Casinha de cachorro – Por que seu cão deve ter uma? | CachorroGato

Casinha de cachorro – Por que seu cão deve ter uma?

Conheça os benefícios de ter uma casinha de cachorro para seu pet e dicas de como escolhê-la

A casinha de cachorro pode parecer só um luxo a mais para o seu bichinho, mas ela vai muito além disso, sendo de extrema importância na maioria dos casos. Para cães que moram em casas e dormem fora da casa, como no jardim, ela é essencial para manter o bem estar do cão, evitar doenças e controlar comportamentos inesperados.

Segurança, conforto, cheiro, sentimento de proteção, tudo isso entra na relação que o cão tem com a sua casinha. Seja ela do material que for, ela é capaz de proporcionar todos esses fatores que, se não oferecidos ao cão, podem causar problemas de personalidade, como territorialidade excessiva. Por isso, ter uma casinha de cachorro é muito importante.

Reunimos aqui várias informações que ajudarão muito o dono a entender a importância de ter uma casinha para o seu cão, assim como várias dicas de como comprar a casinha ideal e indicações de higienização e limpeza. Confira!

 

A casinha é do cão e só do cão

Assim como os humanos tem uma relação forte com o seu lar, o cão também cria com a sua casinha. Ela é um espaço que oferece ao cachorro um território só dele, onde ele pode se relacionar com seu espaço como quiser. Os cães criam com o seu espaço uma relação de proteção e dominação, isso às vezes acaba se estendendo ao dono, por exemplo. Por isso é importante que o cão tenha um local para chamar de seu e entenda que é só ali que ele manda.

Leia Mais: Como fazer a melhor casinha de cães para seu maior companheiro

 

casinha-de-cachorro

 

A segurança também é um fator importante em relação à casinha de cachorro, já que o cão pode entrar para lá quando quiser buscar seu refúgio e se sentir seguro dentro dela.

Além disso, se seu cão dormir em uma casinha, ele estará protegido de problemas externos, como o frio e a chuva, que podem trazes complicações de saúde para o animalzinho. Não é indicado manter os animais fora de casa em dias de tempestade ou trovão, mas se há a necessidade, a casinha é ideal para ele estar protegido também do barulho e da luz, que pode causar pânico e estresse no bichinho.

Por toda essa relação sentimental que o cão cria com a sua casinha, é importante os donos terem em mente que o ideal é ter uma casinha para cada cão. Outro motivo para isso é o fato do cheiro do cão ficar na casinha, que é algo muito importante para os cachorros, pois eles sentem que aquele território é seu. Compartilhar cheiros em um espaço pequeno pode ser o motivo de brigas desnecessárias. É melhor evitar.

 

E como escolher a melhor casinha de cachorro?

Hoje em dia as casinhas para cães são feitas de diversos materiais, ideais para diferentes tipos de ambientes e situações. Para cães que dormem no jardim, o ideal é ter uma casinha de cachorro de madeira, de preferência com revestimento do teto de metal. Isso evita que penetre água e muito frio. A casa de madeira também é muito indicada para cães maiores e mais fortes, que podem acabar destruindo muito rápido uma de outro material.

Se o cão dorme dentro de casa ou em um local que seja em um cômodo coberto – como na lavanderia – o material da casinha pode ser outro, como plástico e pano. A casa para cachorro de plástico é muito indicada para cães pequenos e de apartamento, por ser mais fácil de manusear e manter uma limpeza bem frequente.

As casinhas de pano são ideais para quem viaja muito e leva seu cão junto, pois ela é fácil de guardar em uma mala e se acomoda em qualquer canto sem maiores problemas. Ela é também muito fácil de lavar e costuma ser bem mais barata do que as de outros materiais.

 

casa-de-cachorro

 

O tamanho e o conforto são pontos importantíssimos a se levar em consideração quando for escolher a casinha ideal para o seu cão. A premissa de que quanto maior, melhor, se encaixa perfeitamente nessa escolha.

Seu cão deve ficar confortavelmente em pé e sentado dentro da casinha, assim como deve poder se esticar deitado sem precisar ficar com metade do corpo para fora da casinha, pois isso é muito desconfortável e pode acarretar problemas de coluna no cão.

O dono deve testar a casa, apertando em pontos que poderiam ceder, tocando dentro para ver se não tem nenhuma ponta que possa machucar ou se ela é realmente confortável e boa. Não compre a casa do cão só olhando, porque isso pode causar acidentes com coisas mal fabricadas.

 

Deixe a casinha confortável para o cãozinho!

Se você vai presentear seu cão com uma casinha, saiba que existe um período de adaptação e ajuste às suas necessidades. Ele vai estranhar a princípio, cheirar, entrar, sair, às vezes não vai querer dormir lá até criar segurança para se estabelecer. O papel do dono nisso tudo é proporcionar o ambiente mais cômodo e no qual o cão se sinta mais íntimo.

A melhor maneira de obter esse conforto, claro, depende da casinha e do cão. Coisas podem ser adicionadas dentro da casinha, como almofadas, panos, cobertores, brinquedos, tudo que você sentir que faz seu cão mais feliz.

Alguns cães tem uma relação tão forte com o dono que precisam do cheiro do dono por perto para se sentirem seguros. Então, sabe aquela camiseta velha que você só usa para dormir? Você pode colocar dentro da nova casinha do seu cão para ele se sentir protegido e com segurança, entendendo que aquele é um local que você aprova.

 

A manutenção da casinha não pode deixar de ser feita

Muitos donos compram a casinha para o cão e a deixam como está por muito tempo, sem se preocupar com a limpeza. Por mais que seu cão seja banhado e limpo, ele acumula bactérias no corpo que acabam ficando dentro da casa e nos objetos que estão dentro dela.

Para cada material, um tipo de limpeza é indicado. Casas de madeira requerem uma lavagem mais espaçada de tempo, podendo levar de um a dois meses entre uma limpeza e outra. Ela pode ser lavada com água e sabão, e ser colocada no sol para secar. Uma dica boa é colocar antipulgas dentro dela para se certificar de que nenhuma fique viva.

 

casa-do-cao

 

As casas de plástico e pano são mais fáceis de lavar, e por isso são indicadas de serem lavadas com mais frequência, de preferência a cada 15 dias. A casinha de plástico pode ser limpa com pano úmido, o que é bem rápido e prático. Já as casas de pano devem ser lavadas e esfregadas com sabão, e muito bem secas antes do cão entrar nelas, pois o cheiro de pano úmido pode incomodá-lo. Ou o cheiro do cão com o pano úmido pode incomodar o dono.

Já os pertences que estiverem dentro da casinha do cachorro ou que sejam de uso do cão, que ele pode carregar para lá, devem receber uma atenção especial. É bom lavar os brinquedos do cão pelo menos uma vez por mês, e sempre atentar para a condição em que o brinquedo se encontra. Por mais amado que seja, se o brinquedo estiver se desfazendo, é melhor trocar.

Com almofadas e panos, o ideal é lavar sempre que o cão tomar banho. Não adianta nada levar seu cãozinho ao pet shop, deixa-lo limpinho e cheiroso, para ele se enrolar nos panos sujos que estava usando antes. Lave sempre que leva-lo para se banhar, e de preferência usando produtos que sejam sem cheiro ou que seja próprio para lavar pertences de animais, ou com ação antipulgas, para o cheiro não incomodar seu bichinho.

A casinha de cachorro pode resolver problemas que o dono acha que não tem solução, como o medo excessivo e a insegurança do cão. Além disso, estabelecer um local próprio para o cão o faz se sentir mais amado e reconhecido, e também é uma boa maneira de mantê-lo sob controle. E, claro, um cão confortável é um cão saudável e feliz.

