Bichon Bolonhês (Bolognese ou Bottoli) - Raças de Cães | CachorroGato

Guia de Raças

Bichon Bolonhês

Bolognese, Bottoli

Quero esta raça

Ficha do Bichon Bolonhês

Bichon Bolonhês

Este pequenino chumaço de algodão esteve na roda da alta sociedade europeia dos séculos XV e XVI. A personalidade serena e sua cor eram muito apreciadas pela corte. Sua admiração era tal que esta raça chegou a ser usada como presente de boas-vindas a visitantes importantes, bem como eram enviados para reinos vizinhos para simbolizar um desejo de “boa vizinhança”. Ao final do século XVIII a fama do Bichon Bolonhês decaiu muito, sendo aos poucos substituído por outros cães nas cortes.

Origem

A raça originou-se na região da Bolonha, Itália. Seus ancestrais já eram considerados cães de luxo nos séculos XI e XII, o Bichon Bolonhês era o favorito da classe alta durante o renascentismo. Desde muitos séculos antes da raça ser criada para ser como a temos hoje, já era utilizada como um cão de companhia.

Comportamento

O cão Bichon Bolonhês demonstra-se um excelente companheiro, tanto para crianças quanto para adultos e idosos. É comportado, carente e apegado ao dono, podendo às vezes ser um tanto quanto pegajoso. O Bichon Bolonhês é muito brincalhão e alegre, obediente e gosta de surpreender e se divertir com os donos.

Aspecto

Sua expressão é serena e séria. O Bichon Bolonhês é pequeno, de pelo longo, denso e em caracóis. Suas extremidades são curtas e musculosas, suas orelhas são largas e caídas dos lados. Em geral possui apenas a cor branca, mas frequentemente apresenta também algumas manchas rosadas

Cuidados específicos

Deve-se escovar o pelo diariamente e mantê-lo longo. Considere que o Bichon Bolonhês é um cão muito carente, necessitando de companhia e caminhadas também diariamente. Este cão não deve ser alimentado apenas com carne, sua dieta deve ser controlada de perto e ser bem equilibrada. É recomendado que a ração oferecida ao Bichon Bolonhês possua uma grande variedade de alimentos, incluindo verduras.

Saúde

O Bichon Bolonhês pode sofrer de frequentes infecções na pele. Deve ser inspecionado com frequência especialmente abaixo das orelhas, na região perianal, abaixo das axilas, entre os dedos e em outros espaços que podem conter dobras na pele.


História do Bichon Bolonhês

Após um tempo, os cães da raça tornaram-se menos procurados que outros cães do tipo Bichon. Foram deixados de lado de tal forma que por dois momentos na história quase desapareceram por completo, uma vez no século XVIII e outra no XIX.

Há diversas opiniões sobre a verdadeira origem do tipo Bichon. Uns dizem que vieram da Índia, então se espalhando até a Grécia, provavelmente devido às conquistas de Alexandre, o Grande. Já para outros, a origem se encontraria em terras egípcias.

No que diz respeito especificamente ao Bichon Bolonhês, há registros de que era o cão da moda no século XV. Era um cão muito mimado, pertencente à elite, que apreciava sua pelagem branca, imaculada, e seu caráter assustadoramente tranquilo para um cão. Suas características facilmente o classificaram como um bom presente na época.

Como toda moda, um dia o “reinado” do Bichon Bolonhês decaiu. Ao final do século XVIII, outros cães atingiram o interesse da elite e a raça, apesar de todas suas qualidades, não aguentou a competição e foi substituído. Perdeu lugar para cães como o Bichon Habanero, provindo de Cuba através da cruza de vários cães, o Caniche e o Bichon Havanense.


Características do Bichon Bolonhês

O Bichon Bolonhês é um pequeno cão que, apesar de sua aparência séria e serena, traz um sorriso ao rosto dos que o admiram. Seu comportamento lembra o de um filósofo contemplando as diversas perguntas do universo, característica essa que o assemelha muito a certas raças orientais, como o Shih Tzu, por exemplo. No entanto, não se deve acreditar que um semblante tão sério signifique indiferença, pois é um cão dos mais brincalhões.

O Bichon Bolonhês é um cão muito vivo e esperto. Percebe tudo ao seu redor e só vai se sentir bem quando seu dono estiver por perto. É carinhoso e adorável com as crianças até o ponto em que lhe seja exigido que corra para lá e para cá feito um doido ou que lhe tragam jogos muito violentos ou agitados para um cão pequeno. O Bichon Bolonhês dispõe de muita energia para brincar, mas prefere gastá-la com parcimônia.

Apesar dos pesares, muitas vezes lhe é confiada a segurança da casa. No entanto, seu físico é prova suficiente de que não é o cão ideal para a tarefa, sendo pouco intimidador como são os cães pastores, por exemplo. De fato, como todo cão reagindo a estranhos, o Bichon Bolonhês latirá muito, mas seria pedir demais que fizesse algo, além disso.

O Bichon Bolonhês é, sobretudo, um cão tranquilo, sereno, ótimo companheiro, que encontra seu ambiente ideal em regiões urbanas. Sua fama de sempre vigilante o faz um excelente cão de guarda para quem possui aves de curral, como galinhas. Sempre alerta, o Bichon Bolonhês late muito quando um predador ou outra ameaça assola seu lar.

Raça verificada por:

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Raças Relacionadas