É Chow-Chow e não Show Show! Afinal, como se escreve o nome das raças? | CachorroGato

É Chow-Chow e não Show Show! Afinal, como se escreve o nome das raças?

Confira as verdadeiras grafias das raças para não errar mais, como no caso do Show Show, e ainda aprenda muito mais sobre o universo canino

Muito se escreve sobre os cães, falando desde a sua história ancestral até as características de cada um, seja manso, alegre, enérgico, brincalhão, companheiro, sossegado, de caça e vigilância ou o que seja. Mas nem sempre o nome da raça é registrado de maneira correta, como no caso do Chow-Chow, que muitos acreditam se chamar “Show Show” ou até mesmo “Chow Chow”, sem hífen.

Com origem asiática, mais precisamente da China, o Chow-Chow já foi símbolo de nobreza e é um excelente cão de guarda. Mas assim como as pessoas gostam dos seus nomes grafados corretamente, com certeza ele ficará muito chateado e se sentindo um “plebeu” se for chamado de Show Show.

show-show-chow-chow

Quais outras maneiras certas de escrever para eu não errar como o “Show Show”?

Podemos dizer que há muito que se aprender na maneira como se redige os nomes das raças. E isto não só enriquece o vocabulário, como facilita bastante na hora de buscar informações sobre cada um deles. Afinal, se a fonte de pesquisa lista os nomes de maneira errada, como garantir que as informações estejam corretas?

Portanto, caso você queira comprar um Chow-Chow e ler algo sobre Show Show, fuja! Da mesma maneira que o Pinscher, que muitas vezes encontramos “Pintcher”, “Pinxer” e até “Pintier”. Esses pequeninos tem um jeito complicado de ter a escrita da sua raça, mas se você já acha isso, fique sabendo que ainda é fácil, pois naturais da Alemanha, o verdadeiro nome dos que são miniaturas é Zwergpinscher. Eles são sutis no tamanho, mas com uma dificuldade bem grande quando o assunto é acertar na maneira de “escrevê-los”.

Leia Mais: Equipamentos veterinários - Encontre todos os tipos e fornecedores

Então, pense rápido: como se escreve o nome do cachorro com orelhas grandes e caídas, olhar de tristonho, pelagem lisa e que pode ser de cor preta, chocolate, caramelo, creme, vermelho ou uma mistura de algumas delas? Acertou quem chutou o Cocker Spaniel, mas este é mais um nome que causa tanta confusão quanto o Show Show. A maioria sabe que ele pode ser do tipo americano ou inglês, mas se você pensa em comprar um “Coquer” ou um “Cocker Spanhieol”, com certeza todos irão achar que você está falando de algum penteado ou buscando um curso de espanhol.

Outro peludo nanico, mas que tem nome extenso e bem complicado, é o Chihuahua. A letra “h” quase nunca aparece e o “ch” várias vezes é trocado por “x”, deixando a raça como “Xiuaua” ou “Chiuaua”. Do jeito que estes pets são invocados, se eles tivessem consciência do erro que cometem com a caligrafia deles, não hesitariam em ficar bravos e resmungar muito mais do que o normal!

Um dos mais queridos para serem criados em apartamentos ou casas pequenas, o Yorkshire Terrier também é conhecido como “York” ou “Yorkie”, porém muitas vezes é confundido com a cidade de Nova York (que aqui chamamos de Nova Iorque), por isso é aportuguesado e acaba sendo chamado de “Iorkshire”. E para os que vão além, errando mais do que o Show Show, “Iorquishaire”. Vale repetir: se na sua busca por dados desse tipo de cachorro, que é inglês, você achar alguma dessas maneiras de ortografia, nem perca tempo lendo, pois nada do que estará ali será confiável.

 

Aqui não é como o Show Show: vale o nome verdadeiro ou abrasileirado

show-show-bulldog

Claro que as palavras vão sendo agregadas à linguagem de um país, portanto, nesta miscelânea também podemos incluir a brasilidade que é dada às raças. Um exemplo é o Bulldog, que vem do inglês “bull”, touro, e “dog”, cachorro. Mas não é errado grafá-lo como buldogue, seja de qual tipo for (americano, francês, inglês ou campeiro), desde que não se cometa o erro de inserir mais um “l” e descaracterizar tudo.

Outro cachorro que teve o seu nome bem simplificado por aqui é o São Bernardo, pois mesmo sendo considerado o “anjo dos Alpes”, pela sua ajuda em guerras e buscas na neve, tem o nome original St. Bernardshund ou Bernhardiner, tipicamente alemão. Graças ao monastério “Hospice du Grand St. Bernard”, onde as pessoas passavam pelos Alpes e eram resgatadas por eles, aqui no Brasil ficou com jeito simples de ser chamado, para a alegria de quem tem pet desta raça. Imagina ao ser perguntado qual a raça dele e ter de responder: “Ele é St. Bernardshund”. É certeza que deixaria qualquer brasileiro bem confuso!

 

Diferentemente do Show Show, as pessoas aprenderam os seus nomes de tanto ler!

show-show-rottweiler

Por falta de conhecimentos corretos ou preconceito, algumas raças são discriminadas e tem os seus jeitos de escrita assimilados de tanto serem lidos. O Rottweiler e o Pit Bull, embora alguns ainda escrevam “Rotweiller”, “Rotvailer” ou até mesmo “Hotvailer”, é um dos cachorros que mais tem a sua grafia escrita de maneira certeira. Isto porque o preconceito em achar que ele e o Pit Bull (que também lemos por aí “Pitt Bull” ou “Pity Bull”) são sempre alvos de críticas, o que acaba fazendo com que seus nomes sejam gravados sem dificuldades.

Ressaltamos aqui que todo cão tem a sua personalidade, mas é a criação que faz dele ser bravo ou não. Os Rottweilers (do alemão Rottweill), por exemplo, sempre foram ótimos animais de tração e até mesmo pastoreiros, o que comprova que podem ser pacíficos se forem bem educados. O mesmo ocorre com os cães Pit Bull, que são resistentes, autoconfiantes, muito leais aos seus donos e dóceis quando bem tratados, mas que nos Estados Unidos e no Rio de Janeiro já tiveram a sua criação banida por erros da sociedade.

 

Show Show não significa espetáculo, mas há nomes famosos por causa da TV

Costumamos não só trazer a ortografia das raças para o idioma do nosso País, mas também apelidá-las. E se a denominação dela for difícil, mais rapidamente ainda. Um exemplo é o “salsicha” ou “linguiça”, cujo nome verdadeiro é o Dachshund, também denominado Teckel. Ele tem estes dois nomes por conta da origem também alemã do seu nome, o Dackel.  E se não bastasse ser conhecido por denominações de comida, também é chamado de “Cofap”, por ter sido garoto-propaganda da marca na década de 90, associando suas características as de um amortecedor de carros.

show-show-dachshund

Outro caso parecido é o do West Highland White Terrier, que é mais conhecido como “IG”, provedor de internet e que mais tarde agregou portais de notícia e empresas de telefonia. O nome dele muitas pessoas nem sabem e, mesmo ao irem comprá-lo, o denominam assim. E se não bastasse esta assimilação, é conhecido também por um desses pets ter sido Ideiafix, o fiel e companheiro cachorro do Obelix, das histórias em quadrinhos. De origem escocesa, sua cor branca é a predominante, por isso o “White”.

Recentemente outra raça virou sinônimo de comercial: a Lulu da Poremânia (e não “Polemânia”, como muitos dizem). O cãozinho chamado Boo calçou o “Crocs” (sapato que tem como modelo um jacaré) e agora é apelidado assim por todos. E o mais curioso é que se basearam no fato dele ser “fofinho e gostoso”, dando esta alusão de imagem ao calçado.

 

Mais alguns nomes que você precisa aprender a escrever além do Show Show

O básico dos básicos está no Basset, que muitos simplesmente registram “bassê”. Outro é o Beagle, que jamais é um “bigou” ou “bigle”, para os que entendem um pouco de inglês, mas só se lembram de como se pronuncia o final da palavra. Poodle também é um cachorrinho comum de se ver, portanto, ele não é “púdou” ou “pudle”, como se pode achar em alguns textos. Ou seja, o caso do Show Show era desconhecido, só que estas raças citadas são praticamente obrigatórias de se saber como grafar.

Para finalizar, anote mais algumas designações complicadas, mas que a partir de agora, ao digitar no Google ou procurar um livro sobre eles, saberá direitinho como é que se escreve: Collie (com “ll”), Dobermann (com “nn” no final), Shar Pei (separado), Pug (e não “Puggy” ou “Puggie”), Lhasa Apso (também separado), Pequinês (e não “Piquinês”), Sheepdog (junto), Shih-tzu (com hífen) e Foxhound (não “Fox Round”, parecendo na tradução para a Língua Portuguesa algo como briga de raposa). Conheça mais sobre essas e muitas outras raças clicando aqui!

Agora que você já sabe como redigir a raça do seu cãozinho, basta pensar em um nome legal para ele, que aí não depende de regras gramaticas, mas sim de muita criatividade!



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/show-show-chow-chow/

Categorias:
Curiosidades sobre Cães
Tags:
cachorros, cães, chow-chow, curiosidades, nomes, pets, raças, show show

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados