Escabiose Canina - O tipo mais comum de sarna | CachorroGato

Escabiose Canina - O tipo mais comum de sarna

Conheça mais sobre a escabiose canina, como detectar e como tratar esta zoonose que nos causa tanta coceira.

No que se refere à sarna em cães, sabe-se que existem três tipos: a otodécica (ou sarna de ouvido), a demodécica (ou sarna negra) e a sarna sarcóptica, que também é conhecida como escabiose canina e é tida como o tipo mais comum de sarna em cães e a única que pode ser transmitida para humanos, sendo assim considerada uma zoonose.

A escabiose canina é uma doença de pele canina causada pelo parasita sarcoptes scabei, e é o único tipo de sarna que pode ser transmitido de cães para pessoas, através de contato direto. Em alguns casos, ela também atinge gatos, mas isso é mais raro.

Esse tipo de sarna pode atingir qualquer raça de cão, de todas as idades e em qualquer uma das estações do ano, sendo transmitida através de contato direto com animais infectados. Além disso, o agente transmissor da doença pode permanecer em um ambiente por até 21 dias, podendo também parasitar um animal que entrar em contato com ele em uma almofada, manta, sofá, etc.

Como detectar a escabiose em cães?

Queda de pelos, pele avermelhada, crostas, borbulhas e escoriações são os principais indícios de que o animal está infectado, mas o principal sintoma é o prurido mais conhecido como coceira, dentre as sarnas esta é, de longe, a que mais coça. A sarna sarcóptica provoca uma coceira forte na pele do cão, portanto, ele se coçar demais e até começar a se morder pode ser um sintoma visual para o dono perceber e buscar um veterinário.

Escabiose canina

Leia Mais: 3 motivos por que meu cachorro está mancando

Prevenindo e tratando a escabiose

Manter uma higienização regular do cão e do espaço onde ele vive é o primeiro passo importante para evitar que ele pegue sarna. Além disso, sendo ela altamente contagiosa, evitar o contato direto com animais infectados é fundamental, tanto para as pessoas, quanto para outros animais. Se o seu cão estiver com sarna, mantenha-o isolado em algum espaço da casa até que ele esteja curado.

O tratamento para a escabiose em cães é feito através de medicamentos também conhecidos como escabicidas, que devem ser usados com muita cautela pois alguns tipos de escabicidas, como a Ivermectina, podem ser letal para a maioria das raças de cães de pastoreio como o Sheepdog (a famosa cachorra Priscila da TV Colosso, exibida antigamente pela Rede Globo), Collie (a famosa Lessie), o Border Collie entre outros, devendo o uso ser orientado pelo médico veterinário de sua confiança. É importante que o cuidado com a escabiose canina seja dobrado após a cura dela, pois durante este período o cão está mais suscetível ao recontágio.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/escabiose-canina/

Categorias:
Saúde do Cachorro
Tags:
cachorro, cachorros, cães, canina, cão, causas, coceira, doença, escabiose, leitura, pet, pets, sarna, sintomas, tipo, tratamento

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados