Piometra

O que é piometra?

A piometra é uma doença muito comum entre cachorras fêmeas e normalmente acontece em nas que possuem mais de 5 anos, sempre não castradas, por ser exatamente uma infecção no útero.

Além das cadelinhas mais velhas, a piometra também pode acometer cachorras mais novas que estejam em situação de pós-parto, aborto, após aplicação de medicações para induzir o aborto, pós-cruza e principalmente quando se faz uso do anticoncepcional. Contudo, há ainda raros casos em que a doença acontece em cadelas jovens sem nenhum dos acontecimentos acima.

Piometra

Como minha cadela ficou com piometra?

A piometra em cadelas acima de 5 anos acontece após o cio, não precisa de nenhuma interferência externa. O que acontece é que, quando a cadela entra no cio, a cervix (passagem da vagina para o útero), se abre, para o caso de uma copula (cruza). Com essa abertura maior, apesar de a fecundação ser mais possível, também aumentam as chances de bactérias proliferarem por este canal. Leia mais dicas para cuidar da saúde dos cachorros.

Leia Mais: Desidratação em cães e gatos pode ser tratada com fluidoterapia

Essas bactérias, quando dentro do útero de uma cachorra saudável, são combatidas pelo sistema imunológico e eliminadas do organismo, porém, uma cadela mais velha, ou que possua algum fator que interfira em sua imunidade, não consegue combater as bactérias, fazendo com que elas se instalem no útero e se proliferem.

Uma vez dentro do útero, as bactérias começam a formar o pus, e daí vem o “pio” do nome da doença. O pus vai preenchendo todo o útero e fazendo-o aumentar consideravelmente. O útero de uma cadela saudável de 10 kg chega a, no máximo, 0,8 cm de largura, já o útero com piometra pode alcançar até 10 cm de diâmetro, sendo inteiramente preenchido com pus. Um útero com mais de 1,5 cm, neste caso, já está em situação de alerta.

Como identificar a piometra?

As bactérias que causam a piometra não se limitam ao útero e começam a passar pela circulação da cadela, causando alterações clínicas em todo o organismo. Apatia, vômitos (que podem ou não estar relacionados a insuficiência renal aguda), pus na vagina, ou até uma secreção que pode se assemelhar com o cio.

Qual p tratamento para a piometra?

É, exclusivamente, cirúrgico. O tratamento clínico com medicações só atingirá as bactérias que estão na circulação, portanto o conteúdo infectado dentro do útero continuará evoluindo, ou seja, será um controle de sintomas, não uma eliminação da doença.

Um protocolo normalmente aconselhado para o tratamento da doença é iniciar com medicações e soro, depois submeter a cadela a uma cirurgia de retirada do útero e dos ovários e, dependendo do pós-operatório, é interessante mantê-la internada por mais algum tempo. A prevenção da piometra é muito simples: castração do cão. Uma cadelinha castrada antes do segundo cio está 100% imune a adquirir essa doença.

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/piometra/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Saúde do Cachorro
Tags:
bactéria, cachorra, cadela, cuidar, doença, fêmea, fêmeas, idade, pet, pets, piometra, proliferação, útero

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados