Cachorro com carrapato? Veja como acabar com o problema

Um cachorro com carrapato pode representar riscos à saúde do próprio pet, além de infestação do ambiente

Você sabia que existem mais de 800 tipos de carrapatos ao redor do mundo e que registros históricos apontam a existência destes parasitas há, pelo menos, 90 milhões de anos? Pois é verdade, porém, o mais importante a ser conhecido é o fato de que algumas destas espécies podem transmitir doenças fatais aos seus hospedeiros e que ter um cachorro com carrapato em casa pode significar riscos à família toda.

Um cachorro com carrapato sente coceiras fortes e demonstra bastante incômodo, se coçando e, até mesmo, se mordendo a fim de expulsar aquele corpo estranho de sua pele. Os carrapatos se alimentam do sangue do animal e depositam nele as suas larvas, além de poderem transmitir ao pet doenças graves.  Veja, neste artigo, as principais doenças causadas pelos carrapatos e como eliminar os riscos de infestação em seu pet.

cachorro-carrapato 

 

Principais doenças causadas pelos carrapatos em cachorros

Leia Mais: Complexo vitamínico para cães: cuidados indispensáveis

  • Babesiose

Uma das mais populares doenças do carrapato, a Babesiose é transmitida pelo protozoário babesia canis, e causa sintomas como anemia, icterícia (pele e olhos amarelados), palidez, perda de apetite, escurecimento da urina, depressão, entre outros. Se não diagnosticada e tratada a tempo, pode levar o pet à morte.

Leia mais sobre a Babesiose

  • Erlichiose ou Erliquiose

Enquanto a Babesiose ataca os glóbulos vermelhos do sangue, a Erlichiose se ocupa com os glóbulos brancos, causando diferentes sintomas de acordo com as fases da doença. Assim com a Babesiose, a Erlichiose é transmitida através do carrapato marrom, a espécie mais comum de carrapato que temos no Brasil. Também é uma doença que, se não tratada, pode levar à morte.

Leia mais sobre a Erlichiose

  • Paralisia do carrapato

Acarretada por uma neurotoxina presente na saliva dos carrapatos, a doença gradualmente paralisa o cachorro hospedeiro em um período de dois a três dias. Ao serem retirados todos os carrapatos do corpo do animal, a paralisia desaparece em cerca de um dia.

  • Doença de Lyme

No Brasil, já ocorreu nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Norte, sendo a mais comum entre as doenças do carrapato nos Estados Unidos. Para ser transmitida pelo cachorro, é necessário que o carrapato o esteja sugando por 12 a 24 horas. Cachorros portadores de doença de Lyme ficam desanimados, febris e passam a mancar.

  • Febre maculosa

Para infectar o cão, o carrapato precisa estar sugando-o por quatro horas. No Brasil, é uma doença mais comum na região Sudeste, além de Bahia e Pernambuco. A febre maculosa se manifesta através de dificuldade na respiração, vômitos, diarreias, edemas, sangramentos, entre outros sintomas e pode ser curada com antibióticos, desde que o tratamento seja feito logo no início.

 

É importante perceber o quão graves são as complicações que os carrapatos podem causar ao bem-estar do seu cachorro, por isso, não deixe de ficar atento a ele e não perca tempo antes de ir a uma consulta com seu veterinário de confiança caso você perceba algo estranho.

 

Como evitar que meu cachorro tenha carrapatos?

cachorro-carrapato-coceira 

A prevenção contra carrapatos deve ser feita em duas frentes: no cachorro e nos ambientes que ele frequenta. Carrapatos gostam de temperaturas altas, portanto se proliferam bastante no verão e na primavera, sendo bastante atraídos pelos corpos peludos e quentinhos dos nossos cães.

A atenção após passeios em parques, praças e demais situações onde o cachorro entre em contato com outros animais deve ser redobrada. Inspecione sempre o seu pet para garantir que nenhum carrapato está alojado nele. Também existem coleiras e banhos carrapaticidas que podem eliminar os parasitas do corpo do animal, mas medidas como estas devem ser sempre supervisionadas por um médico veterinário.

Carrapatos se alojam em muros, frestas, vegetação, por isso também fique atento à sua casa. De nada adianta eliminar os parasitas do seu cão se a sua casa tiver infestada – os carrapatos voltarão para o corpo dele e os problemas aparecerão de novo. Carrapatos se reproduzem muito rápido, por isso a atenção deve ser constante.

Lembre-se: a eliminação de carrapatos na sua casa envolverá produtos tóxicos, então fique atento à exposição do seu cachorro (e de toda a família a eles) e, principalmente, nunca se esqueça de consultar o veterinário antes de tomar qualquer medida.

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/carrapato/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Moda e Beleza para Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorros, cães, cão, carrapatos, cuidados, doenças, pets, saúde

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados