Latido de Cachorro - Principais causas do latido em excesso | CachorroGato

Latido de Cachorro - Principais causas do latido em excesso

Será que você sabe identificar o significado do latido de cachorro que pertence ao seu pet?

Cachorros latem – isso todos sabemos. Alguns latem mais, outros latem menos. O que muito de nós, humanos, não sabemos, é o que esses latidos significam. O latido de cachorro é a forma mais comum dos cachorros se expressarem e comunicarem. O latido para eles é como se fosse o nosso falar. Isso eles usam tanto entre si, como na comunicação entre eles (cães) e com nós (humanos).

O latido do cachorro pode ser uma coisa muito irritante para nós, humanos, ainda mais quafndo alguns cachorros tem o hábito de latir insistentemente. Alguns cachorros são bastante estressados, por inúmeras razões, e muitas vezes manifestam esse estresse latindo. O latido também é uma forma de nos alertar de perigos. Muitos cães de guarda avisam seus donos do perigo de um ladrão entrando na casa por meio de latidos.

O latido não precisa ser necessariamente sempre uma coisa ruim, desagradável ou sinal de algo não vai bem. Os cães também latem por motivos de alegria e felicidade. Quantos cachorros não começam a latir freneticamente quando veem que estamos pegando suas coleiras pra sair dar uma volta na rua? Ou então quando chega uma visita que eles gostam muito em casa? Do mesmo jeito que nós temos várias maneiras de falar e expressar o que sentimos, os cachorros também “falam” de várias maneiras.

latido-cachorro

 

Os cachorros latem por uma série de razões, listamos aqui alguns fatores que podem fazer o seu cachorro latir:

Leia Mais: Uivo – O que significa e por que meu cachorro uiva?

 

  • Quando você está de saída seu cachorro pode latir porque não quer ficar longe de você;
  • Ele viu ou ouviu o latido de outro cachorro e quer interagir com ele;
  • Ele quer brincar com você;
  • O cachorro pode estar ansioso, ou pode estar se sentindo sozinho;
  • Ele se assustou com alguma coisa que viu, ouviu ou sentiu;
  • Ele quer avisar que ouviu, viu ou farejou algo suspeito;
  • Ele quer chamar a sua atenção.

 

A maior parte dos problemas associados ao comportamento de cachorros diz respeito a cães que latem excessivamente.  Para a maioria dos donos, o problema não é que o cachorro late, mas que ele late o tempo todo, por vários motivos e sem parar. Em diversos casos, o problema piora quando o dono tenta parar o latido, mas o cachorro interpreta o comportamento do humano como um incentivo para continuar. O problema comportamental de latido excessivo normalmente está associado ao comportamento do dono - a causa também pode ser melhor identificada através de uma análise feita por profissionais veterinários.

Normalmente cachorros que passam o dia todo do lado de fora de casa (ou a maior parte do tempo) tendem a latir mais do que os que ficam dentro de casa. O problema começa quando os pequenos e simples latidos aumentam para sessões de latidos que podem durar horas, e assim continuam porque não foi tomada uma atitude assim que esse problema começou. Desse jeito, o cachorro entende o próprio latido como um incentivo para ele latir cada vez mais.

Nesses casos, como por exemplo, se seu cachorro fica do lado de fora, no portão de casa e late para tudo e para todos, a solução é tirá-lo dessa parte da casa, assim ele não incomodará os outros e também não ficará mais estressado.

Uma outra dica que damos é não gritar com ele quando ele estiver latindo. Quando você grita com ele, você está o incentivando a latir mais. Aliás, essa é a melhor forma de incentivá-lo a latir mais! Para o cachorro, quando você grita, você reconhece e aprova o comportamento “latedor” dele. Ele pode até achar que você está latindo junto com ele, e assim ele nunca vai parar de latir, porque vai achar que vocês estão brincando juntos.

cachorro-latindo-excesso

 

O melhor jeito de fazer seu cachorro parar de latir

 

Fale com ele com uma voz grossa e firme, sem gritar e principalmente, sem usar violência, para ele parar de latir. O maior desafio vai ser não gritar com ele, senão sua bronca não vai surtir efeito. Não recompense ou distraia seu cachorro quando ele estiver latindo. Assim que ele aprender que ganha alguma coisa, seja um petisco, brinquedo ou comida, ele vai sempre ter esse comportamento de latir até conseguir o que ele quer.

Vamos usar um exemplo de um cachorro que late por medo: alguns donos dão petiscos e carinho como uma forma de acalmar o cão. No começo, o cachorro late por medo, mas rapidamente ele vai entender que esse tipo de comportamento medroso vai fazer com que ele sempre ganhe alguma coisa que ele gosta, seja carinho, sua atenção ou um petisco. Em casos mais graves, o cachorro pode desenvolver um medo crônico de tudo, já que (sem querer) você o está incentivando a se sentir assim.

Apesar de não ser tão evoluída e complexa quanto a nossa língua (dos seres humanos), o latido é uma forma dos cachorros se expressarem que serve para passar mensagens, das mais simples até nos avisar de perigos. Aliás, é comum que donos e pessoas que convivem muito com cães consigam diferenciar seu latido para diferentes situações e demandas do cão. Portanto, fique atento ao que seu cachorro quer ou ao que ele está tentando te dizer!

Às vezes o latido do cão é tão incômodo e constante que os vizinhos acabam criando atritos com o dono do animal, além do estresse causado na própria família que tem o pet. Para evitar ou diminuir esses problemas é possível adestrar o cão para que ele pare de latir tanto – lembre-se que o latido é uma forma de comunicação para ele, de forma que é natural que ele ainda lata, no entanto de maneira menos incômoda e frequente.

Para evitar o latido de cachorro segue algumas dicas que você pode tentar em casa:

  • Dê atenção ao seu cachorro, ele é um ser que precisa de atenção e que quer viver perto da sua família, quando ele passa muito tempo sozinho é comum que ele fique triste, deprimido e faça mais barulho;
  • Se a família passa muito tempo fora de casa por causa das obrigações é importante tornar seu cão o mais independente possível, evitando latidos excessivos;
  • Quando repreender seu cão por latir use sempre a mesma ordem, assim ele vai saber que do que se trata e vai te obedecer, dê uma ordem simples, como “calado!”, afinal um cão não vai entender comandos complexos;
  • Nunca bata em seu pet, o cão não entende que latir é errado e não deve ser maltratado por fazer algo que para ele é natural, o ato de violência só serve para deixá-lo mais assustado, agitado e confuso, além de colocar em risco a sua relação com ele;
  • Se necessário procure por algum especialista em adestramento que irá cuidar do problema de forma melhor;
  • Mantenha seu cão em atividade, brinque e o leve para caminhadas, assim ele fica cansado e se sente mais feliz, reduzindo os motivos para latidos;

 latido-cachorro-poodle

  • O adestramento básico também pode ajudar, isso exige bastante atenção do seu cão e o torna mais comportado e calmo;
  • Ensine e preste atenção em outras formas de comunicação do seu cão, por exemplo, se o cão fica olhando fixamente para a maçaneta esperando que alguém abra a porta atenda seu pedido, assim o pet evita latir;
  • Repreenda seu cão no exato momento em que ele late e o recompense sempre que ele não latir em situações que latiria, assim ele sabe que não deve latir como de costume;
  • Lembre-se que estudar por qual motivo seu cão está latindo é essencial, ele pode estar doente ou com dor, o local onde ele fica preso pode não ser o adequado e o deixa agitado demais, etc. O comportamento da família também é importante, conflitos constantes ou pessoas agitadas demais fazem com que seu cãozinho absorva essa energia.

Existe no mercado uma coleira anti latido, saiba que essa não é a melhor forma de resolver o problema com seu cão. Ela funciona de forma que cause alguma situação desconfortável ao animal quando ele late, como pequenos choques, alguns barulhos ou odor desagradável, no entanto não funciona com todo cão e só deve ser usada em associação com alguma outra técnica, além de sempre supervisionada por um médico veterinário.

 

Síndrome da Ansiedade da Separação (SAS)

O cão que late e uiva muito, principalmente quando fica frequentemente sozinho, pode apresentar a Síndrome da Ansiedade da Separação. Esse distúrbio comportamento ocorre em cães que passam muito tempo sozinhos e longe da sua figura de apego, gerando comportamentos destrutivos, latidos excessivos, entre outros hábitos.

latido-cachorro-lobo 

Talvez você seja dono de um cãozinho com a síndrome e quando chega escuta reclamações dos vizinhos sobre latidos, choros e uivos, encontre sua casa revirada e seja perseguido pelo seu pet pela casa quando se encontra nela. Esse comportamento é péssimo para o dono e para o cão.

Alguns especialistas acreditam que humanizar demais o cachorro ajuda a causar a síndrome, ou seja, tratar o cão como um ser humano faz com que ele crie hábitos como latir demais. Esse tratamento faz com que o pet crie expectativas e ansiedades que não condizem com suas necessidades ou posição.

Lembre-se que um cão não consegue entender conceitos que para humanos são simples. Se um cão sente medo, se comporta mal ou tem qualquer atitude errada é consolado, recebe carinho ou é premiado de qualquer forma, ele vai entender que essa é a atitude esperada para ele e passa a se comportar assim. Dessa forma, muitas vezes é o dono que causa o comportamento de latir exageradamente em seu cão.

Entenda um pouco mais sobre latidos:

Fonte: YouTube



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/latido-cachorro/

Categorias:
Comportamento dos Cães
Tags:
barulho, cachorros, cães, cão, convivência, hábitos, latidos, pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados