Raiva em gatos – Sintomas e prevenção | CachorroGato

Raiva em gatos – Sintomas e prevenção

Conheça os principais sintomas da raiva em gatos e saiba como prevenir o seu pet da doença

Embora seja praticamente erradicada nos dias de hoje, a raiva em gatos é uma doença extremamente perigosa e fatal para os felinos contaminados. Provocando uma série de sinais característicos e prejudiciais aos animais acometidos, a doença pode levar um gato infectado ao óbito em poucos dias; sendo que, mesmo quando tratada, tem um índice de mortalidade de 100%.

Bastante contagiosa, a raiva em gatos é transmitida por meio do contato direto entre um felino sadio e outro doente, sendo que a saliva do animal contaminado é a principal fonte da infecção. Dito isso, é fácil concluir que as mordidas são o principal meio de transmissão da doença; sendo que machucados por arranhões e feridas abertas também podem aumentar bastante as chances de contaminação, quando há contato com a mucosa de um animal infectado (por lambidas, por exemplo).

Considerada uma zoonose, a raiva também pode afetar os seres humanos – que, caso não recebam um tratamento imediato, podem sofrer graves problemas (incluindo a necessidade de amputação de membros atingidos pela doença) e correr sérios riscos de vida.

Afetando diretamente o sistema nervoso central, a doença causa transtornos na medula, no cérebro e no controle dos sentidos, mudando o comportamento de quem é infectado e desencadeando uma grande lista de complicações. Confira, abaixo, quais são os principais sinais da raiva em felinos, e saiba como prevenir o seu pet do problema.

 

Sintomas da raiva em gatos

Leia Mais: Panleucopenia felina – Como identificar a tratar

raiva-gatos

Conforme explicado anteriormente, a raiva em gatos é transmitida, principalmente, por meio do contato de felinos sadios com a mucosa de animais infectados, sendo que o período de incubação da doença pode variar de 2 semanas até dois meses. Quando os primeiros sintomas da doença começam a se manifestar, a mudança de comportamento é um dos primeiros sinais, e os bichanos passam a ficar bastante agressivos.

Além disso, podem ser notados falta de apetite, hidrofobia, fotofobia, dilatação das pupilas, salivação espessa e excessiva, além do hábito que gatos com raiva adquirem de dar mordidas no ar. A partir da manifestação de tais sintomas, o quadro vai se agravando até levar o animal à morte, em cerca de 4 dias.

 

Prevenção e tratamento da raiva em gatos

A raiva é uma doença que não tem cura e, portanto, a única maneira de proteger os felinos desse mal é por meio da vacina antirrábica – que pode ser administrada aos bichanos com idade a partir de 2 meses, e deve ser renovada anualmente. Além disso, evitar que seu gatinho doméstico tenha contato com gatos de rua ou desconhecidos também é uma boa opção para preveni-lo desta e de outras doenças.

Vale lembrar que, embora seja fatal para os animais, a raiva pode ser tratada em seres humanos. Portanto, ao identificar a doença no seu pet, é muito importante que ele seja levado a um profissional veterinário, para que o controle da propagação do problema seja feito e outras pessoas e animais não sejam contaminados.

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/raiva-gatos/

Categorias:
Saúde do Gatos
Tags:
antirrábica, bichanos, cuidados, doenças, felinos, gatos, pets, raiva, saúde, sintomas, vacina

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 10.687), formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Unesp com Pós Graduação em Oncologia Veterinária pelo Instituto Bioethicus e Pós Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pelo Instituto Qualittas. Responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. Dr. Toyota é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados