Cães Bagunceiros - Como lidar com um pet destruidor | CachorroGato

Cães Bagunceiros - Como lidar com um pet destruidor

Saiba como melhorar a educação de cães bagunceiros e aprenda a diferenciar a agitação da hiperatividade canina

Cães bagunceiros são amigos indiscutivelmente divertidos na hora de brincar mas, para quem convive diariamente com um pet muito agitado, a animação constante pode trazer questões complicadas, e mesmo a realização das tarefas mais simples do dia-a-dia pode se tornar uma missão quase impossível.

Não é incomum que os donos de cães bagunceiros cheguem em casa e se deparem com um cenário de guerra; objetos espalhados pelo chão, roupas reviradas e sapatos comidos estão entre as traquinagens mais comuns dos pets caninos – que pulam, correm, latem e ficam elétricos por certo tempo a cada vez que a campainha da casa toca ou uma visita aparece.

Todos estes comportamentos podem parecer fofos e engraçadinhos em desenhos e vídeos da internet, no entanto, essa animação pode ter motivações relacionadas a diferentes fatores – que podem tanto exigir um adestramento mais focado como tratamentos específicos para diferentes síndromes caninas.

 

caes-bagunceiros

 

Leia Mais: Cachorro Uivando - O que isso significa?

Em boa parte das vezes, as bagunças de um pet podem ser feitas pelo simples fato de ele querer brincar ou chamar a atenção, e há uma série de técnicas simples para amenizar a agitação do cão e determinar limites para ele. Mas há também casos de hiperatividade, ansiedade da separação e obsessões, que podem causar um comportamento destrutivo por parte do animal e necessitar de tratamentos que podem incluir medicamentos variados.

Neste artigo, você conhece um pouco mais sobre as técnicas para lidar com cachorros muito bagunceiros e acalmá-los, além de ficar por dentro dos principais sinais que podem indicar uma condição especial por trás da agitação do seu pet.

 

Como lidar com cães bagunceiros

 

Embora seja muito gostoso chegar em casa e ser recebido por um cão feliz e animado em lhe ver, nem só de festa é feita a vida de quem tem um pet canino que gosta de bagunçar a casa, e os problemas começam, justamente, quando a agitação do animal ultrapassa (e muito) a alegria pontual de encontrar com seu dono.

Andando por todos os cantos da casa, pulando, correndo e, consequentemente, tendo efeito em tudo que se passa a sua volta, os cães muito agitados podem impedir que ações simples e cotidianas – como assistir televisão tranquilamente, estender as roupas no varal e limpar a casa, por exemplo – sejam muito dificultadas, já que não há espaço onde o cão não apareça e imponha sua presença querendo atenção.

Enquanto os pets mais calmos precisam de apenas alguns minutinhos de brincadeiras para que o comportamento agitado seja amenizado, os mais ativos parecem ter uma pilha infinita, e que precisa ser gasta. Muitos dos donos de cães com esse tipo de personalidade acabam recorrendo ao confinamento do animal em algum ambiente da casa para poderem ter algum tempo de sossego; no entanto, o que é usado como solução, na maioria das vezes, intensifica o problema - já que, quanto mais os cachorros ficam presos, mais vontade eles têm de sair de onde estão, correr e brincar.

Para evitar a continuidade desse tipo de comportamento, as técnicas mais básicas de adestramento devem ser postas em prática logo de cara, pois, embora a animação seja grande, os cães são muito inteligentes, e costumam responder rápido a treinamentos quando estes são administrados da maneira correta.

A velha técnica de recompensar o animal quando ele obedece a um comando e dar uma bronca quando ele não é obediente ainda é a mais simples e eficiente, e pode ser realizada com a ajuda de produtos disponíveis no mercado pet. Loções e sprays próprios para o adestramento de cães (que soltam um gosto amargo na boca do animal, dando uma sensação ruim) podem ser encontrados facilmente em pet shops, e funcionam bem como maneira reprimir as desobediências caninas, contudo, sempre consulte um veterinário antes de fazer uso de qualquer tipo de produto no seu pet.

 

caes-fazem-bagunca

 

O importante para que o cão processe a informação é que seu dono deixe bem claro quais são os tipos de comportamento corretos e os equivocados. Para recompensar as ações positivas do pet, muito carinho, afagos, palavras de incentivo e petiscos dão conta do recado; enquanto as bagunças são tratadas com broncas (verbais, em tom grave; NUNCA físicas), acessórios próprios (como os sprays descritos anteriormente) ou algum tipo de som.

Como têm o ouvido muito mais sensível que o dos humanos, os cães costumam responder bem a estímulos sonoros como forma de repreensão e, em alguns casos, até as antigas e populares “biribinhas” podem ajudar nesse processo, quando estouradas ao lado do pet em resposta ao mal comportamento. Vale lembrar que esse tipo de “punição” só deve ser feito com o uso artifícios leves e em cães pouco medrosos, já que sons mais altos podem prejudicar a audição dos animais e os pets mais assustados. Lembre-se, também neste item, de consultar o seu veterinário acerca deste tipo de forma de repreensão.

Além disso, investir na compra de brinquedos interativos pode ser uma boa opção; já que este tipo de atividade pode entreter um cão por horas e ser um ótimo meio de gastar bastante energia.

Manter uma rotina de atividades físicas para o cachorro é outro fator extremamente relevante para diminuir os níveis de agitação dos cães e, além das brincadeiras usuais em casa, caminhadas e corridas por parques e outros locais abertos também são indicados como forma de acalmar os ânimos caninos. A contratação de um adestrador especializado não fica de fora das possíveis soluções, e pode ajudar a acelerar o processo de aprendizado e melhoria do comportamento do pet.

Para os que ainda vão adotar ou comprar um pet canino e desejam evitar a exigência de qualquer uma dessas medidas, a prevenção da bagunça deve começar antes de levar o animal para casa: na hora da escolha da raça do seu cãozinho de estimação.

A maioria das raças de cães tem características e personalidades bem definidas, assim como seus níveis de energia; portanto, quem deseja ter um animalzinho em casa deve optar por um filhote que tenha uma “média de animação” mais próxima da sua (ou menor), já que os cachorros muito agitados que vivem com pessoas desanimadas podem – além de precisar de adestramento – ficar doentes em função do sentimento de pouca atenção que recebem de seus donos.

 

cachorros-fazendo-bagunca

 

Diagnóstico da bagunça canina

 

Quando todo tipo de treinamento, bronca e passeio não adiantam, é hora de investigar o que se passa com o cão bagunceiro e, para isso, a consulta do pet com um médico veterinário é a única solução. Podendo passar por apenas mais um cachorro muito animado, o pet com hiperatividade não pode ser controlado e ensinado com a mesma facilidade dos demais, já que a agitação e falta de concentração são tão grandes que até adestradores podem ter dificuldade em dar os comandos mais básicos.

É comum que os proprietários de cães com hiperatividade creiam que a agitação fora do normal de seus pets existe por ainda serem filhotes ou não adestrados. No entanto, esse quadro não melhora ao longo dos anos, e é só quando se aproximam da fase adulta que a maioria dos animais hiperativos é notada como tal.

Comportamentos agressivos, automutilação, destrução de obejtos e móveis da casa e correr constantemente em círculos são sinais bastante característicos do comportamento de cães que se encaixam no perfil e – assim como nos casos dos cães mais agitados mas não hiperativos – os exercícios também estão entre as principais indicações para baixar o nível de agitação do animal.

Podendo ter diversas possibilidades de causa (como fatores genéticos e até hormonais - incluindo o hipertiroidismo, por exemplo), a hiperatividade em cães só pode ser diagnosticada por um profissional, que precisará realizar exames clínicos – e, em boa parte dos casos, laboratoriais - para definir o problema com certeza.

Relativamente comum, o quadro já conta, inclusive, com exames específicos para o seu diagnóstico, que incluem a administração de medicamentos ao pet e a observação de seu comportamento em um ambiente preparado. Constatada a hiperatividade canina, caberá ao médico veterinário definir as melhores formas de tratamento, que são elaboradas de acordo com o grau e a quantidade de sintomas apresentadas pelo animal.

A administração de remédios homeopáticos (como os famosos florais de Bach) está entre as principais indicações nestes casos, e seus resultados tem sido bastante satisfatórios em tratamentos do tipo. A acupuntura para cachorros também pode ser uma boa maneira de ajudar o pet a se acalmar, além de também poder ser indicada como um complemento no processo do controle da hiperatividade canina.

Medicamentos alopáticos também podem ser prescritos para casos mais graves – como quando o animal pratica a automutilação – e, assim como todos os tipos de medicação, só podem ser dados aos pets com a recomendação de um profissional, pois, por serem muito agressivos, podem causar malefícios aos cães quando administrados sem necessidade ou de maneira incorreta.

Confira uma compilação de cães bagunceiros que se sentiram culpados depois:



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/caes-bagunceiros/

Categorias:
Comportamento dos Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
bagunça, bagunceiros, cachorros, cães, cão, comportamento, hábitos, pets

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados