Gatos Idosos | CachorroGato

Gatos Idosos - Cuidados com seu gato vovô

Com que idade já podemos considerar os gatos idosos e o que fazer para cuidar deles?

Por mais vidas que tenham, a idade chega para todos e sempre chega o momento em que os filhotinhos de antes viram gatos idosos e, da mesma forma que quando eram bebês, esses gatos passam a exigir alguns cuidados especiais.

A média de vida de um gato vai até 15 anos, portanto um gato com 10 anos já pode ser considerado idoso e diferente dos cães, a raça do felino não interfere significativamente nisso. Gatos idosos envelhecem de maneira semelhante aos humanos, vão perdendo a vitalidade e alguns problemas de saúde podem começar a aparecer, por isso é preciso atenção redobrada para sua alimentação e saúde, com visitas regulares ao veterinário para poder diagnosticar cedo qualquer doença, possibilitando um tratamento mais eficaz.

Pode parecer que um gato velhinho esteja mais dorminhoco, mas na verdade eles passam mais tempo acordados a noite, enquanto dormimos. Apesar de diminuírem o ritmo eles têm o sono interrompido mais vezes, já que precisam de idas mais frequentes à caixinha de areia e por isso mesmo podem acabar se desleixando com atividades que eram de extrema importância antes, como limpar os próprios pelos e aparar as unhas nos arranhadores. Exatamente por isso nessa fase da vida é preciso um cuidado maior ainda para que os felinos não fiquem obesos, já que gastam bem menos calorias.

 

 

Leia Mais: Carrapato em Gatos – Gato também pega carrapato?

Gatos idosos também são menos tolerantes a calor e frio extremos, geralmente procurando lugares mais quentinhos e aconchegantes para seus descansos. Por perderem o interesse em se lamber esses gatos tendem a ficar com os pelos mais embolados, secos e sem brilho, além de se tornarem mais grossos com a idade e em geral se irritam mais facilmente quando são manipulados do que quando eram mais jovens.

Com o envelhecimento, os olhos e ouvidos dos gatos também começam a falhar, sendo comum que percam a audição e em alguns casos até fiquem surdos. Por terem seus sentidos reduzidos eles se tornam mais receosos e até agressivos. Também podem ocorrer lapsos de memória, fazendo os gatos serem encontrados desorientados ou vagueando, podendo chegar a um estágio de perder a capacidade de usar a caixa de areia, apesar de isso também poder ser causado por problemas fisiológicos.

 

Problemas de saúde dos gatos idosos

 

Gatos da terceira idade podem apresentar uma série de problemas de saúde que podem ser prevenidos ou combatidos se diagnosticados cedo, principalmente se o dono souber que comportamentos observar em seu bichano entre as visitas ao veterinário.

Não é raro que gatos desenvolvam artrite, ficando mais rígidos ou coxeando enquanto andam. É uma doença que causa dor ao animal, mas existem vários remédios que ajudam a aliviar as dores. Devido a isso os gatos evitam um pouco mais de se locomoverem, o que leva a uma perda na massa muscular, por isso é importante que os potes de comida e caixa de areia estejam sempre em local de fácil acesso, sem que tenham que pular ou subir escadas para usá-los.

Com o passar do tempo os bichanos velhinhos começam a beber menos água, o que pode levar a casos de desidratação, que abranda a circulação sanguínea e enfraquece o sistema imunológico, então é bom prestar atenção na quantia de água que seu animal bebe, lembrando que fontes e água em movimento são sempre mais atrativas para gatos do que água parada em um potinho.

Os rins dos gatos são os primeiros órgãos a falhar com a idade avançada, por isso é bom acompanhar a concentração de sódio na ração desde filhote. Sede excessiva e muita urina são os principais sintomas, mas que não excluem a possibilidade de qualquer outro problema como, por exemplo, diabetes, portanto é sempre bom levar a sua suspeita para o veterinário para que ele possa realizar os exames necessários.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/gatos-idosos/

Categorias:
Comportamento dos Gatos, Fases da Vida dos Gatos, Saúde do Gatos
Tags:
bichanos, cuidados, fases, felinos, gatos, idosos, saúde, vida

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados