland, o que justificaria o seu uso na criação do Lakeland, Fox Terrier de pelo duro e Border Terrier, também foram usadas no desenvolvimento do Lakeland Terrier.

 

Comportamento

É um cão ousado, independente e confiante, no entanto apresenta um temperamento calmo e adora agradar. É cão que se adapta bem a vários ambientes, seja urbano ou rural, porém necessita de um estilo de vida ativo dado seu nível de energia, uma vez que foram criados para serem trabalhadores incansáveis.

Quando em público é melhor manter o cão da raça Lakeland Terrier na coleira, pois esse cachorro pode ser bastante teimoso. Não é exageradamente agressivo e consegue conviver bem com outros cachorros. Timidez, principalmente no cachorro adulto, não é típica, assim como uma agressividade excessiva deve ser fortemente desencorajada.

A raça é conhecida por sua lealdade e sua imensa coragem, podendo entrar em tocas e descer até o subterrâneo atrás de pequenos animais.

 

Aspecto

O Lakeland Terrier tem pelo denso e crespo, sendo mais longo nas pernas e focinho, muitas vezes lhe dando uma barba característica. Apresenta um sub-pelo próximo à pele, macio e que nunca deve ultrapassar a camada mais densa. Pode ou não apresentar uma mancha na região das costas e ombros, chamada de “sela”. Não são desejáveis manchas brancas e pequenas nas patas e peito, porém são admitidas.

A cabeça é chata e refinada, com focinho largo, porém não muito longo. A trufa costuma ser preta, no entanto em cães da cor fígado é marrom. Seus maxilares são fortes, seus dentes são longos e devem se encontrar de ponta a ponta quando morde ou se sobreporem levemente quando a mordida é em tesoura. Os olhos tendem a ser de cor escura ou avelã, variando de acordo com a cor da pelagem, de frente eles são bastante evidentes e dão a raça uma expressão travessa única. As orelhas são em formato de V, de tamanho razoavelmente pequeno, inseridas nem altas nem baixas demais. O pescoço é amplo e levemente arqueado. Sua cauda pode ser cortada, como antigamente, ou não. Em ambos o caso é bem inserida e ereta, quando não cortada não é curvada, nem fica sobre o dorso.

A estrutura pequena da raça Lakeland o permite entrar em pequenos espaços. Possui constituição quadrada e seus membros posteriores são musculosos e fortes, permitindo que ande facilmente em terrenos acidentados, tudo com seu andar gracioso.

 

Cuidados específicos

É uma raça que perde pouco pelo, porém exige escovação e tosa periódicas para manter sua aparência característica. É importante tosar as regiões dos pés e orelhas também.

O Lakeland Terrier pode ser criado em apartamentos, desde que lhe seja oferecido um bom passeio diário. Quando possível permita que ele corra num local livre e protegido, o que lhe causa grande satisfação.

 

Saúde

Cães dessa raça costumam viver 15 anos com poucos problemas de saúde de origem genética. O problema mais comum que pode ocorrer é a distiquíase, uma condição na qual uma fileira adicional de cílios cresce ao longo da pálpebra, podendo gerar irritação nos olhos. A distiquíase é uma doença que pode ser tratada e é comum em várias raças.

Há ainda dois outros problemas que o Patterdale Terrier pode apresentar: a doença de Legg-Perthes que causa um desgaste na articulação do quadril, sendo mais comum em raças pequenas, e a doença de Von Willebrand, responsável por causar sangramento excessivo devido a uma anormalidade das plaquetas sanguíneas. Ambas são consideradas problemas incomuns para a raça, porém na doença de Von Willerbrand o cão pode ser apenas um portador ou afetado.




História do Lakeland Terrier

Desenvolvido para ser um cão que poderia afugentar as raposas dos rebanhos de ovelhas, acredita-se que o Lakeland Terrier possui sangue de incontáveis outros Terriers em sua criação e aperfeiçoamento.

O Lakeland Terrier foi criado no norte da Inglaterra e, além de caçar as raposas que pretendiam se aproximas das ovelhas, eles também eram muito bons caçando lontras na água e texugos na terra. O primeiro clube de cães dessa raça foi criado em 1912 e em 1921 os padrões da raça foram admitidos pelo Kennel Club.




Características do Lakeland Terrier

É um cão alerta e pronto para agir, porém não é excessivamente agressivo. Sua coragem é tão grande que a raça ficou conhecida por saltar grandes distâncias até o subterrâneo e sobreviver por vários dias nestes locais. Mesmo com toda essa audácia própria, o cão da raça Lakeland Terrier é alegre, gracioso e pode ser bastante brincalhão.

O Lakeland Terrier é um cão cheio de energia, que adora brincar, correr, pular, nadar ou fazer qualquer atividade que o permita gastar toda essa energia. Ele se adapta a apartamentos, mas necessita de uma boa caminhada diária quando este é o seu lar. Aliás, adaptação é com ele mesmo, pois ele consegue conviver com diversos tipos de pessoas e lidar com os mais diferentes estilos de vida. Apesar de sua origem ser cão de caça, ele é uma ótima companhia.

Os cuidados relacionados a raça são poucos, exigindo apenas manutenção periódica do seu pelo.

 

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas