Comidas para Gatos | CachorroGato

Comidas para Gatos - Opções feitas em casa

As comidas para gatos podem ser caseiras?

Para ter uma saúde perfeita para o seu bichano e para que a dieta dela tenha todas as vitaminais, sais e nutrientes necessários, existem disponíveis no mercado, diversas marcas de comidas para gatos, tipos de ração para cada porte, raça e idade de gatos.

As comidas para gatos têm algumas restrições a mais do que as comidas para os cachorros, como por exemplo, alguns bichanos não podem se alimentar de leite de vaca. E é indicado que, para todos eles, se optar por dar leite, não mudar o tipo do leite, para evitar futuros problemas de digestão ou que o gato tenha diarreia.

Se o gato é recém-nascido, algumas das opções de leite são leite pet, próprio para os recém-nascidos ou leite para recém-nascido do tipo NAN 1 ou Nestrogeno 1. Quando bem novos, os gatos não podem e nem conseguem comer a mesma ração que se serviria para um gato mais velho, então deve-se dar a comida para gatos recém-nascidos.

Se o gatinho também tem dificuldade com a comida sólida, outra opção é amolecer a ração com água ou dar ração em pasta, que vem em latas e possui uma consistência mais adequada para tal tipo de situação.

 

Leia Mais: Cuidar de um Gato - Dicas e sugestões

 

Já os gatos mais velhos tem uma capacidade digestiva menor, também tem dificuldade para mastigar, perdem parte do paladar e o olfato. Precisam de mais cuidados, inclusive na alimentação. Com comida mais mole, menos fósforo, mais proteínas e uma boa quantidade de vitaminas de C e E.

Mas, em sua vida longa e saudável, sem maiores problemas de saúde, ele pode usufruir de algumas receitas disponíveis de comida caseira para gatos. No peso ideal de um gato adulto, se o dono quiser experimentar um pouco de comida para o gato, por dia, deve ser colocado e separado entre as refeições cerca de 4,5 a 6% de seu peso, mas isso também depende do nível de atividade dos gatos e a idade também influencia.

Se o gato tem sobrepeso ou está com menos peso do que deveria, o cálculo da quantidade de comida deve ser baseado no peso ideal do animal e não no que ele realmente pesa. Entre alguns ingredientes que podem ser colocados nas dietas dos gatos, cerca de 40% a 50% deve ser de carnes de qualquer tipo, mas sem ossos ou espinhas. Também devem ser removidos os excessos de gorduras e peles, com tudo bem cozido.

10% da dieta devem ser vísceras, cozidas também. O restante (50%) deve ser dividido entre 25% para grãos ou carboidratos, depois de deixados de molho por mais de 8 horas. E os outros 25% para vegetais, se os gatos aceitarem e comerem sem problemas, podem comer com cascas mesmo, mas devem ser servidos depois de cozidos.

Os complementos tem uma dosagem bem menor e devem ser usados em uma refeição do dia, como cálcio (alguns produtos específicos são vendidos em pet shops como Cal-D-Tron) tem a dosagem especificada nos rótulos dos produtos. Azeite de oliva e iogurte natural integral devem ser dados em quantidade equivalente a uma colher de chá.

Levedura e sal iodado são só uma pitada, mas o sal deve ser usado só uma vez por semana. E tem também a Taurina que deve ser apenas um comprimido de 150 mg por dia, se o veterinário receitar.

Não se deve misturar a comida para gatos feita em casa e a ração, uma pode acabar anulando os nutrientes da outra. As rações ainda são indicadas como mais completas para os gatos, sem riscos de grandes problemas de saúde se servidas na quantidade correta.

E mesmo qualquer dieta deve ser vista por um veterinário de confiança, para ele se certificar de que todos os ingredientes estão fazendo bem ao gato e não ajudando a desenvolver obesidade ou problemas de saúde.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/comidas-para-gatos/

Categorias:
Alimentação para Gatos, Comportamento dos Gatos, Saúde do Gatos
Tags:
alimentação, alimentos, bichanos, caseiras, comidas, felinos, gatos

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados