Gestação de Gatas - Do início ao nascimento dos filhotes | CachorroGato

Gestação de Gatas - Do início ao nascimento dos filhotes

O que os donos precisam saber sobre gestação de gatas

Quando o dono recebe a notícia que sua gatinha está prenhe, muitas preocupações passam pela sua cabeça sobre bem estar, alimentação e saúde dos filhotes. Algumas gatinhas sofrem grandes mudanças enquanto estão gerando filhotes, mas em outras a mudança é mais suave. O procedimento ideal é fazer exames e se certificar que a saúde da gatinha está perfeita para uma gestação de gatas saudável.

 

Identificar a gestação da gata e fazer os primeiros cuidados é importante

 

A maioria dos donos demora algum tempo até perceber as mudanças no corpo e na personalidade que ocorrem durante a gestação de gatas. É bom cuidar o último cio e perceber se houveram algumas mudanças no comportamento da gatinha algumas semanas depois.

Gatas prenhes costumam ficar menos ativas depois de algumas semanas e mais arredias do que o normal, além de, dependendo da quantidade e do tamanho dos filhotes, sua barriga costuma inchar também mais do que o normal. Os mamilos ficam mais cheios e rosados, e os pelos da barriga começam a se afastar a medida que esse aumento acontece. Se sua gatinha demonstrar esses indícios, a leve imediatamente ao veterinário.

Leia Mais: Castração de gatos em todos os detalhes

 

gestacao-gatas

 

Assim como em mulheres grávidas, o acompanhamento médico na gestação de gatas é importantíssimo, principalmente no início. Levá-la para fazer ultrassom é essencial para a saúde tanto dos filhotes quanto da mãe. A ultrassonografia só é efetiva para confirmação diagnóstica a partir do vigésimo quinto dia de gravidez e é indicada para ver viabilidade dos fetos e idade da gestação. Para a contagem de filhotes, indica-se a radiografia de abdômen, que é efetiva a partir dos 45 dias de gestação, este exame é muito importante para em caso de parto normal o tutor saber quantos filhotes ainda tem para nascer.

A gestação da gata dura em torno de 60 a 65 dias no máximo, e com o ultrassom e alguns exames o veterinário vai poder dar uma data aproximada do parto. O dono vai poder fazer toda a preparação, assim como ter dicas de alimentação e adaptação que a casa deve ter para receber a gatinha e os filhotes. Se a gatinha não possui todas as vacinas necessárias, o médico vai orientar corretamente como devem ser os cuidados com a felina durante a gestação para evitar doenças.

 

Alimentação correta e muito carinho sempre

 

Carregar filhotes não é uma tarefa fácil para nenhuma espécie animal, a futura mamãe deve se sentir confortável o máximo possível durante a gestação. Ao conversar com o veterinário, o dono deve pedir dicas de nutrição e vitaminas, pois a gatinha estará comendo por vários e não pode ficar abaixo do peso ou mal nutrida. Há muitas rações e vitaminas especiais para dar a gatas durante a gestação, para ajudar no desenvolvimento dos filhotes, para que eles não nasçam com nenhuma deficiência de nutrientes. O indicado é que a mãe comece a comer ração de filhotes e continue até o final da amamentação.

O comportamento da gatinha vai mudar, já que os hormônios estarão mais alterados durante essa etapa. O dono deve se preparar para lidar com possíveis reações irritadas ou de isolação e saber agir com sua gatinha. Ela deve ser sempre rodeada de carinho e proteção, pois quando der a luz e precisar de uma possível ajuda do dono, ela se sinta a vontade para deixá-lo chegar perto e ajudar.

Uma ótima dica para manter sua gatinha prenhe confortável é fazer uma caixa de maternidade, para que ela possa dar a luz e cuidar dos filhotes recém-nascidos em um lugar limpo e seguro. Gatas prenhes costumam procurar locais isolados e arejados para dar a luz, então é bom preparar a caixa e deixá-la em algum lugar fora da circulação de pessoas e longe do sol e do calor.

A caixa deve ser de um tamanho suficiente para a gatinha acomodar todos os filhotinhos e se acomodar também, podendo se esticar e mudar de posição. É bom, também, que a caixa seja alta o suficiente para os filhotes ficarem seguros, e muito bem forrada e acolchoada para deixá-los bem à vontade.

 

Quando chegar a hora do parto, mantenha-se alerta

gestacao-felina

Os animais normalmente não necessitam de muita ajuda de humanos para dar a luz, mas é importante ter na consciência que é um momento difícil e doloroso para sua bichana. Quando estiver se aproximando do fim da gravidez, tenha muito cuidado onde sua gatinha vai ficar, para ela não correr nenhum risco de ter algum acidente ou adoecer e sofrer aborto. Deixe que ela se alimente bastante e beba muita água, vai ser importante para ela se manter nutrida após o nascimento dos bebês.

Perto do dia de dar a luz, o útero da gata vai descer e seu corpo começa a dar sinais de que está pronto para o parto. Aproveite para apresentá-la à caixa de maternidade ou ao lugar onde ela poderá ter os filhotes, com carinho e cuidado, para ela entender que ali é um lugar seguro. Nesse momento, a gata gestante pode perder um pouco do apetite e da agilidade, o dono deve se certificar de que ela continua hidratada e alimentada, mesmo que tenha que forçar um pouco para isso acontecer.

Deixe toalhas preparadas para o uso quando precisar limpar o sangue e sempre verifique sua gatinha e como está a sua situação. O parto pode levar horas e ter várias complicações, então o dono deve se manter alerta às reações da mãe e à saúde dos filhotes, pois alguns podem não conseguir respirar imediatamente devido à mucosa em volta do seu nariz. É essencial ter sempre o número de um veterinário que atenda a hora em que for necessário ou um hospital ou clínica 24 horas que poderão atendê-los.

 

E com as complicações, o que fazer ?

 

No momento do parto de uma gata, existem algumas complicações que podem ser facilmente contornadas pelo tutor da gatinha e outras que necessitam da ajuda de um veterinário, algumas gatas, principalmente as novinhas, podem ainda não ter aptidão para serem mães. Neste caso, no momento do parto, o instinto não é o bastante para uma boa manutenção da vida do filhote, sendo necessária a ajuda do tutor, principalmente para a retirada da placenta que envolve os gatinhos recém-nascidos, a ligadura e o corte do cordão umbilical. Muitas pessoas não conseguem fazer este processo por isso é indicado neste caso a presença de um médico veterinário.

É muito importante controlar o tempo a partir do momento que se iniciou o trabalho de parto, pois é determinante para a chance de vida dos filhotes e até da mãe. A partir do momento em que a mãe iniciar o trabalho de parto (contrações abdominais, secreção clara ou esverdeada saindo pela vagina) começa a contar o tempo, para sair o primeiro filhotes podemos esperar no máximo até duas horas - isto com a fêmea em bom estado de saúde -, caso em menos tempo a gatinha apresentar exaustão o indicado é correr para o médico veterinário para uma possível cesariana.

A partir do nascimento do primeiro filhote o procedimento é o mesmo, pode-se esperar até duas horas com a gata em boas condições, caso o período ultrapasse duas horas ou a mamãe entre em exaustão deve-se dirigir ao médico veterinário imediatamente e provavelmente será necessário a cirurgia de cesariana.

 

Após o nascimento

 

Após os filhotinhos nascidos e seguros, os mantenha protegidos e deixe que a mãe os cuide e os limpe nos primeiros dias, é um ritual para elas. E lembre-se de jamais abandoná-los ou dar um fim triste a eles, mesmo que a gestação não tenha sido planejada, os filhotes da sua gatinha merecem tanto o amor de um dono quanto a mãe tem. Lembre-se, sempre, que os filhotinhos precisam ser vacinados corretamente a fim de que se garanta a maior qualidade possível em sua saúde.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/gestacao-gatas/

Categorias:
Fases da Vida dos Gatos, Saúde do Gatos
Tags:
bichanos, felinas, felinos, gatas, gatos, gestação, gravidez, parto, prenhe

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 10.687), formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Unesp com Pós Graduação em Oncologia Veterinária pelo Instituto Bioethicus e Pós Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pelo Instituto Qualittas. Responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. Dr. Toyota é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados