Sentimento canino é como o das crianças | CachorroGato

Sentimento canino é como o das crianças

Novos estudos esclarecem o sentimento dos animais e a sua relação com os seres humanos

Uma série de estudos tem sido realizada para descobrir um pouco mais sobre o universo dos cachorros, investigando tanto os seus sentimentos como o comportamento e a relação deles com seus donos. Apontando, cada vez mais, para a ideia de que os cães possuem infinitas similaridades com os seres humanos, duas novas pesquisas divulgaram, recentemente, conclusões importantes e surpreendentes.

Na primeira delas, realizada pela Universidade de Medicina Veterinária de Viena, os cães participantes foram observados em três cenários diferentes: sem o dono, em silêncio e com o incentivo do dono em alguma situação previamente determinada – sendo que, em todos os casos, os animais poderiam ter acesso à petiscos e recompensas se fizessem o uso de alguns brinquedos disponíveis.

Estudos indicam que cães pensam como crianças

O que se viu, em um primeiro momento, foi que os cães não apresentavam muito esforço para realizar qualquer tipo de tarefa nas situações em que seu dono não estava presente - e pouco mudou quando os proprietários ficavam indiferentes aos cães, ou mesmo, quando os encorajavam.

No entanto, quando desconhecidos entraram no experimento (em situações em que o dono do animal estava presente), foi notada uma maior motivação por parte dos cachorros para se aplicarem em realizar as tarefas propostas – mostrando que a simples presença do seu proprietário o traz mais confiança e segurança para interagir em diferentes situações.

Leia Mais: Insuficiência renal e hipertensão são temas de palestras na PET Rio

Segundo os cientistas da pesquisa, esse é um sinal claro da presença do “efeito proteção” na relação entre donos e pets – que é a mesma observada na relação entre pais e filhos; algo que também foi notado durante o estudo, já que o comportamento dos cães adultos em frente aos seus donos também pode ser comparado com o das crianças.

No segundo estudo, realizado ao longo de dois anos pelo professor Gregory Berns, da Emory University, dos Estados Unidos; a análise foi focada no entendimento dos pensamentos dos cachorros, buscando saber o que eles pensam sobre os seres humanos.

Observando os cães em uma máquina de ressonância magnética (sem o uso de nenhum tipo de anestesia e como os animais totalmente acordados), o estudo mapeou as reações dos cachorros frente à diferentes estímulos pela primeira vez. Para que fosse possível deixar os animais imóveis durante o processo, o professor Berns contou com a ajuda do adestrador Mark Spivak, que treinou os cães voluntários que fizeram parte da pesquisa (sendo a primeira participante a cadelinha Callie, pet do pesquisador).

De acordo com os resultados observados com as reações dos animais, a conclusão do estudo indica que as emoções dos cães podem ser comparadas às das crianças, já que o seu nível de sensibilidade é alto e sentimentos como amor e apego são presentes. Foi observado, ainda, que o núcleo caudado é a parte ativada no cérebro dos cães para antecipar momentos de prazer – assim como nos seres humanos.

Localizada entre o córtex e o tronco cerebral, essa região é ativada em situações que envolvem amor, comida e dinheiro nos seres humanos; e foi a mesma a mostrar atividade nos cães quando acharam que receberiam um petisco ou reencontraram seus donos após um período afastado.

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/noticias/caes-pensam-como-criancas/

Sugira novo tema para um artigo
Tags:
cachorros, cães, cães e crianças, estudos sobre cães, pensamento canino

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Priscila Franco é a Community Manager e Editora-chefe das Notícias do Grupo CachorroGato. Formada em Jornalismo e Publicidade & Propaganda.

Artigos Relacionados