Medo de cachorro – Como lidar com seus entes queridos que tem medo do seu pet

Descubra como lidar com o medo de cachorro e como a ajuda profissional pode ajudar a melhorar sua vida social

É natural que as pessoas se amedrontem diante daquilo com que não estejam familiarizadas. E, embora ter um bichinho de estimação seja comum nos dias de hoje, o medo de cachorro ainda existe, principalmente porque algumas pessoas acham que serão mordidas por eles.

O medo de cachorro causa nervosismo tanto em seus donos, quanto naqueles que estão temendo o pet. Dizer: “Ele não morde” ou “Fique tranquilo, ele é manso” podem ser boas saídas para esta situação, mas evitar andar com o peludo em lugares ou horários cheios de gente, além de deixá-lo em um lugar separado ao receber visitas medrosas, fazem com que você tenha menos dor de cabeça.

medo-cachorro

 

Criança com medo de cachorro: como lidar com isso?

Leia Mais: Cinofobia – Como contornar este problema?

Os pequeninos sempre desenvolvem algumas fobias, entre elas a de animais. Portanto, os pais devem lidar com isso de maneira branda, passando segurança e, aos poucos, introduzindo a criança neste “mundo”. Bichinhos de pelúcia e idas a pet shops são ótimas maneiras de fazer com que ela tenha contato com eles de um jeito cauteloso, já que os verão graciosamente como brinquedo, em redomas de vidros e ainda filhotinhos ou passeando com seus donos, mostrando-se dóceis e amigáveis.

Outro modo de evitar que a molecada tenha medo de cachorro é não forçar que eles toquem no cãozinho, pois tudo deve ser de forma natural. Se visitar uma casa que tenha um pet, fique em um cômodo longe dele ou com seu filho no colo, fugindo do mesmo ambiente, para que ambos sintam-se à vontade. Imagine se o cão for brincalhão e pular na criança, arranhá-la e até mordê-la de maneira natural, causando pavor e o dano ficar ainda mais traumatizante, tendo até de ser buscada ajuda profissional para revertê-lo?

 

Como superar o medo de cachorro em adultos?

Assim como qualquer outro amedrontamento, a cinofobia (medo de cães) tem tratamento e é ideal para aqueles que desejam ter uma vida sociável mais tranquila quando se trata de bichos. Isto porque é muito desagradável ter de ir aos lugares e se isolar ou pedir para os anfitriões, que amam tanto estes “filhos”, que os peludos fiquem presos.

O medo de cachorro é diagnosticado por um profissional da área comportamental (psicólogo, psicanalista ou psiquiatra) em seu grau, que irá intervir com o tratamento de acordo com a necessidade de cada caso. Muitos podem ter síndrome do pânico ou outros diagnósticos que levaram a este, mas isto só um especialista saberá avaliar. E quanto antes esta ajuda for buscada, melhor, pois não se agrava e a recuperação pode ser rápida.

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/medo-cachorro/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Comportamento dos Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorros, cães, cinofobia, convivência, fobia, medo, pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados