Você sabe o que é a DAPE e como prevenir? | CachorroGato

Você sabe o que é DAPE e como prevenir?

A Dermatite Alérgica à Picada de Ectoparasitas é a ocorrência dermatológica mais comum nos dias de hoje.

DAPE é a sigla para “dermatite alérgica à picada de ectoparasitas”, uma enfermidade causada pela picada de pulgas, carrapatos e demais ectoparasitas, sendo a ocorrência dermatológica mais comum nos dias de hoje, tanto em cães como em felinos.

A DAPE causa uma hipersensibilidade que é nada mais que uma reação à saliva dos parasitas, que entram em contato com a pele dos pets no momento da picada.

Os primeiros sintomas são bem característicos, começando pelo prurido intenso na pele do animal, o que pode ser observado no comportamento dele, que irá tentar aliviar a coceira que está sentindo ao se esfregar em superfícies ou se lamber muito além do comum em uma região específica do corpo.

 

Diagnosticando a DAPE

 

Assumir que o animal está apresentando sintomas da DAPE unicamente por apresentar coceira em excesso é um erro. Apesar de ser umas das prováveis causas, a coceira pode ser sintoma de uma série de outras ocorrências, por isso, é crucial que o animal seja levado ao veterinário para que seja feito propriamente o diagnóstico para que então, posteriormente, se dê início ao tratamento.

Após o animal já ter sido picado pela pulga ou carrapato e a alergia começar, outros sintomas podem ser notados, como, por exemplo, lesões decorrentes do ato incessante e intenso do animal se coçar para aliviar.

Dentre essas lesões, é possível observar alopecia, que é a falha no pelo, pelos quebrados ou secos, uma descamação da pele que lembra a caspa e, ainda, alteração visível da cor do pelo, podendo ser a liqueinificação – que é apresentar uma pele espessada – ou a hiperpigmentação – como o próprio nome sugere, a cor da pele escurece.

As pulgas e os carrapatos preferem ficar em certas partes do corpo, o que facilita consideravelmente as rotinas de prevenção. Estes parasitas costumam ficar na base do rabo e na região lombar dorsal, se espalhando depois para as coxas, virilha e abdômen do pet, que são as partes do corpo que o cachorro, especialmente, mais coça e o faz com certa intensidade.

É importante que sejam realizados diversos testes para detectar outros possíveis agentes de alergia, utilizando de exames de sangue, citologias, culturas de materiais, etc. Após ser confirmado que não há outra possibilidade de contaminação e tendo o animal apresentado pulgas ou carrapatos, além dos sintomas mais claros, se inicia o tratamento para erradicar a DAPE e, ao mesmo tempo, o seu transmissor.

 

Carrapatos causam DAPE e outras doenças graves

 

Pulgas são as causadoras mais comuns de DAPE, mas os carrapatos também podem causá-la por serem ectoparasitas, além de outras doenças também muito prejudiciais ao animal, sendo a mais conhecida a Doença do Carrapato.

O carrapato consegue sobreviver a alguns produtos que seriam supostamente capazes de exterminá-los. Além disso, o carrapato tem a habilidade de se desprender do cão ou do gato em qualquer momento do seu ciclo de reprodução e contaminação, conseguindo passar até 90% de sua vida fora do corpo do animal, o que, por vezes, pode tornar bem difícil para que o dono note sua presença. Por isso a visita frequente ao veterinário é extremamente importante, toda atenção faz a diferença.

Uma das doenças do carrapato é a babesiose, que causa febre e anemia no animal e pode se tornar fatal caso não seja notada e tratada corretamente a tempo. A erlichiose, que também é conhecida como doença do carrapato, é uma doença causada por uma bactéria, transmitida também pela picada do carrapato, e pode causar sintomas como febre, anemia, diarreia, edema e dificuldades respiratórias, ambas podendo levar o animal a óbito caso não seja diagnosticado e tratado a tempo.

Outra doença que o carrapato pode transmitir é Doença de Lyme, causada por uma bactéria e que ataca o pet com febre, anemia, adenopatias, miopatias e poliartrite.

 

Como manter o animal livre de pulgas e carrapatos?

 

Há muitas opções no mercado pet para quem quer cuidar do seu animal e prevenir as pulgas e carrapatos, ou eliminá-las após a contaminação. Podem ser vacinas, caso haja uma vacina própria para aquele zoonose em específico, ou remédios que são aplicados diretamente no animal em períodos mensais, e, ainda, há diversos shampoos que ajudam no combate às pulgas e aos carrapatos, podendo prevenir muitas doenças, incluindo a DAPE.

Uma opção inovadora e infalível, entretanto, é a Coleira Seresto, desenvolvida pela Bayer. Seresto é altamente eficaz e se torna uma forte aliada ao combate de pulgas e carrapatos. Seresto , é inodora e segura para os animais e pessoas que convivam com ele. A Coleira Seresto é indicada para cães e gatos e os protege por até 8 meses, sem que seja necessário realizar uma reaplicação dentro desse período. Além de segura e eficaz, também é muito prática.

Sua proteção atua nas pulgas e carrapatos sem nem precisar que estes ectoparasitas já tenham picado seu animal, e além disso Seresto age no ambiente, pois auxilia na eliminação das fases jovens dos parasitas que vivem escondidas nos locais frequentados pelo animal.

 

Seresto também age contra a leishmaniose

 

A leishmaniose é uma doença provocada pelo mosquito-palha ou, cientificamente falando, o mosquito Lutzomyia longipalpis. Essa doença atinge tanto os animais quanto os seres humanos quando picados pelo mosquito infectado. Vale ressaltar que o simples contato com seu animal contaminado não vai causar a transmissão a você, pois ela ocorre somente por meio da picada do mosquito.

Por ser fatal, a leishmaniose precisa ser imediatamente tratada. De acordo com dados da organização Médicos Sem Fronteiras, a doença pode matar em até 95% dos casos se não for tratada. Por isso, é importante prevenir a picada.

A Coleira Seresto também atua contra o mosquito-palha. A coleira possui uma matriz de borracha que libera princípios ativos que combatem pulgas, carrapatos e outros transmissores, como o da leishmaniose. A coleira, depois de ser colocada no animal, libera esses ativos gradualmente de forma imediata à sua aplicação, a diferenciando de muitos produtos no mercado que começam a fazer efeito após um determinado período.

 

Seresto para cães e para gatos também

 

Seresto pode ser usada por cães e gatos. Os cães podem usar a coleira a partir de 7 semanas de vida, enquanto os gatos podem usá-la a partir da 10ª semana de vida. Para ambos os animais, a ação de Seresto é de até 8 meses.

A coleira é totalmente segura para cães e gatos, possuindo uma trava de segurança que impede que o animal se enforque caso a coleira fique engalhada em algum objeto ou superfície, se abrindo ou rompendo imediatamente.

Ainda é especialmente pensada para o uso de ambos os animais, já que geralmente os gatos não conseguem metabolizar inseticidas tóxicos que estão presentes em coleiras antipulgas ou medicamentos contra carrapatos que são comercializados para cães Os princípios ativos de Seresto não são absorvidos pelo organismo do animal, ficando distribuídos somente na pele e pelos do corpo.

Seresto é resistente à água e não tem cheiro, fatores que as tornam um destaque no atual mercado de produtos de prevenção às pulgas e carrapatos.

 

Na ponta do lápis, Seresto custa mais barato do que se imagina

 

É fácil de perceber que a relação custo-benefício da coleira Seresto é altamente vantajosa ao consumidor. Em vez de investir em shampoos, remédios e produtos gerais de higiene para o animal que prometem acabar com as pulgas e carrapatos, mas que, por muitas vezes, não entregam o resultado prometido, é possível investir em Seresto que foi desenvolvida para resolver de vez o problema de uma vez.

Além de atuar diretamente no animal, impedindo que ele seja picado, ao diminuir a presença de pulgas e carrapatos, a reprodução desses parasitas também diminui no ambiente no qual o animal vive, agindo, assim, de uma forma muito mais ampla do que um simples remédio.

A Seresto ainda oferece uma proteção por até 8 meses, sem reaplicação alguma. É uma solução perfeita para qualquer tutor de cão ou gato, pois requer menos atenção enquanto sua ação protetora eficiente continua a agir.

O custo-benefício para um produto que irá proteger o seu animal por quase um ano vale muito mais do que os gastos que se teria comprando remédios que precisam ser aplicados de mês em mês ou, até mesmo, a cada dois ou três meses. Seresto, inclusive, garante facilidade e praticidade aos tutores, eliminando o trabalho de se aplicar medicamentos em pets mais agitados.

Uma coleira que realmente previne e mata as pulgas, carrapatos e combate a leishmaniose, protegendo seu cachorro ou gato, por até 8 meses sem necessidade de se preocupar em reaplicar produtos, é uma excelente solução para o cuidado dos pets e possui o melhor custo-benefício do mercado



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/dape-como-prevenir/

Categorias:
Saúde do Cachorro, Saúde do Gatos

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados