Cemitério de animais: o lar pet para a eternidade | CachorroGato

Cemitério de animais: o lar pet para a eternidade

Saiba mais sobre o cemitério de animais, cada vez mais usado pelos que buscam uma despedida digna para seus pets

Quem tem um bichinho de estimação como parte da família sabe o quanto o falecimento dele pode trazer dor e sofrimento; no entanto, além da tristeza da partida do seu amigo de quatro patas, muitos dos donos de cães e gatos ainda têm que lidar com outra situação complicada que chega junto com a morte do animal: onde encontrar um cemitério de animais para enterrá-lo.

Levando em conta que, nos dias de hoje, o Brasil já conta com cerca de 106 milhões de residências onde habitam cães ou gatos como animais de estimação – não fica difícil imaginar o nível de crescimento do mercado pet, que oferece cada vez mais opções de serviços e produtos para os bichos, incluindo a opção do cemitério de animais.

Cemitério de animais

Presentes nas maiores capitais do País, os cemitérios para pets já são uma opção bastante procurada pelos que desejam uma despedida digna para seus finados amiguinhos – sendo que, em boa parte destes locais, também há a possibilidade de organizar cerimônias em homenagem ao animal e até cremações.

Enquanto muitos ainda optam por enterrar os animais mortos nos próprios quintais de suas casas, cada vez mais proprietários encontram, nos cemitérios, um conforto a mais nessa hora tão difícil – ganhando uma oportunidade extra para se despedir e o conforto de saber que seu amiguinho terá um lugar só seu por toda a eternidade.

Confira, a seguir, um pouco mais sobre os cemitérios de animais, os cuidados necessários na hora de dar destino ao corpo dos pets que morreram e saiba que tipos de serviço estes estabelecimentos disponibilizam para o acalento e a segurança dos donos de animais de estimação finados.

Leia Mais: Cemitério para Animais

O funcionamento do cemitério de animais

Ao contrário do que possa parecer, nem todos os cemitérios de animais aceitam todos os tipos de bichos; sendo que o mais comum é que esse tipo de local aceite apenas animais de pequeno porte ou domésticos como habitantes. Cães e gatos, geralmente, são os animais aceitos em todos os cemitérios pet, embora alguns deles (em casos mais raros) também aprovem a presença de bichos como porcos, cavalos e até leões finados em suas dependências.

Oferecendo uma série de serviços além do enterro, em si, muitos dos cemitérios para pets contam hoje com opções que incluem cremações individuais e coletivas, cerimônias de velório, sepultamento em gavetas, enterros individuais e enterros coletivos, permitindo que os donos de animais escolham o perfil que mais se adapta às suas vontades particulares para se despedir dos amiguinhos de quatro patas.

Cemitérios pet oferecem opções variadas

Independentemente da opção escolhida, a grande maioria dos cemitérios libera o acesso dos proprietários às salas de velório, onde podem prestar uma última homenagem aos pets – sendo que estes locais contam, também, com diferentes tabelas de preço e opções de pagamento.

Confira, a seguir, as particularidades de cada tipo de opção oferecida pelos cemitérios de animais:

  • Sepultamento de pets Podendo ser feito de maneira individual ou coletiva, o sepultamento dos animais de estimação consiste no enterro do pet em uma vala ou gaveta, seguindo um molde amplamente adotado no enterro de seres humanos.

Na maioria dos cemitérios, quem escolhe esse tipo de serviço garante ainda mais opções para manter a memória do pet – podendo, de acordo com suas condições financeiras, escolher por setores individuais de diferentes tipos com a identificação do animal, permitindo a visita de seus familiares para homenagens posteriores. Para que os proprietários não sejam pegos de surpresa neste momento tão sofrido, muitos cemitérios também já contam com a opção de compra de jazigo, que pode ser adquirido por uma taxa inicial e mantido por meio do pagamento anual de manutenção.

  • Cremação de animais Para os donos que optarem pela cremação de seus pets (seja por estes terem falecido em função de doenças contagiosas ou por crerem que esta é uma maneira mais prática) há a possibilidade de sessões coletivas e também individuais – onde o proprietário pode ter acesso às cinzas de seu bichinho após a cerimônia. Além de disponibilizar os restos mortais do animal, os cemitérios também costumam ter variadas opções de urnas para carregar as cinzas do pet; incluindo desde modelos ecológicos (que podem gerar a plantação de flores com as cinzas) até os personalizados ou banhados em ouro. Para os mais apegados e endinheirados, também é possível produzir joias feitas a partir de amostras da pelagem do animal, adquirindo anéis ou colares onde a pedra preciosa conta com um pedacinho especial do pet. O preço da cremação de animais de estimação pode variar de R$ 600 a cerca de R$ 3 mil, dependendo do tipo de cerimônia (individual ou coletiva) e das opções extras desejadas pelo dono do animal (urnas, joias e etc.).
  • Ambulâncias e serviço de remoção de animais Muitos dos cemitérios de animais também contam com ambulâncias para fazer o serviço de remoção do corpo dos pets, levando-os até suas dependências para livrar os donos dos animais de mais estre trabalho. Nos casos em que o animal está em clínicas veterinárias, esse tipo de serviço também pode ser requisitado – sendo que, se for do desejo do proprietário, ele também pode acompanhar o trajeto do seu bichinho de estimação até o cemitério.

Os velórios para bichos de estimação

Outro elemento bastante frequente nos cemitérios de animais são as capelas, onde os donos de pets podem fazer o velório do animal e prestar suas homenagens antes do enterro ou cremação do bicho.

Segundo informações divulgadas na imprensa pelas empresas que atuam neste setor, o número de clientes tem crescido consideravelmente ao longo dos últimos anos, sendo que boa parte dos proprietários costuma visitar as lápides de seus pets com certa frequência (havendo, inclusive, donos que fazem visitas diárias ao cemitério para ver a lápide de seus amigos e fazer orações na capela).

Conforme citado anteriormente, na grande maioria dos casos, quem opta por qualquer tipo de pacote ou serviço dos cemitérios de pets também ganha o acesso à capela local, para que possa ser feita uma pequena cerimônia em homenagem ao pet e seus donos possam se despedir. Mesmo com isso, também há uma parcela dos proprietários que prefiram não contar com esse tipo de cerimônia ou com enterros; escolhendo a cremação como forma de adeus aos bichos por quererem evitar um sofrimento a mais: o da despedida.

Cemitério pet ganha popularidade no Brasil

Cuidados com o corpo de animais mortos

Muitos donos de cães e gatos podem não saber, mas, em muitos casos de doenças, a única opção segura para dar um destino ao corpo do pet sem gerar mais problemas é a cremação. Enquanto nos casos em que os animais morrem em função de doenças comuns ou da própria velhice as opções são muitas; a cremação é a única medida indicada para os pets que falecem em função de doenças altamente contagiosas, como raiva, toxoplasmose, leptospirose e esporotricose, entre outras.

Isso acontece em função do alto nível de propagação que esse tipo de doença pode ter – tanto para outros animais como para os seres humanos, já que essas complicações podem ser consideradas no time das zoonoses (que consistem em doenças que podem ser transmitidas diretamente dos animais para as pessoas).

Portanto, quando um animal falece em função de uma enfermidade desse cunho, enterrá-lo pode ser considerada uma péssima ideia, pois, ao ser sepultado, o pet falecido passa a contaminar a terra onde está abrigado; podendo, desta forma, infectar uma grande área no entorno e propagar a doença para pessoas e outros pets.

Tendo em vista o nível de perigo que a administração inadequada do corpo de um animal que morre nestas condições pode gerar, vale a pena lembrar que, caso a realização do processo de cremação não possa ser custeado pelo dono do pet, há alternativas para garantir que isso seja feito e o animal não propague a doença.

Para isso, o proprietário deve entrar em contato com a prefeitura de sua cidade (ou centro de zoonoses) ou uma clínica veterinária explicando a sua situação, pois, ambos os locais podem tomar as providências necessárias – retirando o corpo do bicho de estimação de sua residência e encaminhando-o para onde possa ser feita a incineração do animal, impedindo qualquer chance de propagação da doença terrível e contagiosa que gerou a morte do pet.

 

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/cemiterio-animais/

Categorias:
Fases da Vida dos Cães, Fases da Vida dos Gatos
Tags:
cães, Cemitério de animais, Cemitério de cães e gatos, Cemitério pet, meu pet morreu

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados