Especialidades veterinárias em detalhes | CachorroGato

Especialidades veterinárias em detalhes

Conheça quais são especialidades veterinárias e saiba como elas ajudam os Cães e Gatos. Encontre aqui o Centro de especialidades veterinárias mais próximo.

Muito mais avançado e tecnológico que uma década atrás, o mundo da medicina veterinária já oferece uma série de recursos para que o tratamento e os cuidados com cães e gatos sejam feitos de maneira cada vez mais específica. Contando com as mais diversas especialidades veterinárias, o universo dos cuidados com os animais já pode, inclusive, ser comparado ao dos seres humanos no que se refere ao tema – já que, hoje, dificilmente um dono de pet não encontrará profissionais capacitados e que atuam em áreas totalmente focadas nos problemas de saúde que possam vir a surgir na vida de seus bichinhos de estimação.

Ainda dentro de cada especialidade veterinária, os avanços são imensos, e tanto na atuação relacionada a tratamentos tradicionais - incluindo oncologia e neurologia - como nos considerados mais alternativos (como acupuntura e homeopatia), a medicina veterinária conta com cada vez mais armas e ferramentas para ajudar e manter a saúde de cachorros e gatos, entre outros animais.

Embora a medicina humana ainda seja muito mais avançada, nos dias de hoje, já é possível encontrar (mesmo que com algum atraso) quase todo tipo de maquinário utilizado para a realização de diagnósticos no universo da medicina veterinária – facilitando de maneira considerável a definição de patologias das mais diversas e, com isso, a indicação de tratamentos e procedimentos para a cura e a recuperação de animais com enfermidades das mais variadas.

Confira, a seguir, de maneira detalhada, a forma de atuação das principais especialidades veterinárias da atualidade; e entenda como esse tipo de atuação focada pode trazer benefícios, bem-estar e muito mais qualidade de vida para os bichinhos de estimação caninos ou felinos.

  • Acupuntura

    Podendo auxiliar os cães e gatos nas mais diversas maneiras, a acupuntura veterinária jamais deve ser utilizada como única forma de tratamento em casos de patologias – sendo, no entanto, considerada poderosa ferramenta de auxílio quando combinada com tratamentos mais tradicionais e específicos. Problemas musculares, doenças respiratórias, relacionadas ao sistema gastro-intestinal, complicações dermatológicas, oculares, do sistema reprodutivo, urogenitais, distúrbios endócrinos e viroses podem ser amplamente ajudados pela acupuntura veterinária – assim como os problemas ligados à estrutura óssea dos animais; incluindo quadros como o de displasia coxofemoral, artroses, artrites e hérnias de disco, entre outros.

    Além das complicações expostas acima, a acupuntura também pode ser de grande eficiência em tratamentos ligados a problemas neurológicos (como os de paralisias ou convulsões, por exemplo), no tratamento de câncer em animais e no período pós-operatório de cães e gatos que, por algum motivo, tenham necessitado de procedimentos cirúrgicos.

    Vale lembrar mais uma vez que, embora a acupuntura veterinária angarie cada vez mais adeptos e prove, cada vez mais, a sua eficiência; ela não consiste em um tratamento que pode substituir os mais tradicionais e, portanto, nunca deve ser usada como única ferramenta para a cura e a recuperação de animais debilitados – já que ela é capaz, apenas, de auxiliar outros tratamentos, mas não de curar, por si, qualquer tipo de patologia séria nos animais. Outro ponto que destaca muito os benefícios da acupuntura é o fato de este ser um tratamento completamente natural e, por isso, sem efeitos colaterais e quase isento de contra-indicações – ajudando a equilibrar o organismo dos animais e melhorando consideravelmente o seu nível de qualidade de vida.
  • Anestesiologia

    Essencial para a realização de procedimentos cirúrgicos, os profissionais especializados em anestesiologia veterinária devem ser amplamente preparados e capacitados – tendo em vista que, assim como no mundo dos seres humanos, a anestesia para uma cirurgia pode contar com uma série de restrições e maneiras corretas e específicas de aplicação; sem contar a necessidade de acompanhamento e monitoração do paciente que esse tipo de intervenção exige. Antigamente realizada pelos próprios cirurgiões veterinários, as anestesias desse tipo de processo já contam, hoje, com profissionais especializados para a sua aplicação– aumentando consideravelmente os níveis de segurança e de sucesso nos procedimentos desse tipo.

    Além dos cursos disponíveis para a capacitação de profissionais que desejam atuar na área, o mercado também se beneficia com a quantidade de interessados no ramo; já que as empresas farmacêuticas se interessam cada vez mais na produção dos fármacos específicos para animais – assim como as empresas que produzem os equipamentos utilizados na área. Possibilitando a capacitação completa de profissionais, para que possam aplicar anestesias gerais, locais e diversos tipos de sedação – ajudando para que os cães e gatos não sintam qualquer tipo de desconforto ou dor na hora de realizar procedimentos dos mais diversos – o mercado já conta, inclusive, com cursos de pós-graduação em anestesiologia.

    Tendo o foco sempre voltado para oferecer atendimentos melhores e mais eficientes para os animais debilitados por alguma patologia, a capacitação em anestesiologia veterinária conta com disciplinas como farmacologia; medicações pré-anestésicas; planos anestésicos; anestesias local, geral, intravenosa, inalatória e balanceada; monitoração anestésica; técnicas de anestesia em animais de pequeno e grande porte; anestesias em pacientes especiais; cardiologia; ventilação artificial; patologias clínicas; analgesia; reanimação cardio-respiratória; terapia intensiva e anestesias em animais selvagens, de laboratório ou exóticos.

Leia Mais: Primeiros socorros em caso de reação alérgica em cães e gatos

  • Cardiologia

    Com o objetivo de diagnosticar e tratar as principais patologias cardiológicas de animais, a cardiologia veterinária é outro ramo que vem crescendo bastante no País; contando com cada vez mais cursos de capacitação para profissionais que desejem se tornar especialistas em diagnósticos, cirurgias e pesquisas da área, possibilitando que correlacionem as informações desta com as outras especialidades da medicina de animais. A anatomia completa e específica dos animais é um dos itens que se destaca nas especializações de cardiologia veterinária, assim como as bases farmacológicas do ramo, o atendimento cardiológico e seus diagnósticos, a avaliação de ritmo e função cardíacos, os protocolos terapêuticos ligados à especialidade e a identificação e tratamento de cardiopatias diversas. Dentro da cardiologia veterinária atual, dois exames específicos são cada vez mais usados, permitindo que os profissionais capacitados do segmento tenham acesso à resultados cada vez mais claros, objetivos e que permitam a definição de diagnósticos e a indicação de tratamentos eficientes. Conheça-os, a seguir:

    - Eletrocardiograma

    Com o benefício de não ser um exame invasivo, o eletrocardiograma em cães e gatos é realizado de forma bastante similar ao mesmo exame quando feito em humanos – onde eletrodos são colocados no corpo do animal para que seja possível verificar a atividade elétrica do coração do bicho (por meio de ondas que são registradas pelo aparelho de eletrocardiograma). Simples e relativamente rápido (podendo ser feito em cerca de dez minutos), o exame possibilita identificar tipos diversos de alterações que possa haver no coração do animal – indicando a existência de alterações da frequência elétrica no coração, além de problemas como o alargamento de câmaras cardíacas, hipertrofias vasculares e cardiopatias diversas, entre outros. Indicado para os cães e gatos que contam com problemas que incluem arritmias, problemas respiratórios graves, cianose, sopro no coração, fases pré-operatórias, casos de convulsões e desmaios, entre outros – o eletrocardiograma é, hoje, uma importante ferramenta de auxílio para quem atua na especialidade da cardiologia veterinária.  

    - Ecocardiograma

    Consistindo em uma ultrassonografia do coração, o exame de ecocardiograma em animais também tem a vantagem de não ser invasivo ou estressante para o paciente, possibilitando a avaliação das condições fisiológicas do coração (incluindo a medição do tamanho do órgão, a averiguação de seus movimentos e até a distinção de tecidos moles e líquidos da região quando realizado com a ajuda do Doppler).

    Indicado para animais com suspeita de doenças cardíacas (cardiopatias) em geral com sopro, para check-ups em animais idosos, para identificar a origem de dilatações ou hipertrofias, investigar o estado de funções ventriculares, o tamanho das câmaras cardíacas, o fluxo sanguíneo entre elas e as válvulas que controlam a passagem do sangue entre as mesmas além da integridade das valvas que formam estas válvulas, observar a região pulmonar, verificar a existência de tumores ou corpos estranhos e saber sobre a existência de vazamento de líquidos pleurais; o ecocardiograma é de grande ajuda para os profissionais veterinários, já que fornece informações claras e precisas para a definição dos mais variados diagnósticos que envolvem patologia do coração.

  • Cirurgia geral e especializada

    Os profissionais que atuam como cirurgiões veterinários podem ser considerados entre os mais versáteis e abrangentes dentro das diferentes especialidades da medicina veterinária – já que atuam com a realização de procedimentos cirúrgicos das mais variadas naturezas. Sistema reprodutivo, digestivo, urinário, respiratório, cutâneo, oftálmico e auricular são alguns dos que podem contar com a ajuda dos profissionais especializados em cirurgias em animais; possibilitando a resolução e a melhora de problemas que incluem desde a dificuldade no parto de fêmeas até luxações e fraturas.

    Embora os procedimentos que envolvem a ortopedia veterinária (incluindo operações para a solução de complicações como ossos ou rupturas de ligamentos, luxações diversas, vértebras deslocadas e hérnias de disco, entre outros) e o sistema reprodutor dos animais (como castrações, vasectomias, cesarianas e etc.) estejam entre os mais conhecidos pelo público em geral – o cirurgião veterinário atua, ainda, na realização de biópsias para a oncologia veterinária, no tratamento de vias urinárias dos animais. Complicações gastrointestinais – como torções de estômago ou de intestino, más formações e perfurações diversas – também podem melhorar muito com a ajuda dos cirurgiões veterinários, que oferecem uma ampla gama de funções; necessárias e úteis para todas as demais especialidades da medicina veterinária.

  •  Dermatologia

    Promovendo a proteção dos animais contra elementos químicos, físicos e microbiológicos prejudiciais, a pele é um órgão absolutamente importante para a saúde dos cães e gatos – devendo ser sempre bem cuidada e receber muita atenção para que não afete a qualidade de vida e o bem-estar dos pets. Consistindo na maior e mais eficiente barreira de proteção ao organismo dos animais, a pele fica muito exposta à agentes que podem ser extremamente agressivos – e que são capazes de afetar a saúde de cães e gatos como um todo. Capacitados para avaliar as condições da pele dos animais e diagnosticar problemas e patologias dos mais diversos – como alergias, infecções bacterianas, fúngicas, por parasitas, otites, doenças hormonais ou metabólicas e mais uma série de zoonoses – o profissional especialista em dermatologia veterinária é o mais indicado para tratar todo tipo de problema que envolva ou tenha origem na pele do animal.

    Dentro do grupo de complicações que podem ter alívio por meio do trabalho e da atuação dos dermatologistas do mundo animal podemos citar: coceiras freqüentes e constantes, queda de pelos sem motivo aparente (ou acompanhadas por alergias) e descamações na pele (acompanhadas ou não por secreções), entre outros – pois, com a observação e os exames realizados por estes especialistas, é possível até descobrir origens psicológicas para problemas sérios na pele de animais (permitindo a execução de um tratamento correto e, acima de tudo, eficaz). A hipersensibilidade alimentar é outro problema comum que pode ser tratado com a ajuda da dermatologia veterinária, ajudando os cães de raças específicas que adquirem esse tipo de complicação ao longo da vida, como Shar Pei, Shih Tzu, Yorkshire, Poodle, Cocker Spaniel, Boxer, Labrador, Golden Retriever, West Highland White Terrier e Lhasa Apso, entre outros.

  • Diagnósticos por imagem

    Fundamental para a realização de diagnósticos precisos e que dêem a oportunidade de tratamentos eficientes para cães e gatos, os exames de imagem (também conhecidos pelo termo imaginologia) da medicina veterinária já podem ser considerados bastante avançados e tecnológicos – contando com profissionais cada vez mais capacitados e especializados no ramo. Tanto a oferta de cursos de capacitação como de equipamentos e ferramentas específicas deste segmento têm crescido a passos largos no Brasil e no mundo; fazendo com que os animais tenham mais chances de recuperação e tratamento para as complicações e patologias relacionadas às mais variadas áreas da medicina veterinária. Atualmente, quatro tipos de exames de imagem têm se destacado entre as ferramentas diagnósticas mais eficazes do mundo veterinário, conforme você confere a seguir:

    - Radiologia

    Mais conhecida pelos nomes de exame radiográfico ou Raio-X, a radiologia no mundo veterinário é amplamente utilizada nos dias de hoje, possibilitando que profissionais do ramo identifiquei a presença de doenças e alterações das mais variadas origens no corpo dos animais. Fornecendo imagens que avaliam todo o funcionamento orgânico e anatomia de cães e gatos, a radiologia deve contar com profissionais capacitados o suficiente para realizar a sua interpretação – já que, sem isso, de nada serviriam as tecnologias avançadas oferecidas por esse tipo de procedimento. Sem ser invasiva ou dolorosa para os animais (exceto em casos de dor prévia – que podem ser aliviados com o uso de anestésicos), a radiologia permite avaliar de forma ampla regiões como a torácica e abdominal; crânio; sistema digestivo, urinário e genital; músculos esqueléticos e coluna vertebral – identificando problemas ou disfunções nos órgãos localizados nas áreas citadas, como pulmões e até a silhueta cardíaca do pet. Além disso, a radiologia também permite a investigação e visualização de porções mais superficiais do corpo dos animais, permitindo enxergar alterações nas articulações, nos músculos e nos ossos de cães e gatos – sendo possível identificar a presença de tumores, fraturas, luxações e artroses, entre outros. Para a avaliação de órgãos de maneira mais profunda, existe, ainda, a opção do raio-x contrastado – que permite a visualização mais clara e evidente de áreas específicas do animal.

    Ultrassonografia

    Fazendo o uso de transdutores ou sondas que captam imagens por meio de cristais piezoelétricos, a ultrassonografia em cães e gatos permite enxergar as particularidades de regiões como bexiga, baço, estômago, fígado, alças intestinais, pâncreas, glândulas adrenais, rins e aparelho reprodutor, entre outros. O uso da função Doppler permite a visualização de porções ainda mais específicas de diferentes órgãos ou sistemas – possibilitando, inclusive, a diferenciação de sangue venoso e arterial no corpo do animal. - Tomografia Comumente definida pelas siglas TC (tomografia computadorizada) ou TAC (tomografia axial computadorizada), a tomografia vem ganhando cada vez mais importância no mundo da imaginologia veterinária – possibilitando a visualização interna dos animais por meio de imagens que mostram uma espécie de fatia do corpo, além de outras mais avançadas, que possibilitam a reprodução destas imagens em 3D. Obtidas por meio da exposição do animal à uma seqüência de raios-X, as imagens da tomografia se diferem muito das apresentadas como resultado de um exame radiológico, apontando características e alterações de partes mais específicas do corpo do bicho de forma mais detalhada.

    Ressonância Magnética Permitindo a realização de exames não invasivos e de altíssima qualidade, a ressonância magnética produz imagens com resoluções de alto contraste, que ampliam a visualização de tecidos moles com grande clareza. Sem fazer o uso das radiações usadas na radiografia e na tomografia, este exame (também conhecido pela sigla RM) identifica com precisão as mais variadas alterações dos tecidos moles de regiões como cérebro, cerebelo, coluna espinhal, medula espinhal (e seus discos) e joelhos, entre outros. Tanto os tecidos moles como as particularidades do sistema nervoso – incluindo cérebro, nervos periféricos e medula espinhal – podem ser vistos com clareza nos resultados de um exame de RM, assim como outras porções e detalhes corpóreos, como estruturas abdominais e cervicais, articulações, tendões e ligamentos, entre outros. Problemas de origem neurológica, em grande parte dos casos, indicam um exame de ressonância magnética para a identificação da causa de problemas como convulsões, síndrome de Wobbler e tumores, entre outros. 

  • Emergência

    Fundamental para o atendimento de pets nos dias de hoje, a atuação dos profissionais em emergências do mundo veterinário devem ser amplamente qualificados e capacitados, para que possam executar os procedimentos necessários em situações graves e de maneira rápida – para que a diferença entre a vida e a morte de um cão ou gato possa ser feita. Traumas, lesões, ingestão de corpos estranhos, quedas, atropelamentos, convulsões, parada cardiorrespiratória, reações alérgicas, envenenamento e partos são alguns dos mais comuns casos que precisam do atendimento emergencial para animais – deixando clara a necessidade de haver profissionais capacitados no local desse tipo de atendimento (que deve ser imediato para haver mais chances de que o animal se recupere).

  • Endocrinologia

    Ganhando mais espaço no mundo dos animais ao longo dos últimos anos, a endocrinologia veterinária é uma especialidade focada nas doenças relacionadas aos muitos hormônios e glândulas presentes no corpo dos cães e gatos. Tireóide, hipófise, adrenais, ovários, testículos e pâncreas endócrino são algumas das regiões para as quais a endocrinologia veterinária tem seu foco direcionado; buscando a solução para problemas que envolvem desde o excesso de secreções e a obesidade até doenças em função de deficiências hormonais, como a diabetes e o hipotireoidismo. Problemas chamados de dermatoses endócrinas (como as alterações na cor e no nascimento de pelos causadas pela Black Skin; também conhecida como Alopécia X) também têm na endocrinologia veterinária uma chance a mais de cura; já que consistem em complicações dermatológicas relacionadas aos hormônios sexuais dos animais.

  • Especialista em gatos

    Embora as clínicas e hospitais veterinários dos dias de hoje tenham a capacidade de atender as patologias e problemas de cães e gatos, o mundo felino conta com algumas particularidades especiais que necessitam de um atendimento um pouco mais especializado e; em função disso, cada vez mais profissionais do ramo se capacitam para atender única e exclusivamente o mundo dos bichanos. Evitando níveis altos de estresse nos gatos que precisam de atendimento, os estabelecimentos voltados para o atendimento de felinos promove um ambiente mais calmo e seguro para que os bichanos sejam avaliados e tratados da melhor forma – mantendo os bichanos afastados de ambientes com cães (para evitar ainda mais estresse e confrontos) e oferecendo cuidados maiores e mais direcionados à este universo tão particular.  

  • Geriatria

    Assim como no mundo dos seres humanos, os cães e gatos de idade mais avançada também necessitam de cuidados especiais e profissionais especializados; que saibam identificar e tratar com precisão e rapidez os problemas mais comuns que ocorrem com os animais em função da idade. A manutenção da qualidade de vida de cães e gatos idosos é o principal objetivo dos profissionais que atuam com a geriatria veterinária; que oferece meios e ferramentas para manter em ordem o peso, as articulações, a coluna, as funções renais, o funcionamento cardíaco e a absorção de nutrientes necessários para o bem-estar dos pets.

  • Homeopatia

    Assim como a acupuntura, a homeopatia veterinária consiste em uma forma alternativa e holística de tratar e ajudar animais na recuperação de patologias e na manutenção do bem-estar de uma forma geral. Atuando para o equilíbrio do organismo de cães e gatos, a homeopatia é considerada uma ótima forma complementar para tratar problemas dos mais diversos – jamais devendo ser utilizada como única forma de tratamento em casos de patologias graves. Problemas comportamentais, dermatites diversas, dores, episódios de epilepsia e até mesmo problemas crônicos como o câncer podem ser beneficiados por meio da ajuda dos remédios homeopáticos – no entanto, conforme citado anteriormente, esse tipo de ajuda jamais deve ser o único adotado para a cura de qualquer doença, já que ele não substitui os meios convencionais de tratamento do mundo veterinário.

  • Nefrologia e Urologia

    As complicações renais estão, sem dúvidas, entre os mais freqüentes e perigosos problemas na vida de animais de pequeno porte, e é justamente nesse tipo de problema que se focam os profissionais especialistas em nefrologia e urologia veterinária. Prevenindo e tratando doenças que afetam o trato urinário e que têm relação direta com esse tipo de complicação (como a hipertensão arterial), esta especialidade têm áreas como os rins, a bexiga, ureteres, uretra e próstata como suas principais fontes de preocupação; fazendo com que o controle de problemas em tais regiões seja analisado de maneira mais profunda – o que permite um tratamento mais eficiente e focado.

  • Neurologia

    Completamente focada na descoberta e no tratamento de doenças que atinjam o sistema nervoso central (medula espinhal e encéfalo) e periférico (nervos) dos animais, a neurologia veterinária é uma especialidade que já é buscada em cerca de 10% dos atendimentos realizados em animais de pequeno porte nos dias de hoje – ganhando cada vez mais importância e reconhecimento no segmento. Sintomas que incluem convulsões, tumores, hérnias de disco e epilepsia, entre outros, são alguns dos encaminhados para os profissionais desta área específica, que atua para diminuir os impactos de tais problemas na vida dos animais e, se possível, curá-los por completo (tendo exames de imagem como a tomografia e a ressonância magnética entre seus principais aliados na definição de diagnósticos).

  • Nutrição

    Assim como no mundo dos humanos, manter uma alimentação nutritiva e balanceada também é fundamental para que cães e gatos tenham uma vida com qualidade e bem-estar – evitando problemas como a obesidade e, possivelmente, outros que possam ser relacionados à má alimentação, como a diabetes. Oferecendo análises ricas e precisas sobre as condições corporais dos animais, o profissional que atua com a nutrição veterinária pode sugerir os melhores tipos de alimento para cães e gatos, indicando quantidades, freqüência e número de nutrientes que devem constar na dieta dos pets para promover o maior nível possível de qualidade de vida.

  • Odontologia

    Essencial para a saúde bucal de cães e gatos, os profissionais da odontologia veterinária são os mais indicados para que o seu pet jamais desenvolve problemas simples ou sérios na região oral. Embora muitos considerem o mau hálito canino como algo comum, esse tipo de sintoma pode indicar o início de uma complicação que pode se desenvolver e se tornar extremamente perigosa – já que os animais, assim como os humanos, necessitam de escovações e cuidados diários com a saúde bucal. Tártaro, gengivite e bactérias são alguns dos principais agentes de doenças na região oral dos pets e, quando não tratadas, podem causar desde a perda dos dentes do animal até a perda da porção óssea localizada entre as cavidades nasais e oral do animal. Tratamentos bucais variados fazem parte das responsabilidades dos profissionais da odontologia veterinária, assim como cirurgias em toda a área facial dos cães e gatos.

  • Oftalmologia

    Ganhando cada vê mais interessados, a oftalmologia veterinária se dedica aos cuidados com a visão dos animais, garantindo a qualidade de vida dos pets. Bastante frequente no mundo animal, o desenvolvimento de complicações oculares preocupa tanto pelos acidentes que pode gerar com os bichos como pelo sofrimento que esse tipo de problema causa para os seus familiares. Esse tipo de fator incentiva cada vez mais profissionais veterinários a buscar este ramo específico de atuação - que destaca grandes chances de tratamento e recuperação total para os animais quando os problemas são diagnosticados ainda em fase inicial.

  • Oncologia

    Focado no tratamento do câncer em cães e gatos, a oncologia vem crescendo bastante ao longo da última década – acompanhando a incidência desse tipo de problema em cães e gatos; que também se apresenta cada vez maior nos dias de hoje. Realizando avaliações e diagnósticos precisos, os profissionais desta área já contam, hoje, com boa parte dos tratamentos realizados nos seres humanos que sofrem com esse tipo de patologia, e cada vez mais cães e gatos podem ser beneficiados pelas ações de tratamentos como quimioterapias e radioterapias para animais.

  • Ortopedia

    Capacitado para tratar de todo tipo de enfermidade ortopédica em cães e gatos, o profissional da ortopedia veterinária é indicado para analisar, diagnosticar e tratar de maneira eficiente todo tipo de fratura, lesão ou problema hereditário que tenha relação com a locomoção dos animais - incluindo ossos, músculos, ligamentos e articulações.

  • Terapia intensiva (UTI)

    Levando em conta que o mundo animal já conta com profissionais especializados no atendimento emergencial de cães e gatos, não poderia faltar, neste universo, a terapia intensiva para os bichos; oferecendo um atendimento diferenciado para pets mais debilitados. Usada para dar atenção total aos animais que passaram por grandes traumas, acidentes ou cirurgias e requerem cuidados e atenção constante - a terapia intensiva veterinária deve contar com profissionais amplamente capacitados; já que terão de lidar com bichos em estado extremamente frágil, devendo ser capazes de realizar todo tipo de medida e procedimento em casos de emergência que possam ocorrer.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/especialidades-veterinarias/

Categorias:
Saúde do Gatos, Saúde do Cachorro
Tags:
especialidades, especialidades veterinárias, veterinárias

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados