Virose Canina

Veja os sintomas de virose canina e saiba suas possíveis causas

A virose canina é uma das principais causas de mortalidade nos cãezinhos pelo mundo todo. Ela, como o próprio nome já diz, é causada por vírus responsáveis por diversos sintomas que podem evoluir ao óbito, ocorrendo, geralmente, por meio de contato com urina, fezes ou secreções de cachorros portadores de vírus.

A vacinação é uma arma importantíssima para prevenção da virose canina, por isso a insistência para que o dono sempre mantenha as vacinas do seu pet em dia, além de, claro, tomar sempre os devidos cuidados no manejo para evitar o contágio. Cães filhotes não vacinados, devem sempre ser mantidos longe de outros animais que podem estar infectados, daí a cobrança dos médicos veterinários sobre o confinamento até o final da primeira vacinação.

Virose Canina

Viroses mais comuns em cães

Dentre as viroses em cachorros, as mais comuns são as imunizadas através da vacina polivalente, conhecidas popularmente como v8 ou v10.

Leia Mais: Bicheira - Atenção com as moscas!

  • Cinomose: é uma das doenças mais graves nos cães. Altamente contagiosa, febril e transmitida pelo ar. Os sintomas podem ser conjuntivite, tosse, diarreia, secreções nasais, vômitos e até mesmo problemas neurológicos que levam à morte. Leia mais sobre a cinomose.

  • Hepatite infecciosa: causa febre alta, gastroenterite, lesão ocular, dor abdominal e aumento no consumo de líquidos. Transmitida pelo ar.

  • Adenovirose tipo 2: causada pelo adenovírus tipo 2 e transmitida pelo ar. Causa tosse, espirros, secreções nasais, entre outros.

  • Parainfluenza: mais conhecida como gripe canina, é muito semelhante à gripe humana. Causa tosse, espirros e, de vez em quando, febre. É adquirida através de contato com outros animais “gripados”.

  • Parvovirose: causa vômitos, diarreia, desidratação e até mesmo depressão no cãozinho. É transmitida por fezes de outros animais doentes.

Prevenção e tratamento da virose em cães

Assim como nos casos de diversas outras doenças, as viroses podem ser evitadas em seu bichinho de estimação por meio da vacinação, que deve ser administrada no animal ainda filhote – a partir dos 45 dias de vida. A vacina polivalente (também conhecida como V8 ou V10), é uma das mais importantes imunizações para os cães, e impede tanto a contaminação como o desenvolvimento de todas as doenças virais citadas anteriormente.

virose-canina-como-cuidar

A necessidade de vacinar o seu filhote da maneira adequada fica ainda mais óbvia quando levado em conta o fato de que algumas das viroses caninas não contam com medicamentos específicos para a sua cura e; desta forma, o tratamento é baseado, apenas, em aliviar os sintomas do animal – sem que ele consiga se livrar do vírus por completo. Tendo em mente que boa parte das complicações citadas podem ser fatais para os cachorros, quando não tratadas rapidamente, fica claro que a prevenção ainda segue como a melhor e principal forma de manter diferentes tipos de doenças longe do seu pet.

Para livrar seu bichinho de estimação de uma série de perigos - inclusos algumas das principais viroses caninas - o ideal é que ele receba tanto a vacina polivalente com as que previnem os animais contra a giárdia, a raiva e a tosse dos canis, conforme demonstrados no ciclo abaixo:

  • Aos 45 dias de vida: 1ª dose da vacina polivalente
  • Após 3 semanas: 2ª dose da vacina polivalente + 1ª dose Tosse dos Canis
  • Após 3 semanas: 3ª dose da vacina polivalente + 2ª dose Tosse dos Canis
  • Após 3 semanas: 1ª dose da vacina contra Giardia
  • Após 3 semanas: 2ª dose da vacina contra Giardia + Vacina Antirrábica

Vale a pena lembrar que, enquanto o seu cãozinho não tiver recebido todas as vacinas citadas acima, o contato com outros animais deve ser evitado – já que ele ainda não estará completamente imune às doenças e, portanto, corre o risco de infecção. O tratamento das viroses caninas pode variar, e dependerá tanto do vírus específico contraído como do estágio de desenvolvimento em que a doença se encontra.

Remédios antibióticos, antieméticos (que diminuem o enjoo) e a reposição de fluidos podem ser recomendados como formas de aliviar os sintomas dos animais com virose – no entanto, ao notar sinais de que seu pet pode estar contaminado, a melhor pedida é levá-lo imediatamente a uma clinica veterinária, para que um profissional possa examinar o animal e definir a sua melhor forma de tratamento.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/virose-canina/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Saúde do Cachorro
Tags:
cães, canina, cão, causas, diagnósticos, informações, pets, sintomas, tipos, virose

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados