As 12 melhores raças para cães de guarda | CachorroGato

As 12 melhores raças para cães de guarda

Conheça 12 raças entre as melhores do mundo para servir como cães de guarda

O mundo canino conta com uma infinidade de raças, sendo que cada uma delas possui diversas particularidades e, enquanto algumas são mais calmas e carinhosas, outras podem ser mais atentas e protetoras – sendo consideradas mais aptas para atuar como cães de guarda.

Logicamente, muitas das características da personalidade de um animal surgirão de acordo com a sua criação, e nada impede que um só cão reúna todos esses adjetivos; nem que uma raça considerada ideal para o mundo dos cães de guarda seja extremamente dócil e afetiva.

Embora o treinamento aplicado nos cães que devem servir de guarda os condicione a comportamentos mais protetores e defensores do que amigáveis e afetuosos, isso não quer dizer que estes mesmos cães não possam ser muito carinhoso com seus donos e sua família; já que, conforme citado anteriormente, boa parte do comportamento do animal vai depender do tipo de criação que ele recebeu.

Entretanto, em meio a uma vasta lista de raças caninas, alguns animais se destacam como boas opções para quem deseja segurança – apresentando portes robustos, força física, personalidade atenta e, em muitos casos, um comportamento desconfiado; juntando as principais qualidades de um animal de guarda sem deixar de lado o amor e o afeto que só um cachorro pode dar aos seres humanos. Confira, a seguir, doze raças entre as melhores para se ter como cães de guarda:

  • Pastor Alemão

    Cães de guarda

    Especialmente criada para executar atividades relacionadas à defesa de pessoas e propriedades, tarefas policiais e para atuar como cão-guia, o Pastor Alemão é, sem dúvidas, um dos cachorros mais conhecidos e eficientes nos trabalhos de cães de guarda. Extremamente atento e defensor, esse cão costuma latir alto e por longos períodos nas situações em que sente algum tipo de ameaça; sendo, ainda, muito eficiente em sua reações aos mais diversos tipos de perigo. 

    Seu grande porte e corpo forte são ótimas ferramentas para a intimidação de bandidos e agressores, e a personalidade do Pastor Alemão é ideal para esse tipo de trabalho; já que ele é obediente e leal. Embora cruzamentos fora do padrão tenham feito com que alguns cães da raça perdessem parte de suas características mais clássicas – tornando-os, em muitos casos, donos de temperamentos instáveis e um tanto imprevisíveis – eles seguem como uma ótima opção para quem deseja proteção, e ainda contam com a vantagem de se adaptarem bem a quase qualquer tipo de espaço.
     
  • Rottweiler

    Rottweiler

    Conhecido por muitos como um cachorro agressivo, o Rottweiler pode ser bastante dócil quando criado de maneira afetuosa; no entanto, isso não lhe desqualifica como cão de guarda – já que sua força e capacidade de ataque continuam sendo bem altas. Comumente usada em trabalhos policiais, a raça é muito obediente, e pode atingir altos níveis de agressividade quando treinada para isso.

    Capaz de se adaptar a diferentes tipos de ambiente e espaços, pode ser uma boa opção para proteger casas de famílias, já que tem a habilidade de interagir bem com todos os indivíduos de um lar, quando habituado a isso desde filhote – garantindo a segurança das pessoas por meio dos altos níveis de hostilidade que apresenta no contato com intrusos.

  • Dobermann

    Dobermann

    A inteligência do cão Dobermann é uma de suas grandes qualidades, permitindo que seja condicionado em quase qualquer tipo de treinamento. Fiel e protetora em relação aos seus donos e família, esta raça já pode ser incluída no time dos cães de guarda mesmo sem que receba tipo algum de treinamento – já que, por ser extremamente territorial, naturalmente costuma defender o seu lar de intrusos.

    Treinos de obediência são indicados aos cães da raça, pois, o mesmo territorialismo que o torna um ótimo cão de guarda também pode influenciar para que seja um cachorro muito defensivo, e que pode acabar atacando pessoas que não oferecem perigo.

  • Fila Brasileiro

    Fila Brasileiro

    Originária do cruzamento entre cães trazidos ao Brasil por holandeses, o Fila Brasileiro sofreu diversas mutações ao longo do tempo, que o tornaram uma raça ideal para atuar em atividades que envolvem segurança, caça e guarda.

    Seus altos latidos e seu porte forte e grande o fazem bastante intimidador para as ameaças, e pode ser considerado um cão extremamente confiante e destemido – do tipo que defende o que acha importante sem medo algum do confronto. Embora, com o treinamento certo, possa ser tranquilo com as pessoas; não é um cão naturalmente sociável, e deve ser treinado e adestrado para evitar ataques inesperados (que podem ser fatais).

  • Dogue Alemão

    Dogue Alemão

    Considerado um dos principais cães do time dos gigantes, o Dogue Alemão é bastante obediente e vive muito bem com pessoas e outros animais – apesar de ser um tanto reservado com desconhecidos.

    Embora o seu tamanho enorme já possa ser o suficiente para intimidar (os cães da raça podem atingir até 1,80 metros, e há exemplares conhecidos com até 2 metros de altura), deve ser bem treinado quando a função desejada para ele é a de guarda; já que é um cão muito amigável.

  • Bullmastiff

    Bullmastiff

    Resultado da cruza entre as raças Mastim e Buldogue Inglês, o Bullmastiff é um cão bastante equilibrado e robusto, compensando sua falta de agilidade com a potência de sua força. Criada com o objetivo de ser um cão de guarda, a raça é extremamente indicada para quem busca segurança durante o período noturno – já que é silenciosa e conta com olfato e audição muito apurados.

    Seu porte forte e musculoso é intimidador e precisa de atividades diárias para ser mantido, sendo que a raça necessita de carinhos e não convive bem sem a companhia de pessoas.

  • Pastor Belga de Malinois

    Pastor Belga de Malinois

    Tão eficiente na guarda quanto seu “primo” Pastor Alemão, o Pastor Belga de Malinois é bastante usado em atividades de buscas, resgates, salvamentos, farejamento de drogas e esportes de agilidade, entre outros. Territorialista, a raça é muito inteligente, e não enfrenta problemas de obediência ou aprendizado.

    Extremamente ágil, o Pastor Belga Malinois é grande e leve, sendo capaz de correr em altas velocidades e saltar grandes alturas. Corajoso e resistente, é um cão com grande capacidade de defender propriedades e pessoas – podendo ser bastante amigável com seus donos e os que considere confiáveis.

  • Dogo Argentino

    Dogo Argentino

    Tido com uma das raças que junta as melhores características de defesa, o Dogo Argentino é grande, forte, musculoso e já intimida somente pela sua aparência. Muito resistente, é um cachorro que dificilmente abandona uma briga por algum tipo de fadiga, sendo extremamente eficiente em defender qualquer tipo de item para o qual seja treinado.

    Silencioso e dono de um espírito caçador, o Dogo Argentino tem (assim como muitas outras raças da lista) o hábito de rondar e defender seu território a todo tempo, podendo ser uma grande arma de defesa para grandes ou pequenas propriedades (já que também é capaz de se adaptar bem à diferentes tipos de espaço).

  • American Staffordshire Terrier

     American Staffordshire Terrier

    Bastante parecido com os temidos Pitbulls, o American Staffordshire Terrier tem as mesmas raízes do seu “sósia”, com a vantagem de ser mais equilibrado e obediente. Forte, musculosa, dona de uma mordida poderosa e capaz de correr e saltar alturas enormes, a raça é a garantia de intrusos fora de casa quando tida como cão de guarda.

    Apesar da cara e do porte de “matador”, o American Staffordshire Terrier é um cachorro bastante dócil e carinhoso com as pessoas que moram no seu lar e seus convidados; no entanto, se torna um defensor perfeito quando treinado – e deve ser socializado desde filhote com outros animais, já que pode ter certo receio em relação à eles e se tornar agressivo.

  • Akita

    Akita

    Chamado por muitos de “cão samurai”, o Akita é um animal com características ótimas para servir de cão de guarda e, assim como os guerreiros japoneses, é dotado de um temperamento silencioso, observador, territorial e caçador. Apegado e muito protetor em relação à sua família, é um cachorro que precisa ser socializado desde pequeno, pois pode ser bastante temperamental – principalmente com outros cães.

    Conforme citado, o Akita é um cão muito observador, e seus ataques costumam ser absurdamente certeiros – já que ele estuda a sua vítima antes de tomar qualquer atitude. Independente, não é do tipo de animal que faz muita festa, mas pode proteger seu território e sua família até a morte quando necessário.

  • Rhodesian Ridgeback

    Rhodesian Ridgeback

    Afetivo e carinhoso com seus donos, os cães Rhodesian Ridgeback são extremamente protetores e determinados – características que o tornam um ótimo cão de guarda. Embora tenha instintos protetores aguçados e seja uma raça bastante corajosa, precisa receber o treinamento correto para que seja um bom guarda, pois, seu temperamento dócil pode causar problemas nas horas de possíveis invasões.

    De porte grande, esse cão é alto e musculoso, e deve ser socializado desde filhote para que conviva em paz com todo tipo de pessoa e animal – caso contrário pode se tornar um animal pouco amistoso. Dono de um temperamento independente, não exige muitos cuidados psicológicos ou físicos; e enfrenta bem mudanças climáticas e de ambiente das mais diversas.

  • Boxer

    Boxer

    Usado como cão de luta em tempos passados, o Boxer é companheiro e alerta, podendo ser tanto um bom cão de guarda como de companhia – tendo sido uma das primeiras raças de cão a ser usada em trabalhos da polícia alemã. Adaptando-se bem a diferentes espaços, a raça tem uma ótima audição, que lhe permite identificar com precisão o local de uma possível invasão, por exemplo.

    Bem sociável com pessoas e crianças, o Boxer não é muito amigável com outros animais – e deve ser treinado e socializado para que possa interagir bem com amigos e proteger a casa e a família de ameaças.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/caes-guarda/

Categorias:
Curiosidades sobre Cães
Tags:
cachorros, cães, cães de guarda, raças de cães, raças de cães de guarda

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados