Inseminação artificial em cadelas - Como funciona? | CachorroGato

Inseminação artificial em cadelas - Como funciona?

Entenda como funciona a inseminação artificial em cadelas hoje em dia

A técnica e o uso da inseminação artificial em cadelas é muito antiga, existem documentos que comprovam que a primeira foi realizada no final do século XVIII. A inseminação artificial em animais é uma técnica utilizada na medicina veterinária para ajudar na reprodução canina por vários motivos. A técnica consiste em, após obter o sêmen do macho, depositá-lo no canal vaginal da fêmea ser inseminada.

inseminacao-artificial-cadelas

O uso da inseminação artificial é recomendado em vários casos, como: diferença de tamanho entre cães, não aceitação por parte de um dos animais, opção de manejo do canil, entre outros. Pode ser utilizado tanto sêmen congelado, quanto resfriado. A preferência é pelo uso do sêmen congelado, pois este possibilita a manutenção da capacidade fecundante em animais de alto interesse zootécnico por tempo indeterminado, além de não expor esses animais ao estresse causado por inúmeros motivos (transporte, manejo, ambientes diferentes e desconhecidos) para fins de acasalamento.

Qualquer raça de cachorro pode ser inseminada, mas nas raças Pug, Buldogue Inglês e Buldogue Francês a dificuldade de acasalamento é muito maior que das outras raças. Por isso a inseminação artificial nessas raças são tão frequentes, por ser a melhor opção para a reprodução.

O uso da técnica da inseminação artificial em cadelas requer a presença e acompanhamento de um médico veterinário especializado na área. A inseminação não é dolorosa para a cadela. No momento da inseminação é introduzida uma pipeta fina e flexível na vagina da fêmea, não causando dor nem desconforto para ela.

A biotécnica consiste na deposição do sêmen do macho no trato reprodutor da fêmea durante a fase do ciclo estral (cio) denominada “estro”. O que vai determinar o sucesso da inseminação artificial é o momento do ciclo reprodutivo da fêmea. É fundamental que seja feito um acompanhamento da fase do ciclo estral da cadela, que pode ser realizado através do monitoramento das células vaginais por citologia ou dosagens hormonais para que a inseminação obtenha resultados positivos.

Leia Mais: 4 principais causas de amputação de cabeça de fêmur em cães e gatos

Com a inseminação a chance de a cadela ficar prenhe é de 80%, em média. A gestação de uma cadela inseminada artificialmente tem a mesma duração de uma gestação natural, de 60 a 65 dias.

Se o sêmen utilizado para a inseminação for resfriado, o cão e a cadela deverão ser lavados no mesmo dia na clínica para a fertilização, pois esse sêmen refrigerado só poderá ser utilizado (inseminado) em até 48 horas depois da coleta. Já o sêmen congelado poderá ficar armazenado em grandes cápsulas de nitrogênio liquido, onde poderão ser utilizados depois de um longo período após a coleta.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/inseminacao-artificial-cadelas/

Categorias:
Curiosidades sobre Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorro, cadelas, cães, inseminação artificial, pets, reprodução

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados