Alimentação dos Gatos - Como proceder? | CachorroGato

Alimentação dos Gatos - Como proceder?

Entenda como a alimentação dos gatos pode ser a palavra-chave para ter um animal de estimação ativo e saudável

Uma das coisas que mais angustia o dono de um animal de estimação é a forma como ele deve alimentar o seu felino de forma equilibrada. Não é para menos, sabemos que se a dieta de qualquer animal for bem balanceada e rica em proteínas, isso pode gerar saúde e garantir que a expectativa de vida deles aumente. Pensando nisso, vamos falar aqui sobre como você deve proceder quando a questão é alimentação dos gatos.

 

 

Alimentação dos gatos é o assunto deste artigo e pretendemos ajudar você a entender como é importante se preocupar com a nutrição e o quanto esta questão está diretamente relacionada ao bem estar físico e orgânico deles. Além disso, vamos conversar aqui sobre a primeira fase de vida dos filhotes, o processo do desmame, a introdução das rações e quais os tipos de ração existentes no mercado.

Calma, calma! Nós sabemos, é muita informação, mas nós vamos por etapas para que você identifique a fase em que o seu gatinho está e a necessidade dele em cada período. Ter um gatinho em casa é sempre uma oportunidade de trocar afeto, de cuidar e ser cuidado, por isso, cada dica que será dada aqui servirá para tornar o seu relacionamento com ele ainda mais feliz e saudável.

Leia Mais: Alergia a Gatos - Quem é o vilão, o pelo ou a saliva?

Por fim, vamos falar sobre como pensar na alimentação dos gatos de rua. São inúmeras as pessoas que se sensibilizam com a situação do gatinho estar na rua e se disponibilizam em cuidar com toda atenção e carinho que eles merecem. Esse é o seu caso? Então, fique atento aqui para aprender como lidar com esta situação e permitir que o novo membro da família tenha uma vida feliz.

 

Adotei um gato de rua, o que fazer?

 

Todos nós ficamos sensibilizados quando encontramos qualquer animal na rua, certo? Então, como proceder se você encontrar um gatinho na rua? A primeira questão a ser levantada é: se você não quer levar para casa, procure um abrigo próximo para que você possa levá-lo e assim para que ele tenha a possibilidade de ser adotado.

No abrigo, este bichinho que você encontrou na rua será sempre cuidado com carinho e atenção e, especialmente, vão dar os cuidados médicos que ele precisa. Essa é uma atitude de solidariedade e cidadania que todos nós devemos ter, não custa nada e faz muito bem ao gato e a você também. Com um local mais seguro e limpo, a possibilidade de alguém adotá-lo será maior, e enfim, sair do perigo que corre nas ruas.

Agora, se você resolveu que vai levá-lo para sua casa, então, preste bastante atenção nas medidas que você deve tomar, o cuidado em observar a personalidade e as características de um gato de rua. Como proceder com a alimentação dos gatos de rua? Não tem diferença quanto ao que ele vai comer, a diferença importante aqui é que o seu animal de estimação vai ter muito mais necessidade ir para rua do que se ele fosse criado em casa. Lembre-se que todo gato tem uma característica marcante que é deles serem por natureza; caçadores.  Então, se ele der uma fugida de vez em quando, não se preocupe, ele vai voltar porque ele sabe que na sua casa ele está tendo o amor, carinho, teto (proteção), alimentação e cuidados médicos.

Veja quais os procedimentos você deve adotar para dar uma vida nova ao seu gato:

 

  • Primeira coisa de tudo é procurar um veterinário URGENTEMENTE. Feito isso, o ato de amor entre você e seu felino se concretizou. Tenha certeza, essa é a atitude mais afetuosa que você pode ter para com o seu felino;
  • Passada esta primeira fase o que você vai fazer agora é dar todas as vacinas que o veterinário indicar e ver com o especialista os remédios para vermifugação (ele pode estar com anemia ou diarreia, especialmente, por ter vivido na rua);
  • Tendo o veterinário tomado essas precauções ele também vai te dar uma ideia da faixa etária em que o felino se encontra e assim você vai pensar adequadamente na alimentação dele;
  • Outra orientação do seu veterinário vai ser para você castrar o seu gato. Não tenha medo! Pense sempre que a castração do seu gato é melhor caminho para ele ficar longe de doenças e ter vida longa;
  • Providencie telas para as janelas. Gatos são muito ativos, então, volta e meia eles pulam de um lugar para o outro. Já percebeu o perigo, né?! Pois é, conservar a vida dos felinos é uma das muitas orientações importantes para que eles tenham uma vida ativa;
  • A alimentação dos gatos é, fundamentalmente, a ração seca e a úmida de acordo com a fase de idade que ele se encontra. Lembre-se, a ração é uma excelente fonte de proteína e isso é muito importante para o desenvolvimento deles;
  • Os brinquedos que não sejam de corda ou novelos de lã. Procure por brinquedos que façam com que o gato se exercite, como por exemplo, as bolinhas. Existe uma infinidade de brinquedos com esta funcionalidade.

 

Primeira fase de vida dos gatos, como lidar?

 

 

Se você acabou de integrar um gato à família, talvez, esteja procurando informações sobre como você deve agir na forma de alimentá-los, o que é muito natural! Entretanto, não entre em pânico porque o seu animal de estimação é um dos mais fáceis de cuidar. Veja como é simples organizar a alimentação do seu gatinho:

 

  • Primeira atitude é separar um cantinho para ser do gato;
  • Neste cantinho, você vai colocar água, ração, caixa de areia (para as necessidades do bichinho) e ração, como já vimos, seca e úmida – se certifique de deixar a caixinha de areia o mais afastada possível das tigelas de água e ração;
  • Se o gato for recém-nascido ele vai ser alimentado pela mãe, pelo menos nas primeiras semanas de vida. Se você tiver com um gatinho de rua, que veio de abrigo sem a mãe ou por algum motivo aconteceu este rompimento familiar, então, existe em PET SHOPS um leite específico para eles. Caso seja um gato em fase adulta as rações são suficientes. Pergunte ao veterinário!
  • Para gatos na fase adulta, você deve comprar as rações secas, como também, pode oferecer as de latinhas. Se o seu gatinho já está idoso, uma ótima dica é dar a ração da latinha porque como já estão com dificuldade de mastigar a alimentação fica mais fácil para eles;
  • E água, muita água e à vontade. Eles vão brincar e gastar energia, então, deixe-os hidratados. As fontes para gatos são adoradas pelos bichanos, por sempre manter a água em movimento; gatos não gostam de água parada.

 

O processo de desmame, o que devo saber?

 

Tá inseguro?

É muito natural, mas não fique assim! Como, então, introduzir ração na alimentação dos gatos? O que você precisa saber é que nos dois primeiros meses de vida o gato precisa do leite materno como alimentação principal. Após os 40 dias de vida o que você pode fazer é começar a introduzir a ração seca, ao mesmo tempo, que você também vai deixar uma “tigelinha” com leite.

Esse processo de desmame é muito simples e natural. Não se preocupe, isso vai acontecer naturalmente. Em pouco tempo o seu gatinho vai comer apenas as rações.

 

Quais os tipos de rações que existem?

 

Existem ótimas rações no mercado.

Como tudo na vida é necessário equilíbrio, então, isso não foge à regra para a alimentação do seu gato. E o que isso quer dizer? Quer dizer que temos dois tipos básicos de refeição para eles (secas e as úmidas), mas que devemos utilizá-las de forma que isso traga interesse pelo felino em comer esta ração. Além disso, eles também gostam quando a comida varia, não somos só nós, não!

 

A Ração Seca

  • A vantagem é a durabilidade, duram muito mais do que as úmidas, que uma vez abertas, se não consumidas devem ser descartadas;
  • Outra vantagem é que estragam menos rápido do que as úmidas.

A Ração Úmida

  • A vantagem é que ela é mais palatável, isso é o mesmo que “mais saborosa”. Prefira comprar as de sachês do que as de latinhas;
  • A desvantagem é que acumulam mais alimentos entre os dentinhos.

 

Tenha uma coisa em mente, que é uma das coisas que você deve realmente fazer, independente do tipo de ração que você vai escolher para o seu gato, não dê a mesma ração sempre, varie. Essa é uma das dicas mais importantes, ok?!

Por fim, ao pensar nos alimentos dos gatos o que você deve ter em mente é a idade do felino, o estilo de vida e se ele tem algum tipo de doença. Consulte o seu veterinário de confiança sobre isso e selecione a opção ideal para você e seu bichano.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/gato/alimentacao-gatos/

Categorias:
Alimentação para Gatos, Saúde do Gatos
Tags:
alimentação, alimentos, bichanos, cuidados, felinos, gatos, ração, rações, secas, úmidas

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados