Sarna em Cães - Saiba como identificar e tratar este problema

Conheça os tipos de sarna em cães e saiba como tratar

A sarna em cães é, basicamente, uma doença causada por ácaros e que atinge a pele dos cães. Os ácaros estão sempre presentes no corpo dos cães, contudo, alguns tipos de ácaros desencadeiam reações mais nocivas e que incomodam o cão.

Ao contrário do que se pode pensar, não são só cães que vivem na rua que podem adquirir a sarna, muito pelo contrário. Os agentes da sarna em cães se encontram em cobertores, estofados e, até mesmo, nos brinquedos dos cachorros. Qualquer cãozinho é candidato a adquirir sarna, portanto é importante que o dono já tenha alguma ideia sobre como prevenir, diagnosticar e tratar a doença.

Sarna em cães

Tipos de sarna em cães

Existem três tipos diferentes desta doença que atinge os cães, e cada um deles é causado por um ácaro diferente e possui suas próprias características.

Leia Mais: Úlcera de córnea em cães e gatos

A sarna sarcóptica, ou escabiose, é causada pelo ácaro sarcoptes scabei, e pode atingir cães em todas as épocas do ano e de todas as idades. A doença causa uma coceira intensa na pele do cão, fazendo com que ele se coce, lamba e até morda a região afetada. Os indícios mais comuns desse tipo de sarna são: pele avermelhada, borbulhas, queda de pelo, crostas e escoriações.

Ela é altamente contagiosa, podendo, através do contato direto, atingir outros cães, seres humanos e, em casos mais ratos, gatos. É necessário ministrar medicamentos receitados pelo veterinário e evitar contato direto com o cão.

A sarna otodécica pode também ser conhecida como sarna de ouvido, uma vez que ela afeta apenas essa parte do corpo do cão. É causada pelo ácaro otodectes cynotis e é transmissível entre cães e gatos. Também causa coceira intensa na orelha infectada, fazendo que possam surgir feridas mais graves por conta de o animal se coçar demais.

Outro sintoma aparente é o acúmulo de cerúmen (cera) dentro do ouvido do cão, e este pode desencadear uma futura otite. O cão deve ser tratado e suas orelhas devem ser mantidas limpas mesmo após o desaparecimento da sarna, para que ele não a contraia de novo.

Por fim, a conhecida sarna negra, que é a sarna demodécica, causada pelo dermodex canis. Ao contrário das outras, esta não é contagiosa; existe uma predisposição genética para obtê-la. A particularidade deste tipo de sarna é que o seu agente está presente em todos os cães e é inofensivo, podendo se manifestar nocivamente apenas em animais que possuam uma deficiência imunológica determinada.

Ao invés da coceira, a sarna negra causa feridas com secreções e cheiro forte. Sendo uma doença ligada à genética, é recomendada a castração dos animais que a apresentem, evitando assim a sua propagação. Ela não tem cura, mas pode ser controlada.

Cuidado!

Geralmente, quando o cachorro começa a se coçar e a perder pelos, o dono já conclui que ele está com sarna e, ao invés de procurar um veterinário, vai direto à uma casa agropecuária para comprar um remédio ou pede indicação a um amigo ou vizinho. Isso deve ser evitado.

Como vimos, existe mais de um tipo de sarna, e para cada um, existe um tratamento mais recomendado. É importante que o cachorro com sarna passe pela avaliação de um veterinário, para que este sugira a melhor alternativa de tratamento.

É fundamental que a higiene do cachorro não seja deixada de lado, mesmo que ele pareça saudável e limpo. Ao dar o banho do jeito certo no seu cão, é possível, além de evitar que a sarna apareça, também detectar sintomas para que o tratamento seja feito o mais rápido possível.

Conheça os tipos de sarna em cães e saiba como tratar. Acabe com esse problema de em seu cachorro.

 

Conheça mais cada tipo de sarna e seus tratamentos:

 

  • Sarna Sarcóptica

Essa sarna em cães é também conhecida como Sarna Notoédrica quando atinge gatos, os ácaros que a causam procuram as camadas mais profundas da pele para se reproduzirem de forma rápida e bem sucedida, o que gera todos os sintomas citados. Além de tudo, o animal se torna estressado, muitas vezes parando de se alimentar, e pode adquirir outras doenças através de bactérias e protozoários.

O diagnostico é realizado por um veterinário que recolhe uma amostra da ferida e da pele do animal, que passa por uma analise laboratorial. O tratamento indicado pelo veterinário geralmente é feito com medicamento tópico e banhos especiais, apenas o casos mais graves envolvem medicamento injetável ou via oral.

Cuidados com a caminha e pertences do animal é essencial, pois eles podem causar a transmissão do ácaro. Mantenha o cão com sarna separado de outros animais até a completa cura.

sarna-caes-como-identificar

  • Sarna Otodécica

Esse tipo de sarna corre o risco de ser confundida com uma otite e não ser tratada de maneira adequada. O diagnostico também é feito pelo veterinário que examina o ouvido e recolhe amostra para pesquisar a presença de ácaro.

O tratamento é a base de medicamentos que são diretamente gotejados no ouvido e banhos antiácaros para remover possíveis causadores de sarna do cãozinho. Esse tipo de sarna não atinge humanos, mas pode passar para outros animais, por isso mantenha seu cachorro doente isolado dos demais.

 

Sarna Demodécica

Amplamente conhecida como sarna negra, ela é causado por um ácaro presente em todos os cães, mas que acomete apenas aqueles com uma falha imunológica. Nesses casos, o ácaro vive nas glândulas sebáceas e se reproduz rapidamente. Ocorre o aparecimento de lesões em algumas partes do corpo, que podem com o tempo se alastrar pelo corpo inteiro do cachorro.

O diagnostico é realizado por um veterinário que recolhe amostras como no caso da escabiose. O tratamento é longo e promove o controle da sarna negra no cachorro, quando diagnosticada cedo o controle é por medicamentos tópicos e banhos. Em alguns casos há necessidade de injeções antiácaros. Em fases agudas o tratamento deve visar também possíveis danos aos órgãos internos do cachorro.

Esse tipo de sarna costuma acometer cães com menos de 6 meses de idade ou cães que passaram dos cinco anos. Apesar de ser uma doença de origem genética uma forma de tentar evita-la é cuidar da alimentação e saúde do seu cão para manter a imunidade dele sempre boa.

 

Leia também: Zoonoses

 

Assista a um vídeo animado sobre sarna:

Fonte: YouTube

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/sarna-caes/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Moda e Beleza para Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorro, cachorros, cães, cão, cuidar, doença, identificar, pet, pets, recomendado, recomendar, sarna, sintomas, tipo, tratamento

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados