Jack Russell Terrier - Saiba tudo sobre Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Jack Russell Terrier

Jack Russell pelo duro, Cachorro do Máskara, Cachorro do Máscara, Milo, Mailow

Quero esta raça

Ficha do Jack Russell Terrier

Jack Russell Terrier

O Jack Russell Terrier é muitas vezes confundido com o Parson Russell Terrier. As duas raças têm a mesma origem e, por isso, são quase iguais; exceto pelo o comprimento de suas pernas – o Jack Russell tem pernas curtas (tipo Basset) e o Parson Russell é bem maior, medindo cerca de 10 centímetros a mais. O Jack Russell Terrier e o Parson Russell Terrier devem sua existência ao inglês John (Jack) Russell, reverendo entusiasta da caça. No início do século XIX, Russell comprou um cão Fox Terrier quase completamente branco para usar para caçar raposas, lebres e texugos. Russell consagrou a sua reputação como um caçador de raposas e como criador do Fox Terrier com peso não superior a 7 kg durante a temporada de caça.

Ao longo dos anos, estes cães foram diferenciados em relação ao tamanho e treinamento do clássico Fox Terrier e, antes de 1900, dissociaram-se da raça. Estes exemplares ganharam o nome Jack Russell Terrier, gradualmente dentro desta nova raça, e foram desenvolvidas duas variedades: uma com pés longos o suficiente para correr atrás de cavalos e galgos (Parson Russell Terrier) e uma com pernas mais curtas, adaptadas para o traçado (Jack Russell Terrier).

Já conhecido pelo mundo dos amantes de animais, o Jack Russell passou a ganhar mais popularidade em todo mundo em 1994; ano em que o filme O Máskara, estrelado pelo comediante Jim Carrey, foi lançado. Aparecendo em destaque no longa, o pet canino do personagem que se transforma em um ser de poderes fantásticos, batizado de Milo, é representado por um cão da raça – que passou a ser extremamente requisitada nos Estados Unidos e no resto do mundo em função do sucesso e do jeito cativante do animalzinho nas cenas do filme.

Além desta, muitas outras participações de cães da raça Jack Russel Terrier também puderam ser vistas nas telinhas e telonas ao longo das últimas décadas – e quem se lembra do seriado Frasier (tido como um dos maiores sucessos de público e crítica na história dos seriados norte-americanos), estrelado pelo ator Kelsey Grammer, deve lembrar que o pet teimoso e engraçadinho da família também tinha um exemplar da raça como representante.

Comportamento

O Jack Russell Terrier é corajoso, inteligente, sociável, curioso e bastante dinâmico. Não é um cão mordedor ou muito nervoso, mas precisa ser educado com mão firme – sendo que os adestramentos são indicados desde a fase de filhote do animal; facilitando o processo de aprendizado de comandos para que seja possível ter sua obediência no futuro.

Em função da sua personalidade alegre e extremamente ágil, a raça é bastante citada entre as de desempenho mais bem sucedido em competições caninas como as de agility – já que este cão costuma figurar ente os primeiros colocados desse tipo de evento em boa parte das vezes que participa deles.

Extremamente sociável, esta raça se dá bem com crianças, adultos e até mesmo outros animais – sendo capaz de conviver com outros pets da sua e de outras espécies sem grandes problemas. Apesar de ser pequeno no tamanho, o Jack Russell Terrier é um cão muito ativo e agitado; que necessita de uma cota mínima de atividades físicas para se manter saudável e, por isso, costuma exigir que os seus donos o levem para fazer longas caminhadas e sessões de jogos e brincadeiras com certa frequência.

Em função desta necessidade física de praticar exercícios, a raça não está entre as mais indicadas para ser criada em espaços pequenos como apartamentos, apesar do seu tamanho reduzido – já que o Jack Russell precisa de ambientes maiores e mais abertos para que possa gastar a sua energia de maneira satisfatória.

Determinado e cheio de energia, o Jack Russel costuma ser descrito pelos amantes de animais como um cão grande no corpo de um cachorro pequeno; já que a sua coragem e senso de proteção são características que se destacam em muitos casos.

Aspecto

Ágil, forte e tem extremidades curtas e musculosas. Tem pequenas orelhas em forma de "V" caídas para frente. A cauda é forte reta e implantada alta, e seu pelo pode ser liso, duro ou intermediário. Em relação à pelagem do Jack Russell Terrier, existem dois tipos diferentes de cor que podem acompanhar a porção branca (que ocupa, pelo menos, 51% do corpo do animal), sendo elas marrom e preto.

Com uma altura de aproximadamente 25 centímetros, o cão desta raça pesa entre 4 e 7 quilos, sendo que os machos tendem a ter um peso maior que as fêmeas – assim como no caso da grande maioria das raças caninas. Sua expectativa de vida gira em torno de 13 anos, mas é possível que o animal viva bem mais que isso se for cuidado com atenção e não desenvolver nenhum dos problemas mais típicos à raça, como epilepsia e a doença de V Williebrand, que promove uma deficiência na coagulação sanguínea do cão.

Cuidados específicos

Originalmente caçador, o Jack Russell Terrier é tão vital que você precisa de um muito exercício para ser feliz e saudável, de preferência em espaços abertos. O ideal seria se pudesse correr livremente através de um jardim e poder gastar grande parte de sua energia. É preciso ter cuidado com o Jack Russell Terrier que vive na cidade. Se, de repente, o cão detectar um cheiro, pode desaparecer em um segundo para seguir o rastro, independentemente do tráfego ou as ordens do dono.

A pelagem desta raça é bastante simples de se cuidar, mas os donos de cães Jack Russel devem estar sempre atento para o aparecimento de dermatites ou alergias de pele – já que este também é um problema que costuma ser relativamente comum entre os cães da raça.

Saúde

O Jack Russell Terrier é uma raça muito forte e saudável, embora possa sofrer de deslocamento de retina ou catarata, necessitando de especialistas como oftalmologistas veterinários para tratar do problema. Além disso, não é incomum que os cachorros da raça sofram, em algum momento da vida, com problemas relacionados à epilepsia – que pode se desenvolver em função dos fatores mais diversos, devendo ser investigado e tratado por profissionais.

Conforme citado anteriormente, a Doença de V Williebrand também pode afetar estes animais, provocando problemas e disfunções na coagulação do sangue do cão e, com isso, influenciando no aparecimento de muitas outras complicações de saúde.

Dermatites e eczemas também são problemas que podem aparecer com certa facilidade no corpo dos cachorros da raça Jack Russel Terrier, e os proprietários de bichos de estimação desta raça devem permanecer atentos para o aparecimento de sintomas condizentes com os desse tipo de doença de pele – que, geralmente, é provocado pela presença de fungos na pelagem ou na pele do animal.


História do Jack Russell Terrier

O cachorro da raça Jack Russell Terrier possui boa constituição, é muito inteligente e cheio de energia, que se tornou muito popular em todo o Atlântico. Suas raízes vêm do Reino Unido, e o criador que mais se destacou era originalmente um pastor: um personagem tão pitoresco e ativo como o cachorro criado por ele.

Segundo as informações pesquisadas por estudiosos da raça, foi o reverendo John Russel quem primeiramente se interessou pela raça, passando a criá-la para que exemplares do animal pudessem acompanhá-lo na caça de raposas – em meados do século XIX.

Foi somente em 1990 que o The Kennel Club (o clube cinológico inglês) reconheceu oficialmente a raça – e publicou um padrão provisório dela sob o nome de Parson Jack Russel Terrier – sendo que só em 1991 a raça foi reconhecida oficialmente pelo o FCI (Federação Cinológica Internacional).

Após o seu reconhecimento oficial, uma série de clubes oficiais da raça foram criados para eu não houvesse a chance de que ela se perca. O Jack Russell Club da América é um bom exemplo disso e, desde sua criação, é um dos grandes responsáveis pela emissão de registros de pedigree para filhotes da raça.

O controle para essa emissão de certificados de pedigree é bastante rigoroso, e cada filhote que o recebe conta com a descendência de, pelo menos, seis gerações anteriores. Para que se tenha uma ideia do nível de controle exigido para a emissão de tal registro, o cachorro já deve ter completado um ano de idade – permitindo que um exame veterinário detalhado possa ser feito para avaliar a conformidade com os padrões específicos da raça e certificar a ausência de doenças ou particularidades indesejáveis da raça; evitando que esse tipo de problema seja passado para gerações futuras do Jack Russell Terrier.

Competições de esportes e atividades diversos também são promovidos pelos clubes dedicados à raça, reunindo fãs e admiradores dos cães Jack Russel Terrier de diferentes partes do mundo. Simulando a caça à raposas, tais competições constroem  locais como túneis para que o cão faça suas buscas, mostrando toda a capacidade d raça – criada especialmente para esse tipo de atividade.

Sobre a sua descendência, há quem acredite que ela é fruto da mistura entre cães da antiga raça conhecida como Trump (do grupo dos terrier), Bulldogues e Beagles. Por outro lado, também há quem diga que a raça é resultado do cruzamento entre o Terrier Preto e Dourado (também conhecido pelo nome de Black and Tan) e o extinto Old English White Terrier.

Trata-se de um cão corajoso, criado para a caça, com o comportamento desobediente e energia ilimitada. Se você está pensando em criar um Jack Russell em casa, você deve estar ciente das características desta raça, assim como os problemas associados à sua aquisição e reprodução.

Todos os Terriers são cães ativos, e o Jack Russell é ainda mais. Esta é uma raça vital e treiná-los pode ser um desafio. O dono precisa estar disposto a comprometer-se a treiná-lo, e assim como acontece com outras raças, uma vez que você abrir seu coração para um Jack Russell, ele será um cão devoto ao seu dono para a vida toda.


Características do Jack Russell Terrier

Os aspectos essenciais do Parson Jack Russell Terrier são bem resumidos nas descrições dos diferentes padrões estabelecidos para esta raça. O padrão Kennel Club usa adjetivos como competente, ativo, ágil, corajoso e amigável para ilustrar o temperamento geral e da personalidade desses cães. Enquanto o padrão Kennel Club Americano diz que "o Terrier deve ser vital, ativo e atento”. Deve impressionar com sua disposição, coragem e felicidade. Deve ser lembrado que o Jack Russell é um terrier de trabalho e deve manter esse instinto. Nervosismo, covardia ou excesso de agressividade devem ser desencorajados e deve sempre parecer cheio de confiança. "No mundo todo, é conhecido por ser uma raça ativa e confiante, sempre enfatizando o instinto de trabalho”.

Observe com atenção as descrições da raça se quiser incluir um cão Jack Russell para sua família. Você deve prestar especial atenção aos adjetivos normalmente associados com esta raça: vital, ativo, carinhoso, corajoso e confiante. De todas as raças Terrier, o Jack Russell é o que mais se aproximou do objetivo para o qual foi criado: caçar e perseguir raposas e texugos. Ele adora o campo e os espaços abertos, e pode correr durante todo o dia. É um cão forte e saudável, que não gosta de ser preso. É um cão resistente, adaptável e muito rápido. É uma raça energética que será o mestre de sua casa, se você der a menor chance. Uma ressalva importante é que nunca se deve permitir que ele pense que está no comando. Esta raça deve receber uma liderança forte e constante por parte de seu proprietário. Ele gosta de cavar no jardim, esgueirar-se por baixo da cerca, recordando os momentos em que escavava para fazer os texugos saírem para fora de suas tocas.

Mostram uma tendência a vagar se não forem presos em um espaço reservado para eles. Ele não deve ser deixado sozinho com pássaros ou roedores, mas pode se dar bem com os gatos. Embora esta raça também tenha pontos negativos, possuir um Jack Russell Terrier tem aspectos muito positivos. É um cão muito adaptável que pode facilmente mudar seus hábitos de vida.

Ele é muito inteligente e resistente, um companheiro amoroso e alegre que rapidamente acrescenta muita diversão no convívio em família. É um excelente companheiro e trabalha sem problemas, também poder ser um bom cão de terapia. Além disso, é fácil de preparar e tem um tamanho muito adequado. Os filhotes de Jack Russell Terrier precisam ser bem socializados e este é um fator importante. O comportamento agressivo com outros cães ou pessoas não deve ser tolerado. Não se deixe enganar por um Jack Russell que você pode ver na televisão ou no cinema.

A obediência do Jack Russell deve ser levada em conta, tal como no caso de muitas outras raças. Seis sessões de treinamento de obediência, abordando, pelo menos, os comandos de "ficar", "vir", "senta" e "ir". Todos Terrier pode ser um desafio real no teste de obediência, não é fácil trabalhar a obediência com estes cães, por sua inteligência e espírito independente às vezes pode ser mais difícil de treinar do que o previsto. Em aulas de obediência certamente verá muitos Golden Retrievers, Caniches e Schnauzer Miniatura, raças que são fáceis de trabalhar. Eles não são apenas inteligentes, mas, mais importante, estão sempre muito dispostos a agradar seus donos. O Jack Russell é um cão muito saudável, e apesar de todos os Terriers terem, geralmente, boa saúde, quase todas as raças tem um ou mais problemas genéticos, o Jack Russell sofre poucas alterações genéticas. Os problemas mais comuns são deslocamento de retina e catarata em algumas linhas, e luxação da patela pode aparecer em outras. Certifique-se de perguntar ao criador se eles foram afetados por problemas hereditários.

Medindo aproximadamente 25 centímetros de altura, o Jack Russell é um cão que destaca um peso que varia entre 5 e 7 quilos – sendo os machos, geralmente, mais pesados que as fêmeas. Sua pelagem pode ser lisa e curta, dura e espetada ou ‘quebrada’, destacando características que podem ser descritas como um meio ermo entre os tipos citados anteriormente. A cor e a padronagem da pelagem da raça é definida por cerca de 50% de fios brancos, contando com manchas nas cores marrom e preta ao longo do seu corpo.

A expectativa média de vida dos cães desta raça é de 13 a 15 anos – no entanto, o animal pode viver muito mais ou muito menos que isso, sendo que a sua longevidade depende, principalmente, da forma com que ele é cuidado ao longo da vida, necessitando de atividades físicas constantes e de uma alimentação balanceada para que viva feliz e saudável.

Vale lembrar que, embora seja um cão de tamanho pequeno, o Jack Russell Terrier não pode ser criado como tal – correndo o risco de desenvolver problemas diversos. Espaços confinados ou restritos demais, como apartamentos, não são indicados para a criação dos cachorros dessa raça; já que, em função de contar com altos níveis de disposição e uma energia quase inesgotável, esse animal precisa de exercícios físicos com frequência para que possa gastar sua animação e viver com saúde.

Casas com espaços abertos e amplos (e, de preferência, com jardins) são os locais mais indicados para a vida desta raça, sendo que é fundamental que os donos do pet se certifiquem em relação a sua segurança – colocando algum tipo de grade ou barreira de, pelo menos, 2 metros de altura em volta do espaço em que o animal habita.

Embora tal altura possa parecer um exagero para muitos, eles se enganam – já que, a mesma potência e energia que faz do Jack Russel um grande vencedor em provas de agility e em competições caninas diversas de agilidade e destreza, é a que permite que este pequeno cão salte alturas inimagináveis para explorar novos ambientes.

Bastante sociáveis, os Jack Russell podem conviver bem com todo tipo de pessoa – incluindo crianças, adultos e idosos – sendo que outras raças caninas e até outras espécies de animais costumam ser tratadas com naturalidade pelos cachorros desta querida raça; facilitando muito a vida e a convivência dos donos de pets que tem um exemplar destes como bichinho de estimação da família.

 

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas