Caixa Maternidade para Cadelas - Cuidados com o parto | CachorroGato

Caixa Maternidade para Cadelas - Cuidados com o parto

Descubra os benefícios da caixa maternidade para cadelas e confira dicas de como cuidar da cachorrinha antes e depois do parto

O período de gestação das fêmeas caninas dura, em média, de 55 a 65 dias, e durante esta fase ela deve ter alimentação com ração balanceada, fracionada durante várias vezes ao dia, e também começar a se acostumar com o local em que irá ficar com os seus filhotes. E uma ótima pedida é a caixa maternidade para cadelas.

Em diversos tamanhos, ela funciona como o cantinho da futura mamãe para o descanso, já que é natural as pessoas irem conferir se está tudo bem com ela ou admirarem esta ocasião tão emocionante que é a de ver a sua mascotinha trazendo ao mundo os seus bebezinhos. Então, além da segurança e aconchego, a caixa maternidade para cadelas também será o ambiente dela na hora do parto, lugar que ela já estará acostumada, confiante e confortável para este momento. E caso os filhotes sejam doados ou vendidos para um mesmo lugar, é muito apropriado que o recinto do parto vá junto, para que eles não sintam tanto o impacto da separação.

 

caixa-maternidade-para-cadelas

 

Como é uma caixa maternidade para cadelas segura

Leia Mais: Picada de animais peçonhentos em cães e gatos

 

Há quem pense que um caixote ou qualquer material similar feito de papelão sirva para esta finalidade. Existem itens praticamente obrigatórios que garantem a eficiência deste projeto. A começar pelo tamanho, que deve ser baseado em uma dimensão pouco maior do que a do animal deitado, bem estendido, aumentando ainda de 15 a 20 centímetros dos lados da caixa maternidade por conta dos filhotes. A altura também deve ser levada em conta, portanto, de 40 a 50 centímetros fica em um bom tamanho, garantindo o prazo de um mês que os bichinhos não pulem.

O guard-rail, aquela faixa de madeira que fica internamente um pouco acima do chão e com até 15 centímetros de largura, serve para que os filhotes se escondam da luminosidade e até mesmo da mãe, que em situações de sono pesado pode chegar a esmagá-los. As próprias pessoas podem arrumá-los nesse local, caso sintam que a cachorrinha necessita de descanso, e nas duas primeiras semanas não é uma tarefa complicada, pois eles são novinhos e bem calmos. Este acessório deve ter a mobilidade de ser removível, pois futuramente não será mais necessário e pode até ser utilizado como apoio para que os pequeninos fujam do “berço”.

 

caixa-parto-cachorros

 

A caixa maternidade para cachorros também necessita de uma portinhola, para que a cachorra tenha como sair para comer, beber água, fazer as suas necessidades fisiológicas e até mesmo ver os seus donos, já que muitas delas ficam arredias nessa época e não aceitam que pessoas cheguem perto por causa dos seus bebês, nem mesmo aquelas que elas mais amam, contudo sentem falta e esta é uma boa hora para matar a saudade. Entretanto, quando os seus filhinhos começarem a querer sair, deverá haver uma semi-porta para tapar esta saída, deixando-a livre somente quando eles puderem circular livremente e com a supervisão dos donos pelo lugar seguro e propício para a situação.

O material de confecção para o “quarto do parto” mais indicado é o compensado naval, madeira com nome para alguns complicado, mas que nada mais é do que um tipo com diferencial na colagem e lâminas, deixando o grau de umidade do produto menor, aumentando a sua durabilidade e facilitando a limpeza. Ele custa um pouco mais caro, mas o custo-benefício realmente compensa, já que a caixa fica resistente e assegura a vida da cachorrinha e da sua cria. Deixe-o impermeável selando e passando várias demãos de verniz ou tinta látex de qualidade.

Para que a caixa maternidade para cadelas fique perfeita há mais alguns detalhes que fazem toda a diferença. Um deles é o tapete de borracha por todo o chão.  Evite que ele seja totalmente liso (mas também nada agressivo, para não machucar os animais), pois ele assegura que os novos bebês não fiquem escorregando, principalmente quando começarem a dar os primeiros passos, além de evitar o frio. Para fugir deste último item também são aconselháveis apoios ou pés na caixa, com uma distância de 15 a 20 centímetros do chão, o que também garante que animais peçonhentos ou possíveis sujeiras não entrem nesta “suíte de luxo”.

Por fim, é imprescindível ter uma lâmpada de aquecimento, preferencialmente na lateral de alguma parte traseira, mesmo se houver guard-rail. Muitos filhotes não ficam perto da mãe e acabam falecendo com o frio, já que são frágeis e não suportam quedas de temperatura, por menores que sejam. Uma lâmpada que deixe o ambiente com a temperatura entre 30° e 32° C dá conta do recado, mas sempre siga as instruções de um especialista e fique responsável por monitorar a calefação ou resfriamento do local com um termômetro.

 

Fazer ou alugar a Caixa de Maternidade para a minha Cadela?

 

Levando em consideração que este produto ainda não está disponível para a venda, sobram as alternativas de locar ou produzi-lo. No caso do aluguel, verifique as condições da caixa-parto, se as dimensões são compatíveis com a necessidade da sua cachorra, a qualidade na higienização, entre outros. Porém, se o orçamento ou as habilidades manuais permitirem, ter a sua é um ótimo negócio e no máximo em uma semana ela estará pronta.

Marceneiro, carpinteiro ou alguém que tenha noções para construir uma caixa de maternidade para cadela, optando por um modelo simples, mas de muita utilidade, tem um gasto que varia de R$ 150 a R$ 250 (já contando a mão-de-obra) e terá um objeto por muito tempo, podendo utilizá-lo outras vezes, emprestá-lo ou até mesmo lucrar com a sua locação.

 

caixa-maternidade-para-caes

 

Saiba como agir durante o trabalho de parto, mesmo com a Caixa para Maternidade

 

Acompanhar o nascimento dos filhotes é um momento único, comovente e  descomplicado. A bolsa d’ água aparece, naturalmente se rompe e os filhotinhos vão saindo. A placenta também se arrebenta, mas caso isso não ocorra, jamais se envolva no processo. Tudo é natural e na hora certa ela irá se soltar.

A única intervenção que os donos podem fazer é quanto ao cordão umbilical: caso a cachorrinha não o corte, espere bastante, porque às vezes elas realmente demoram a cumprir cada etapa do seu parto, mas se isso não ocorrer o dono pode fazê-lo usando uma tesoura bem esterilizada e um antisséptico no local em seguida.

Tanto os produtos que serão utilizados, quanto a maneira de incisar o cordão devem ser instruídos previamente por um veterinário. Não coloque as vidas da sua cachorra e dos filhotes em risco por conta de um procedimento errado e que pode ser evitado de uma maneira simples.

Assim que eles forem nascendo, deixe que eles já comecem a mamar, pois este primeiro contato com a progenitora é fundamental para a imunidade deles e ameniza as contrações do trabalho de parto dela. Porém, atente-se e assim que as retrações ficarem mais intensas, separe-os da mãe. E a caixa maternidade de cadela traz mais um benefício: ela concentra as placentas em um lugar de fácil visualização, as quais devem ser contadas ao final do processo. Caso o número de filhotes seja maior comparado a elas, houve retenção, então é necessário levá-la ao veterinário para evitar problemas de saúde, como infecção urinária ou outras complicações.

Depois de todos já terem nascido, na maioria das vezes as mães lambem suas crias até que fiquem limpos. Isto é do próprio instinto delas. Entretanto, você pode ajudar passando toalhas macias, úmidas e esfregando os filhotes de uma maneira suave até que eles chorem, pois isso (assim como acontece com os bebês recém-nascidos) abre as narinas e retira o muco da garganta, fazendo com que a respiração dos pequeninos passe a ser melhor.

Dica: a caixa maternidade para cadelas ajudará muito neste caso, mas se é a primeira vez que você acompanha o parto de uma cachorrinha, ainda mais sendo a sua, o segredo é manter a calma, ter paciência, passar segurança para ela e amor, mostrando-se disponível para ajudá-la não só enquanto ela estiver tendo os seus filhinhos, mas também na hora de cuidar deles.

Lembre-se sempre de que, geralmente, as cadelas não vão deixar que ninguém se aproxime durante o parto, nem mesmo seus donos, portanto tenha paciência e, caso você perceba ou sinta que ela precisa de ajuda, busque imediatamente o auxílio de um veterinário.

 

Caixa Maternidade para Cadelas e cuidados no pós-parto: capricho em dobro!

 

Assim que todos os filhotes nascem, a cachorra se acalma, sua respiração se normaliza e as dores das contrações cessam. Mas a sujeira no local fica, então, o primeiro passo é higienizar a Caixa Maternidade com produtos específicos, os quais devem ser recomendados por um profissional, assim como o melhor antisséptico e as instruções para o corte do cordão, caso seja necessário (como já dissemos).  

Após o parto, durante o restante do dia o ambiente para eles precisa ficar quente (por volta de 30° C), sem correntes de ventos, a mãe deve ficar junto à cria, entretanto sempre supervisionada para não sufocá-los (já que estará cansada e pode deitar em cima deles, dormir e nem perceber), a cadelinha necessita tomar bastante água e se alimentar com itens pastosos ou líquidos, além da visita de um veterinário aos filhotes ser recomendada. Isto porque ele examinará um a um e dará todas as instruções imprescindíveis para o cuidado deles e da mamãe, indicando a necessidade da ração própria para o aleitamento e o cardápio balanceado para as condições da nova mamãe.  

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/caixa-maternidade-para-cadelas/

Categorias:
Fases da Vida dos Cães, Moda e Beleza para Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
cachorras, cachorros, cadelas, cães, caixa, cão, maternidade, parto, pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados