Cachorro chorando – Saiba por que isso acontece e como evitar

Entenda por que ocorre e saiba o que fazer para evitar um cachorro chorando o dia inteiro

Quem tem um pet em casa sabe que ouvir um cachorro chorando não é algo incomum, especialmente nos casos em que este cão é um filhote. No entanto, os motivos para que o choro deles ocorra podem ser bastante variados, indicando uma série de sentimentos e necessidades diferentes.

Em muitos casos, o fato de ouvir um cachorro chorando pode significar que o seu pet está apenas fazendo manha e buscando a sua atenção para receber carinhos e chamegos. Entretanto, o choro do seu cãozinho também pode indicar doenças, tristeza e solidão, entre outros problemas; portanto, ficar ligado aos sinais que o animal envia pode fazer toda a diferença para que a sua saúde e o seu bem-estar possam ser mantidos.

Como os donos de pets caninos já sabem, o choro dos cães é muito diferente do dos seres humanos e, embora, em alguns casos, seja possível notar que o cachorro fica com os olhos “marejados”, isso pouco tem a ver com o ato de chorar – já que o que parecem lágrimas são, na verdade, as glândulas lacrimais dos animais agindo para lubrificar a região dos olhos como um tipo de proteção.

Cachorro chorando

O choro real dos cachorros é, na realidade, seco; e se anuncia por meio da vocalização do animal, que emite os sons para chamar a atenção e demonstrar tristeza ou algum tipo de incômodo. Conheça, a seguir, tudo sobre o choro dos cachorros, e entenda por que isso acontece, descobrindo dicas valiosas que podem lhe ajudar a acabar com o problema, caso você seja dono de um cãozinho que vive chorando.

Leia Mais: Venda de Cães - Saiba onde comprar seu pet

Por que os cães choram?

Na maioria das vezes, os donos de pets que mais enfrentam problemas com cachorros chorando são os que acabaram de levar um bichinho de estimação filhote para casa. E não é difícil entender os motivos que levam estes cãezinhos a exibir esse tipo de comportamento; já que, de uma hora para outra, os animais se encontram em um novo ambiente, com pessoas desconhecidas e todo um mundo novo – cheio de cheiros, formas, imagens e sons diferentes, com os quais eles nunca tiveram contato antes.

Todo este conjunto de “estranhamentos” aliado ao fato de que o cãozinho também (normalmente) acaba de ser separado de sua mãe e de seu irmãos, causa um profundo desconforto no animal – levando a um sentimento que pode ser descrito como “trauma da separação”, e que os afeta profundamente.

Tendo em vista que, na grande maioria das vezes, o pet acaba ficando sozinho em algum local do seu novo lar na hora de dormir, a sensação de solidão e abandono acaba sendo ainda mais forte, fazendo com que o cão chore por longos períodos.

No entanto, não é só em função do medo ou da solidão que os filhotes choram, e o seu desconforto físico também pode ser responsável por longas sessões de lágrimas (de crocodilo, já que o pranto dos cachorros é seco). O frio, o vento, a chuva, a fome e a sede também são fatores que podem deixar o cãozinho estressado e inseguro, desencadeando o choro para chamar a atenção de seus donos (ou de sua mãe, caso não tenham sido separados) e receber algum tipo de solução ou conforto.

Muito se engana que pensa que só os filhotes choram por estes motivos, já que os cães de todas as idades podem apresentar esse tipo de comportamento por passarem muito tempo sozinhos. Por isso, é altamente recomendado que qualquer pessoa que deseje ter um pet em casa, de maneira antecipada, se prepare para reservar parte do seu dia para dar carinhos e brincar com o animal – já que, além de incentivar o choro, a solidão dos cachorros também pode ser responsável pelo surgimento de problemas psicológicos graves no animal, como a depressão.

Por que os cães choram?

Da mesma forma, a falta de comida, de água e a exposição do pet ao frio e ao vento também podem deixar cachorros de qualquer idade se sentindo desconfortáveis, provocando o choro. Outra atitude comum dos animais é a de chorar por manha – como fazem as crianças – buscando a atenção de seus donos, mesmo quando recebem muitos carinhos.

No entanto, caso você ouça o seu cachorro chorando repetidamente e se certifique de que essa atitude não se encaixa em nenhuma das opções descritas acima, fique atento; já que o choro dos animais (assim como dos seres humanos) também pode ocorrer em função de dor ou mal-estar.

Caso seja este o caso, levar o pet à um médico veterinário é a melhor opção, já que, somente um profissional será capaz de avaliar o estado de saúde do animal com propriedade e indicar o tratamento ou os cuidados mais adequados.

Como evitar o choro dos cães?

Já que, quase inevitavelmente, seu cão irá chorar em alguns momentos, é bom saber de alguns truques e medidas que podem ser tomadas para que estes episódios ocorram o mínimo de vezes possível.

No caso dos cachorros filhotes, por exemplo (conforme descrito anteriormente), já se sabe que o trauma da separação é uma das principais motivações para o choro e, portanto, manter o cãozinho se sentindo acompanhado é uma ótima pedida para evitar a sua tristeza. Para isso, quando o cão já tiver passado o dia brincando com você, deixar a blusa que estava usando junto com o animal no local onde ele dorme pode ser uma forma de fazê-lo sentir menos só – já que ele sentirá o seu cheiro durante todo o tempo e, assim, terá a sensação de estar acompanhado.

Deixar o animal com a companhia de um bichinho de pelúcia ou, até mesmo, deixar um rádio ligado (em volume baixo e em alguma estação com programação mais calma) no ambiente em que ele for dormir também são medidas que podem ajudá-lo a lidar com a solidão durante os seus primeiros dias em um novo lar.

Caso seja de sua preferência, você pode deixar que o cãozinho durma uma noite com você, para que se acostume melhor e não se sinta tão só neste primeiro momento – no entanto, tente não fazer disso um hábito; já que, desta maneira, você pode acabar tendo ainda mais problemas para conseguir fazer com que o animal durma sozinho no futuro.

Um fator importante – e que vale para cães de todas as idades – é que o dono do animal se certifique de que não falta comida ou água para o pet em nenhum momento, e o mantenha em ambientes onde ele esteja protegido do frio, da chuva e do vento.

Ajude seu cão a parar de chorar

Outro bom método para evitar o choro noturno dos cães é fazer com que ele gaste bastante energia durante o dia – portanto, quando tiver a chance, brinque muito com o animal (ou, ainda, coloque crianças cheias de energia para brincar com ele); pois, desta forma, o seu bichinho de estimação ficará bem cansado em função das atividades do dia e, quando a noite chegar, ele irá dormir com muito mais facilidade.

No entanto, nos casos em que já for sabido que o choro do seu cão é resultado de pura manha, a atitude deve ser outra; para que esse tipo de comportamento não vire um hábito e você siga escutando seu cachorro chorando por muito tempo. Embora ignorar os chamados entristecidos do seu bichinho de estimação possa parecer uma tarefa extremamente árdua, é exatamente isso que se deve fazer para acabar com esse costume manhoso dos cãezinhos.

Por mais difícil que possa parecer não atender aos chamados do pet, é importante lembrar que, se você correr para lhe dar carinhos toda vez que ele chamar, o cão entenderá que está é a forma mais eficiente de ganhar a sua atenção e, além de continuar choramingando, passará a chorar cada vez mais alto e mais forte – agravando um problema que pode ficar cada vez pior e exigir a contratação de um profissional para resolvê-lo.

Portanto, quando ouvir seu cachorro chorando por manha, segure seu impulso de atender aos chamados – e vá ao seu encontro, apenas, nos momento em que ele parar de chorar; fazendo com que ele assimile que não é o choro o que chama a sua atenção, mas sim o seu bom comportamento. Esse processo pode demorar um pouco até que o cão se acostume por completo, no entanto, é a melhor maneira de garantir uma vida mais tranquila e sem o pranto do seu pet.

Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/cachorro-chorando/

Sugira novo tema para um artigo
Categorias:
Comportamento dos Cães, Fases da Vida dos Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
Cachorro chorando, cachorros, Choro de cão, Filhotes caninos, Lágrimas de cão

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados