Cachorro ou Gato atropelado - 5 passos para socorrer o pet | CachorroGato

Cachorro ou Gato atropelado - 5 passos para socorrer o pet

Saiba como socorrer de forma adequada o seu cachorro ou gato atropelado

Um cachorro ou gato atropelado consiste sempre em uma emergência, e é preciso que se tome providências o mais rápido possível nesse tipo de ocorrência; já que quanto mais rápido o animal for socorrido, maiores serão as suas chances de sobrevivência.

Cachorro ou gato atropelado

Confira, a seguir, os primeiros socorros que devem ser tomados com um cachorro ou gato atropelado, passo a passo:

  1. Retirar a vítima do local de risco com cuidado, pois, dependendo do temperamento e grau de dor, o animal pode tentar morder quem o socorre pra se proteger. É possível improvisar uma mordaça com um cadarço do tênis, atentando para não causar oclusão da respiração do pet (devendo ser feito um nó com o cadarço na parte da região nasal, próxima aos olhos)
  1. Limpar as narinas e a boca do acidentado, evitando que alí permaneçam resquícios de sangue, muco, vômito ou algum corpo estranho que possa atrapalhar a respiração do animal
  1. Evitar movimentação excessiva da coluna e dos ossos em geral, devido risco de estender lesões. Se existir hemorragia ativa, comprimir a região com um pano ou toalha limpa, a fim de evitar a perda de muito sangue
  1. Para que seja feito o transporte do pet acidentado, pode ser usada uma tábua de madeira, pranchas, ou qualquer superfície pequena, estável e resistente que comporte o peso do animal e que seu carro consiga transportar sem dificuldades. Caso o animal esteja agitado demais, ele pode ser amarrado deitado de lado, com cintos ou cordas na superfície de estabilização. Vale lembrar que a corda deverá ser passada pela região de ombros e coxas (atentar para politrauma de região posterior), e é importante que as regiões abdominal e torácica fiquem livres para uma respiração adequada
  1. Transportar com muita cautela e evitar a manipulação, levando o animal até o hospital ou clínica veterinária mais próxima para estabilização, tratamento da dor, realização de exames, localização de possíveis lesões e todo o suporte necessário

São inúmeros os riscos envolvendo cães e gatos soltos nas ruas, e uma das principais consequências disso é o atropelamento e, dependendo da região de impacto do veículo no animal, o desfecho pode ser fatal. Por ser tratar de uma ocorrência trágica, é comum que muitos ignorem esse tipo de acidente; porém, é de extrema importância que ele seja relatado para uma equipe médica - que receberá o animal e poderá fazer a localização das lesões, otimizando o tempo de socorro.

Atropelamento de cão ou gato

De acordo com a região acometida pelo trauma, ele pode ser classificado como:

Leia Mais: Parto de cadelas ou gatas

  • Trauma crânio encefálico: edema cerebral ou sangramentos que aumentam a pressão intracraniana, fratura de ossos do crânio, disjunção de sínfise, fratura de mandíbula, avulsão da pele.
  • Trauma torácico: insuficiência respiratória devido a presença de ar, sangramento além de fraturas de costelas, tamponamento cardíaco, contusões de pulmões e músculo cardíaco, hérnia diafragmática, tromboembolismo pulmonar, ruptura diafragmática, e ainda lesão em traquéia, esôfago e grandes vasos.
  • Trauma abdominal: ruptura de órgãos abdominais como bexiga, intestino, vesícula biliar ou hemorragias importantes de grandes artérias e veias, fígado, baço ou esmagamento de vísceras.
  • Trauma pélvico: fratura de ossos da perna e coxal ou tromboembolismo gorduroso, entre outros.
  • Trauma espinhal (pode ocorrer lesão medular cervical, torácico, lombar): a luxação ou fratura de coluna, em sua consequência mais grave, pode deixar o animal paraplégico ou tetraplégico.  

Para a definição de um diagnóstico, os exames de imagem de ultrassonografia, radiografia, tomografia e ressonância magnética, além de exames de sangue, auxiliam na indicação tratamento mais efetivo. O tratamento de um cão ou gato atropelado pode variar desde a prescrição analgésicos até possibilidade de cirurgias de risco ou procedimentos de emergência invasivos na unidade de terapia intensiva (uti). Por isso, é de extrema importância que o animal acidentado seja transportado para a clínica ou hospital mais próximo no menor tempo possível.

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/cachorro-gato-atropelado/

Categorias:
Saúde do Cachorro, Saúde do Gatos
Tags:
atropelamento de cachorro ou gato, atropelamento de cão ou gato, atropelamento de pets, cachorro ou gato atropelado, cão ou gato atropelado

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV-SP 25380) formada pela Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista (FESB). Especialização em Emergências e Terapia Intensiva pela Universidade Federal do Semi-Árido (UFERSA). Prêmio internacional em concurso de Bem-Estar Animal pela World Society for the Protection of Animals (WSPA). Responsável e membro da equipe de médicos veterinários intensivistas do Intensive Home Care, atuando nas áreas de emergência e terapia intensiva, na região de São Paulo.

Artigos Relacionados