 

Outros detalhes sobre a casinha de cachorro

Demos algumas dicas importantes sobre a escolha da melhor casa para o seu amigo de quatro patas e sobre a importância do cão ter esse espaço só seu para se refugiar e abrigar, mas alguns outros detalhes devem ser pensados:

  • Seu cão não consegue se adaptar com esse novo espaço? Uma ideia é colocar petiscos e estimular o pet a entrar na casinha de cachorro, além daquela dica com brinquedos e roupa do dono;
  • Se por algum motivo for necessário manter o cão na casa por um pequeno período de tempo só o faça depois de ele ter se acostumado com o local e ter o treinado para isso;
  • Não associe a casinha a castigos e broncas, mesmo que o pet já tenha se acostumado com a casinha e goste de ficar nela, ela deve ser um local que o animal associe a momentos felizes e bem-estar;
  • No mercado as opções de caminhas são grandes e por isso muitos donos podem achar casinha uma opção antiquada, mas sempre lembre que cães são animais de “toca” e vão se sentir mais seguros, principalmente o animal que vive fora de casa;

casinha-cachorro-branca-verde

  • O melhor local para deixar a casinha num local arejado, protegido do sol e da chuva e se possível perto do local de convivência da família, perto da porta ou janela de casa, por exemplo;
  • Se quiser proporcionar maior conforto ao cão é possível deixar um colchão ou uma almofada na casinha, sendo importante sempre a higienizar também;
  • Como dito antes o cão deve ter espaço para deitar, ficar em pé e dar as tradicionais voltas antes de deitar dentro da casa, mas uma casa muito maior do que seu cão vai deixa-lo inseguro;
  • Apesar da praticidade das casinhas de plástico elas oferecem um problema que é alteração do material com o frio e o calor, não conferindo a devida proteção ao pet, por esse motivo elas também são mais recomendadas para o cão que dorme dentro de casa.

 

E as caixas de transporte? 

As caixas de transporte podem parecer uma boa opção de casa para cachorro, apesar de aparecer crueldade deixar o pet lá, eles se sentem mais seguros dentro e confortáveis na caixa. Ainda assim, a caixa não é a casinha ideal e ela deve ser usada preferencialmente para os casos de viagem, substituindo assim a casinha de pano, tendo dupla função para o cão.

As regras para adaptar o cão a sua caixa de transporte são parecidas com as da casa, mas esse meio deve ser usado para os casos de viagem de preferência e não para manter o cão preso o dia inteiro.

 

casinha-cachorro-pequeno

 

Construindo uma casinha para cachorro

Alguns donos podem encontrar grande dificuldade de achar uma casinha adequada para o seu cão e, portanto podem preferir fazer uma por conta própria ou então contratar um marceneiro que preste esse serviço. Caso você seja do tipo que gosta de se aventurar aqui vão algumas dicas:

  • Deve se seguir todas as dicas com relação ao tamanho do cão, caso o cão seja filhote é possível construir a casinha baseada no tamanho do cão adulto e colocar alguma divisória restringindo o espaço para que o cãozinho se sinta mais a vontade até ter tamanho suficiente para ocupar a casinha toda;
  • A madeira utilizada para a casinha deve ser as chamadas nobres, como o ipê, porque são mais resistentes e tem menor tendência a ter problemas como cupins;
  • O acabamento externo da casa é muito importante, atenção especial deve ser dada com relação a pontas finas para que o animal não morda e a casa deve ser pintada ou envernizada com produtos especiais para esse material;
  • Na parte interna da casinha os cantos podem ser preenchidos com enchimentos que facilitem a limpeza, já que esses locais são bem propensos ao acumulo de sujeira, o interior também deve ser pintado com os mesmos produtos da parte externa;
  • O piso da casa deve sempre apresentar uma elevação com relação ao chão, evitando assim a entrada de outros animais, além de deixar o cão mais protegido do frio, poeira e umidade;
  • O teto da casa de cachorro deve ser construído de modo a evitar o acumulo de água e proteger o pet do frio;
  • Use na construção produtos que não nocivos à saúde do seu pet.

Você pode aprender como fazer caminhas de cachorro aqui

Casinha para cães pequenos com lata de tinta:

Fonte: YouTube



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/casinha/

Categorias:
Moda e Beleza para Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorro, cães, casinha, pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados