Como abrir uma clínica veterinária | CachorroGato

Como abrir uma clínica veterinária

Conheça as exigências legais e que tipo de informação é essencial para saber como abrir uma clínica veterinária

Aquecido, o mercado pet no Brasil ganha cada vez mais a atenção de empreendedores, que vêem nesse tipo de negócio a oportunidade perfeita para novos investimentos com grandes possibilidades de retorno. No entanto, antes de lançar nesse mercado, é preciso saber em que segmento específico do ramo pet irá se atuar; e, tendo em vista que os negócios ligados à saúde animal são de grande importância e demanda neste universo, saber como abrir uma clínica veterinária se torna algo fundamental para quem busca oportunidades no ramo.

Além de ser importante contar com profissionais, estrutura, maquinário e ferramentas que estejam de acordo com as normas de qualidade e segurança do mercado pet, também é essencial saber que tipo de legislação deve ser seguido para desvendar os mistérios de como abrir uma clínica veterinária no Brasil, evitando problemas futuros em função de regras ou interpretações não cumpridas ou entendidas de maneira correta.

Em primeiro lugar, quem decide optar pela abertura de uma clínica veterinária deve saber quais são as especificações desse tipo de negócio – que não deve e não pode ser confundido com outras ‘especialidades ‘ do mundo pet bastante similares, como consultórios ou hospitais veterinários.

Segundo o Decreto de número 40.400/95 do Estado de São Paulo, uma clínica veterinária é um empreendimento que funciona em horários restritos e onde os animais podem usufruir de serviços que incluem consultas médicas, tratamentos e cirurgias – podendo contar, ou não, com serviços de internação para seus pacientes pets. Além disso, é absolutamente necessário que esse tipo de empreendimento conte com a presença constante de um profissional veterinário, que deve arcar com as responsabilidades técnicas do local.

Leia Mais: Olga Zabelinskaya fala sobre a profissão de groomer na PET Rio Expo

Embora essa definição possa parecer bastante simples e até óbvia para os profissionais da área, as chances de confusão entre as especialidades mais próximas do mundo animal podem gerar muita confusão para os empreendedores – já que cirurgias não podem ser realizadas em consultórios veterinários (voltados, somente, para consultas) e a possibilidade de internação de animais é exigida nos hospitais do ramo – que também devem funcionar 24 horas por dia.

Informe-se de maneira detalhada, a seguir, sobre como abrir uma clínica veterinária de qualidade e que siga todas as normas ligadas à esse tipo de negócio:

Registros e estrutura do estabelecimento

Conforme citado anteriormente, estar informado em relação aos registros e documentação necessários para a abertura de uma clínica veterinária é fundamental para que o processo seja rápido e tranqüilo; portanto, ao iniciar o planejamento do seu negócio, é essencial verificar os procedimentos exigidos pelo Decreto Estadual 40.400/95 (caso o estabelecimento seja em São Paulo) e as resoluções do CFMV – Conselho Federal de Medicina Veterinária. 

Tomadas as devidas providências em relação aos registros para a abertura do novo empreendimento, é hora de analisar as oportunidades que esse negócio oferece e fazer o planejamento do comércio – avaliando as mais variadas potencialidades, fragilidades e ameaças que podem vir a afetar a empresa.

Seja do porte que for, uma clinica veterinária é um negócio que exige grandes investimentos para ser aberto – tendo em vista que só o preço do maquinário e conjunto completo de equipamentos e profissionais que serão necessários para o bom funcionamento da empresa já será consideravelmente alto.

Partindo deste princípio, montar uma lista com todos os principais itens necessários para montar a clínica veterinária – além dos seus respectivos valores - é o ponto de partida para estruturar bem este novo empreendimento.

Nesta conta deve entrar todo tipo de item essencial para que a clínica funcione com qualidade, incluindo os valores que serão desembolsados com profissionais veterinários, equipe de funcionários, estoque de produtos, estrutura de serviços, capital de giro e gastos com possíveis reformas ou melhorias no local onde será abrigado o negocio; lhe dando uma ideia do que será consumido do seu capital inicial e qual o montante necessário a reservar para resolver imprevistos ao longo do caminho.

Tendo em mente que cada empresa conta com um planejamento financeiro diferente – que será baseado no tamanho e na estrutura do empreendimento específico – é importante lembrar que todos os mais variados detalhes devem ser levados em consideração durante esse momento inicial, e que nenhum gasto deve ser ‘adivinhado’ ou subestimado neste momento; já que cada negócio pode ter variações significantes de acordo com as suas propriedades e serviços.

Questões fundamentais para abrir uma clínica veterinária

Resolvida a porção financeira e jurídica do novo negócio, é hora de pensar no planejamento do empreendimento e na melhores formas de fazer com que ele atraia clientes e gere bons resultados. Localização da empresa, produtos e serviços oferecidos, equipes de funcionários e colaboradores, fornecedores, parceiros, diferenciais e preços cobrados devem ser amplamente analisados e definidos nesta fase – permitindo que o negócio tenha um público-alvo focado e que a sua demanda seja atendida com maestria.

Confira, a seguir, algumas das questões e considerações essenciais nesta fase do planejamento para a abertura de uma clínica veterinária:

  • Que serviços e produtos serão oferecidos?
    Este é o grande ponto de partida do planejamento; já que, é a partir dos produtos e serviços oferecidos pela sua clínica que serão definidos os demais itens desta lista. Pesquisas de mercado e sobre concorrentes são fundamentais neste momento, dando uma idéia mais ampla do tipo de demanda em alta e dos serviços considerados como diferenciais nas empresas que competem com a sua.

  • Onde o negócio será abrigado?
    O local escolhido para alojar a clínica veterinária deve ter boas condições para que seja feita a atração de clientes, e fatores mais ‘gerais’ também devem ser considerados neste ponto específico – como a necessidade de estacionamento para a clientela ou a existência de alguma restrição legal para a instalação de uma empresa do tipo nesta área.

  • Como será a empresa?
    A necessidade de funcionários para funções específicas deve ser o foco deste item – que deve definir quais são as responsabilidades de cada um e de que forma as questões financeiras, administrativas, relacionadas à prestação de serviços, treinamentos ou venda de produtos deverão ser resolvidas. 

  • Quanto será cobrado por cada produto e serviço?
    O faturamento desejado e os preços praticados pela concorrência são itens que não podem ser deixados de fora na hora de definir o valor cobrado pelos produtos e serviços da sua clínica; permitindo que seja feita uma analise profunda dos custos do empreendimento e do lucro que se faz fundamental para a sobrevivência do negócio.

  • Quem faz parte do público-alvo da empresa?
    É absolutamente necessário saber quem é o seu cliente, onde ele está e de que forma é possível atraí-lo para o seu negócio. Ter em mente quais são as principais demandas e motivações dos possíveis clientes para levar seus pets a uma clínica veterinária pode lhe dar novas ideias de negócios.

  • Quantos funcionários serão necessários e quais serão as suas competências?
    A partir dos produtos e serviços que serão oferecidos pela empresa, é possível medir quantos e quais serão os funcionários necessários para que a empresa funcione com qualidade. Além destes colaboradores, também é fundamental saber qual o perfil ideal do profissional que vai dirigir a empresa e qual o nível de conhecimento técnico que ele deve ter para administrar uma clínica veterinária. Conhecer os caminhos para se familiarizar com a gestão desse tipo de negócio e saber como desenvolver e se encaixar no perfil certo também são providências fundamentais para quem abre esse tipo de empreendimento.

  • Qual o investimento necessário?
    Os cálculos dos gastos iniciais com a empresa também devem estar definidos (conforme exposto anteriormente), e é necessário saber quais serão os investimentos mais urgentes com a abertura do negócio – assim como os perfis certos de sócios para fazerem parte do empreendimento e a possível necessidade de crédito adicional ou empréstimos nesse primeiro momento.

  • Quais os resultados esperados e obtidos em um período determinado? É preciso saber que tipo de resultado é esperado em um tempo determinado após a abertura do negócio, avaliando se o projeto de negócio realizado tem a capacidade de gerar bons lucros para os seus investidores. Pela medição dos resultados da empresa após um período definido, é possível avaliar o quão eficiente foi o planejamento desenvolvido e posto em prática; podendo adaptá-lo de acordo com os maiores ‘erros’ encontrados caso o retorno obtido não tenha sido condizente com o que era esperado.

Conquistando a clientela

Depois de feito todo o planejamento e a abertura do negócio, é preciso atrair a clientela para que o empreendimento possa evoluir e crescer. Levando em conta o alto número de meios e veículos que podem ajudar a propagar novas empresas, pode parecer difícil escolher o ideal – no entanto, cada vez mais empreendedores têm descoberto as vantagens que a divulgação online pode trazer; principalmente quando planejada de maneira correta.

Voltada para o mundo dos cães e gatos, a plataforma digital CachorroGato oferece a ajuda necessária para quem precisa gerar negócios no seu empreendimento do mercado pet, fornecendo ferramentas exclusivas e práticas de gestão. Além disso, a plataforma permite, por meio da geolocalização, que os leitores do portal tenham acesso direto aos estabelecimentos mais próximos de suas residências - encontrando as especialidades e serviços necessários para cuidar de seus bichinhos de estimação.

Por meio da realização de um cadastro especial no site - que gera uma espécie de RG do pet - o público da plataforma digital pode, com isso, agilizar e facilitar ainda mais o atendimento dos animais nos empreendimentos pet, fornecendo as informações mais importantes sobre o paciente para as clínicas por meio dos gadgets de gestão CachorroGato.

 

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/noticias/como-abrir-clinica-veterinaria/

Sugira novo tema para um artigo
Tags:
abertura de clínica veterinária, clínica veterinária, como abrir uma clínica veterinária

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 10.687), formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Unesp com Pós Graduação em Oncologia Veterinária pelo Instituto Bioethicus e Pós Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pelo Instituto Qualittas. Responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. Dr. Toyota é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados