Husky Siberiano - Raças de cachorros grandes | CachorroGato

Husky Siberiano - Raças de cachorros grandes

Husky Siberiano: saiba mais sobre seu perfil, características e curiosidades

O Husky Siberiano é um cão amigável, ativo, simpático, carinhoso, independente e um pouco desobediente. Um cão desta linda raça é acostumado a viver em bandos e não pode suportar a solidão e a indiferença, por isto se deixado sozinho no chão por muitas horas, pode desenvolver alguns problemas. Ele é amigável com seus donos e com estranhos. Com os outros cães se mostra reservado, ainda que sob ameaça ou agressão, não fique indiferente.

Se você está procurando um cão de guarda ou uma presença ameaçadora em sua casa para afugentar estranhos, então é melhor você continuar procurando. O Husky Siberiano é fiel aos de sua família, mas ainda pode ser simpático com desconhecidos.

Husky Siberiano

Esta é a raça de cachorros que mais se aproxima dos lobos, não só fisicamente, mas também por sua personalidade. O Husky Siberiano tem o corpo muito peludo, compacto e musculoso. Seus olhos podem ir de marrom a azul (existem casos de Huskys Siberianos com um olho de cada cor). As orelhas são triangulares e eretas. A cauda é usualmente curvada e cai para trás quando em repouso. Seu pelo é de comprimento médio, reto e liso e o subpelo é macio e denso. As marcas do Husky Siberiano pode ser de todas as cores, do preto ao branco puro. O peso do Husky varia entre 20 a 28 kg para o macho e 15 a 23 kg para a fêmea.

Os exemplares desta raça tem energia ilimitada e vitalidade para canalizar tudo o que é necessário para fazê-lo feliz e ainda assim fazer longas caminhadas todos os dias com seu dono. É um cão que fica entediado facilmente e na companhia de outros cães e até mesmo de um gato, não os machucaria.

Husky Siberiano é um cão saudável, mas muitas vezes pode sofrer de problemas oculares, como a atrofia progressiva da retina, catarata ou distrofia da córnea. A escovação diária é essencial para ajudar a evitar problemas de pele e evitar a exposição prolongada ao sol no verão.

Leia Mais: Veja as 10 raças ideais de cães para apartamentos pequenos

O Husky Siberiano é uma das raças de cachorros originárias do nordeste asiático, neste caso especificamente a península Tchukchos, onde viveu uma aldeia esquimó da civilização ocidental. Estes esquimós fizeram uma escolha muito rigorosa sobre os seus cães, permitindo criar uma raça muito definida e pura. A palavra Husky é um termo genérico que se refere a qualquer cão do tipo nórdico. O termo deriva de uma variação da palavra Eskie, ou seja, esquimó, povo que continua a depender de cães de trenó para sua sobrevivência.

Confira, a seguir, mais informações detalhadas sobre o Husky Siberiano, suas características, particularidades e personalidade.

 

Origem do Husky Siberiano

Conforme explicado anteriormente, o Husky é um cachorro que foi desenvolvido no nordeste da Ásia, sendo que a sua origem exata é desconhecida até os dias de hoje. Parte da família Spitz, esta raça começou a ganhar popularidade no Alaska a partir de 1909 – quando o povo Chukchi trouxe a primeira equipe de cães Husky para competir em corridas de trenó.

Tidas como principal e favorito entretenimento para o povo da região, estas corridas tinham percursos de até 600 quilômetros de distância, que eram percorridos pelos cães que eram novidade na região. O comportamento mais dócil do Husky em relação às demais raças envolvidas nesse tipo de atividade fez com que este cão não ganhasse muita popularidade entre os competidores.

No entanto, houve uma exceção; e um criador decidiu adotar um grupo de 70 cachorros da raça e treiná-los para a competição. Com o condicionamento e as instruções certas, os três times de Huskies formados pelo criador venceram a corrida seguinte em primeiro, segundo e quarto lugar – mostrando a sua supremacia entre as demais raças nas competições de trenó.

Algum tempo depois, os Huskies Siberianos – que já tinham sua popularidade garantida e forte no meio das corridas– também chamaram a atenção dos poucos da região que não eram envolvidos com as atividades de trenó; já que no ano de 1925, um grupo de cães da raça percorreu mais de 500 quilômetros para levar soro até a cidade de Nome, no Alasca – ajudando a salvar a região do problema da difteria.

Chegando ao continente norte-americano pouco tempo depois, a raça foi reconhecida oficialmente pela AKC (American Kannel Club) em 1930 – sendo que, durante a Segunda Guerra Mundial, muitos exemplares da raça Husky também foram usados pelo Exército Americano em trabalhos de resgates e buscas; tornando a raça ainda mais querida pelo mundo.

Personalidade do Husky Siberiano

Inteligente e aventureiro, o Husky Siberiano é um cão bastante brincalhão e divertido, que precisa da companhia de outros animais e de pessoas para se manter bem. Completamente dedicado e apegado ao seu dono, o cão desta raça pode sofrer muito ao ser separado de seus proprietários – podendo desenvolver, inclusive, problemas de depressão que podem o levar à morte (já que, nestes casos, o animal costuma deixar de se alimentar em função da tristeza que sente).

Huskies na neve

Extremamente ativa, a raça gosta muito de correr (o que não é novidade, considerando as corridas de trenó citadas anteriormente, que chegavam a ter cerca de 600 quilômetros de percurso), e deve viver em espaços grandes e abertos para garantir a sua saúde – portanto, não é um cão indicado para pessoas que moram em apartamentos.

Mesmo sendo considerado um cão bastante esperto, o Husky pode apresentar algumas  dificuldades ao ser adestrado, tendo problemas em assimilar os comandos específicos que lhe são passados. Entretanto, a raça é muito atenta, e com o treinamento adequado pode, inclusive, servir como um bom cão de guarda.

Dono de instintos de caça aguçados, esse cachorro pode acabar perseguindo alguns animais de pequeno porte, como gatos, coelhos ou ratos. Embora seja um animal dócil na maior parte do tempo, também pode se tornar agressivo quando atacado por outros cães, demonstrando toda a sua força e habilidade de caçador.

Por ser um cão, originalmente, treinado para correr longas distâncias; o Husky merece atenção quando passeia em ambientes abertos, e não deve ser deixado solto da coleira. Por ter uma origem forte como “puxador de trenós”, também pode ser uma boa ideia incentivá-lo a praticar atividades onde possa puxar de seis até cerca de 11 quilos.

Por incrível que pareça, os Huskies possuem uma similaridade notável com os felinos, e têm o costume de lamber sua própria pelagem como uma forma de manter a higiene de seu corpo.

Características e cuidados com a raça Husky Siberiano

Com uma expectativa de vida que chega até cerca de 15 anos, o Husky pode apresentar problemas ao viver em locais de clima muito quente; já que a sua origem é de ambientes extremamente gelados. No geral, a raça é considerada bastante saudável; no entanto, sua dieta merece atenção especial, e deve ser definida de acordo com o nível de atividades praticado pelo animal – caso contrário, ele corre o risco de sofrer com problemas de obesidade.

Forte e cheio de energia, o Husky Siberiano é um cachorro considerado entre os mais belos do mundo, sendo dono de um corpo forte e um andar extremamente elegante. Sua pelagem conta com duas camadas distintas, e seus olhos podem variar entre as cores castanho, amarelo, verde e azul (tida como a mais conhecida entre os amantes de cães).

Husky Siberiano

Sua cobertura de pelos também pode variar em algumas combinações de cor – como cobre, preto e marrom - ou ser completamente branca; sendo que a mistura entre branco e cinza é a mais comum.  Na maioria dos exemplares da raça, é possível notar que a pelagem das patas é branca, enquanto o seu corpo destaca manchas acinzentadas nas regiões da cabeça e da cauda.

Embora não seja um cão que exige muitos cuidados além da atenção (que é imprescindível para que o animal não se torne depressivo), o Husky Siberiano deve ter seus pelos escovados pelo menos duas vezes por semana; evitando o acúmulo de sujeiras que podem facilitar o desenvolvimento de dermatites de pele.

A área dos olhos dos Huskies Siberianos também merece atenção, pois, a raça conta com um histórico de problemas que envolvem a catarata, a opacidade das córneas, o glaucoma e a distiquíase (problema caracterizado pelo nascimento de duas fileiras distintas de cílios na pálpebra do cachorro – sendo que um deles é projetado para a parte de dentro dos olhos, causando um desconforto intenso no animal afetado).

 

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/husky-siberiano/

Categorias:
Curiosidades sobre Cães
Tags:
adestrar, cachorro, cães, cão, curiosidades, grande, husky-siberiano, peso, raças, tamanho

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados