Viajar com Gato - 4 Cuidados essenciais | CachorroGato

Viajar com Gato - 4 Cuidados essenciais

Tudo o que você precisa saber sobre como viajar com gato em segurança

Quando a família sai para viajar, nada mais normal do que querer levar o gato junto, afinal esses bichinhos de estimação são parte da família. Mas viajar com gato não é uma tarefa tão simples, você precisa estar atento a uma série de exigências para poder viajar tranquilo.

Viajar com gato requer alguns cuidados e estes variam conforme o transporte escolhido para a viagem. Hoje em dia as companhias aéreas, por exemplo, permitem o transporte de animais, porém estabelecem normas que devem ser seguidas. Por isso, se informe antes de pôr os pés na estrada.

Na verdade, o gato não é exatamente fã de viajar. São animais caseiros e não gostam de muita movimentação, ambientes estranhos e pessoas desconhecidas podem estressá-los e o que pra você pode ser a viagem dos sonhos, vai ser um inferno astral em plena Terra para o seu gato.

O ideal é não viajar com o gato. Se possível, o deixe sob cuidados de um serviço de pet sitting ou mesmo alguém responsável por ir na sua casa trocar a água e dar comida diariamente, se a sua viagem não for muito longa.

 

Leia Mais: Alergia a Gatos - Quem é o vilão, o pelo ou a saliva?

 

Mas se você sabe que não vai conseguir aguentar passar dias sem seu melhor amigo de bigodes e patas peludas, o jeito é levá-lo com você. Para que essa escolha não vire um trauma, aqui vão umas dicas importantes.

Se for viajar com seu gato nas férias de verão e for de carro, escolha horários mais fresquinhos para sair de casa e forneça água em intervalos durante a viagem para o bichano. O gato não tem glândula sudorípara, portanto não consegue equilibrar a temperatura do corpo com a temperatura ambiente.

Evite fazer o gato idoso viajar, será algo cansativo demais e ao invés de agradá-lo levando-o com a família, você estará forçando seu bichinho a passar por uma situação desconfortável demais. Pense nele.

Viajar com gatinho filhote que tenha menos de 4 meses não é muito recomendado, por conta das vacinas. Se ele ainda não estiver com a vacinação completa, só o leve na viagem se for necessário. Se decidir levar o pequenino, cuide para que ele não entre em contato com animais na rua, poderá estar exposto a contrair alguma doença.

 

Cuidados práticos antes de viajar com um gato

 

  • Algumas empresas de ônibus não permitem embarque de animais. Verifique a permissão antes de viajar. Se a viagem for longa, a opção mais segura é ir de avião. As companhias aéreas aceitam o transporte de animais!
  • Para viajar com gato você precisa ter alguns documentos em mãos. Um atestado de um veterinário, que tenha sido dado pelo máximo de 3 dias anteriores à viagem, e um certificado de vacinação. Antes de 2006, em viagens nacionais, a apresentação do GTA, Guia de Trânsito Animal, era obrigatória, hoje em dia basta o atestado de saúde e o certificado de vacinação em dia.
  • Se a viagem for para o exterior, além dos documentos anteriormente citados, você precisará ir ao Ministério da Agricultura para requerer um atestado Certificado Zoo Sanitário Internacional. Além disso, deverá informar-se o que é necessário apresentar no país de destino, para evitar surpresas.
  • Há países que só aceitam a entrada de animais após cumprirem um período de quarentena no aeroporto. Por isso é realmente importante se informar antes de viajar com gato. No Brasil, por exemplo, para um animal entrar, é necessário o Certificado Zoo Sanitário Internacional e o visto consular.

 

Como Viajar com Gatos

 

Dentro do avião, o gato será colocado no compartimento de bagagens, em um espaço apropriado. O gato deverá estar em uma caixa de transporte, que neste caso deverá ser feita de um material resistente.

Em algumas companhias aéreas, o dono pode viajar com o gato. Neste caso, o recomendado é levar o gato em uma espécie de bolsa, maleável, que é específica para transporte de animais. Ela não é completamente fechada, tem aberturas para o animal respirar e o tamanho varia conforme a necessidade de espaço do seu gato.

Algumas últimas dicas importantes são em relação ao cuidado com possível enjoo do gato ao viajar. É indicado dar um remédio para enjoo, próprio para os gatos, antes da viagem. Não alimente o gato num período de tempo muito próximo ao de embarque. Veterinários recomendam a aplicação de sedativo, assim o gato viaja sem sofrer estresse e o dono evita acidentes como o vômito na viagem.

Depois de checar isso tudo para garantir que o passeio será ótimo para você e para seu gato, é só arrumar as malas, dar um miado e partir. Boa viagem!

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/viajar-com-gato/

Categorias:
Atividades de Gatos, Saúde do Gatos
Tags:
bichanos, cuidados, felinos, gatos, viagem, viagens, viajar

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados