Pesquisa revela que cães pessimistas também existem | CachorroGato

Pesquisa revela que cães pessimistas também existem

Um novo estudo acaba de confirmar a existência de cães pessimistas, provando que o negativismo não é uma exclusividade dos humanos

A cada dia que passa, uma série de novos estudos tenta desvendar os maiores mistérios da mente canina – e, com isso, muitas revelações impressionantes já foram feitas ao longo dos últimos anos, mostrando que, assim como nós, seres humanos; os cachorros também têm sentimentos como o de empatia e comportamentos que podem ser comparados ao de crianças. No entanto, uma nova pesquisa – realizada pela Universidade de Sidney – acaba de revelar que os cães pessimistas existem; acabando com o mito de animação constante que ronda a existência de muitos animais caninos.

Cães pessimistas

No estudo realizado para definir a existência dos cães pessimistas ou otimistas, diferentes sons foram apresentados a eles e, obtendo uma resposta do animal, os controladores ofereciam leite (o prêmio mais desejado) ou água como uma forma de recompensa. Depois de repetir o processo vezes suficientes até que os cachorros entendessem que a resposta em função de um ou outro som representava uma recompensa em forma de líquido; os tons apresentados aos pets passaram a ser ambíguos – possibilitando que uma reação mais positiva ou negativa pudesse ser notada de acordo com o comportamento do animal.

Caso o cão respondesse ao tom ambíguo, isso mostrava que ele esperava por boas coisas ao realizar essa ação; sendo considerado, portanto, um cachorro otimista. O nível de otimismo dos animais também era testado, sendo que um cão extremamente positivo, por exemplo, costumava responder até mesmo aos sons emitidos anteriormente nas ocasiões em que a água era o seu prêmio (no lugar do leite, que era a recompensa mais desejada pelos pets).

Embora o estudo tenha notado que, de uma forma geral, os cães são mais otimistas do que pessimistas – houve casos em que o negativismo de determinados animais ficava muito claro, e a explicação para isso é simples: ao contrário dos cachorros otimistas, os cães pessimistas não esperam que boas coisas aconteçam com eles e, em função disso, preferem desistir de realizar tarefas ou se arriscar de qualquer forma; já que, para eles, nada de muito positivo se desenvolverá a partir daquela ação.

Leia Mais: Sistema de gestão veterinário

Por outro lado, os animais mais positivos costumam se arriscar sem medo – já que, mesmo quando o resultado de seus esforços não é tão bom como o esperado, eles acreditam que algo de bom virá na seqüência e que, portanto, arriscar-se mais uma vez é algo que vale à pena (algo que jamais aconteceria com um cão pessimista, pois, este já não se arrisca quando há possibilidades de ganhos – e quando falha, pode desistir para sempre de tentar uma tarefa qualquer).

Estudo mostra o pessimismo dos cachorros

Por meio dos resultados da pesquisa, tanto os pesquisadores como os tutores de animais e os próprios cães podem se beneficiar, tendo em vista que, sabendo sobre os sentimentos de um pet, os seus tutores podem oferecer uma vida com mais qualidade – ao passo que os pesquisadores, tendo uma visão mais ampla em relação à forma do animal de encarar a vida, pode direcioná-lo melhor para funções específicas, colocando-o em treinamentos para atuar como cão-guia ou para auxiliar pessoas com deficiências físicas diversas, por exemplo.

 

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/noticias/pesquisa-caes-pessimistas/

Sugira novo tema para um artigo
Tags:
cachorro otimista, Cachorro pessimista, Cães pessimistas, Cão negativo, pesquisa cães otimistas

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Priscila Franco é a Community Manager e Editora-chefe das Notícias do Grupo CachorroGato. Formada em Jornalismo e Publicidade & Propaganda.

Artigos Relacionados