Picada de insetos em cães e gatos | CachorroGato

Picada de insetos em cães e gatos

Saiba como proceder no caso de picada de insetos em cães e gatos para aumentar as chances de recuperação do animal

É comum, na rotina domiciliar, animais se sentirem incomodados com a presença de insetos, e por vezes, até chega a ser engraçado ver um canino ou felino tentando pegar uma abelha.Porém, apesar de seraparentemente inofensiva, a picada de insetosem cães e gatos (como vespas, abelhas, formigas) pode provocar reações alérgicas muito exacerbadas, podendo representar risco de vida para o animal caso o socorro não seja prestado a tempo em uma clínica ou hospital veterinário devidamente equipados. 

Sendo assim, o veneno inoculado pela picada de insetos em cães e gatos gera uma resposta do organismo do animal, sendo que a severidade das consequências dissovai depender, na maioria dos casos, da quantidade de picadas sofridas pelo pet. No entanto, alguns animais são mais sensíveis e, mesmo diante de poucas picadas, podem apresentar sintomas de reação alérgica grave, também conhecida como hipersensibilidade imediata ouanafilaxia.

Picada de insetos em cães e gatos

Sendo excessiva a quantidade de picadas, elevam-se as chances de sinais graves como edema (inchaço) na face, dificuldade respiratória (distrição respiratória)- edema de estrutura envolvida na passagem de ar(que pode causar asfixia), aumento nos batimentos cardíacos, vômito, queda na pressão arterial, hepatite aguda, edema pulmonar, insuficiência renal, convulsão e síncope, podendo até levar o animal a uma morte súbita. 

Quando o acidente é referente a uma ou poucas picadas (considerando um animal que não tenha uma sensibilidade exacerbada), podem ser notadas alterações locais na região que sofreu a picada de inseto, sendo que coceiras, dor, vermelhidão e inchaço de vasos são os sinais mais comuns nesse tipo de ocasião.

Tanto na forma branda quanto na grave, é recomendado que o animal seja levado imediatamente para uma clínica ou hospital de confiança –permitindo que o médico veterinário avalie a necessidade de exames, administração de medicações ou oxigênio e a realização de procedimentos emergenciais que possam salvar a vida do cachorro ou gato envolvido no acidente. Por isso, ao notar que o seu pet foi picado por um inseto, o procedimento correto é o seguinte:

Leia Mais: Parto de cadelas ou gatas

  • Manter pescoço reto para facilitar entrada de oxigênio
  • Caso a picada tenha sido feita por uma abelha, o ferrão pode ficar preso a pele, e é contra indicado retirada do ferrão com pinças ou a unhas, pois parte do veneno ainda se encontra no ferrão e pode ser inoculado caso retirado de maneira errônea, piorando o quadro de envenenamento. Para evitar riscos, o ferrão deve ser retirado com lâmina de barbear ou no hospital veterinário - com lâmina de bisturi ou aparelho de tricotomia

  • O quadro pode evoluir rapidamente e, mesmo que não se saiba o que causou os sintomas, é recomendado um atendimento médico veterinário imediato para avaliação do quadro

Picada de inseto em animais de pequeno porte

Diante de hipersensibilidades, é de extrema importância a internação do animal na unidade de terapia intensiva, para que seja realizado o controle dos sinais clínicos, monitoramento constante e o acompanhamento de exames laboratoriais, que mostrarão a evolução do organismo diante do envenenamento potencialmente mortal.

Mesmo após melhora e alta clínica do paciente, é importante ressaltar que, em até duas semanas (dependendo do tipo de reação de hipersensibilidade apresentada pelo paciente), ainda existe a hipótese de reaparecimento da manifestação alérgica em função da picada de inseto no cachorro ou gato



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/picada-insetos-caes-gatos/

Categorias:
Saúde do Cachorro, Saúde do Gatos
Tags:
picada de insetos em animais, picada de insetos em cães, picada de insetos em cães e gatos, picada de insetos em gatos, picada de insetos em pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV-SP 25380) formada pela Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista (FESB). Especialização em Emergências e Terapia Intensiva pela Universidade Federal do Semi-Árido (UFERSA). Prêmio internacional em concurso de Bem-Estar Animal pela World Society for the Protection of Animals (WSPA). Responsável e membro da equipe de médicos veterinários intensivistas do Intensive Home Care, atuando nas áreas de emergência e terapia intensiva, na região de São Paulo.

Artigos Relacionados