Black Skin ou Alopecia X, saiba mais sobre essa dermatose | CachorroGato

Black Skin ou Alopecia X, saiba mais sobre essa dermatose

Apesar de esteticamente desagradável, o comprometimento da Black Skin é apenas cosmético. Veja como tratá-la.

Se seu Chow-Chow está ficando com o pelo esquisito, começando a falhar em algumas partes e com a pigmentação mais escura e excessiva, é hora de leva-lo ao veterinário: ele pode estar com a chamada Black Skin, também conhecida como Alopecia X. O termo é usado para designar um tipo de dermatite relacionada aos hormônios sexuais. Ela costuma atingir machos e fêmeas jovens, normalmente entre 1 e 5 anos de idade, independentemente de serem castrados ou não. Mas fique tranquilo, ela não tem consequências sistêmicas, apenas estéticas.

Black Skin

As raças nórdicas ou "primitivas", como Chow-Chow, Stpitz, Husky Siberiano, Pomerânea, Malamute do Alaska e Keeshonden, além dos Poodles Toy e em miniatura, têm mais propensão a adquirir a Black Skin, mas na verdade ainda não se sabe bem porque ela ocorre.

A pele fica com uma aparência estranha e escurecida por causa da queda de pelo e da hiperpigmentação, que acontece principalmente nas áreas dos membros posteriores, atingindo a cauda e até todo o tronco. Apesar de as complicações serem apenas cosméticas, o diagnóstico deve ser feito através da observação estética, da ausência de outras manifestações além da dermatológica e da raspagem de uma amostra para análise. 

Origem ainda é misteriosa 

Ainda não se sabe a sua causa, mas a teoria mais aceita é que a doença da pele negra esteja relacionada ao um componente hereditário que cause um desequilíbrio na sensibilidade dos receptores de hormônios sexuais nos folículos pilosos. No entanto, ela também parece estar relacionada ao hormônio do crescimento, a hiperplasia adrenal congênita, a uma pseudo-síndrome de Cushing (hiperadrenocorticismo), ao início adulto do hiposomatotropismo ou ainda que seja uma dermatose responsiva à castração.

Leia Mais: 3 motivos por que meu cachorro está mancando

Tratamento dura até oito semanas

Mas não se assuste, porque seu amigão não vai ficar assim para sempre e em cerca de dois meses ele deverá estar bonitão de novo. No entanto, antes de determinar o tratamento, o veterinário terá que afastar a possibilidade de qualquer outra doença dermatológica, o que é feito através da biópsia da pele.

Só então ele poderá passar o tratamento adequado à Black Skin, que em cerca de 50% dos casos costuma funcionar com a melatonina, principalmente nos machos. Caso não haja resposta favorável, o trilostano é o mais indicado e, em cerca de 85% dos casos, o pelo volta a nascer entre quatro e oito semanas.

É muito comum que essa doença seja confundida com a sarna negra, que também é causada por um ácaro. O diagnóstico diferencial da Black Skin é feito com a DAPP (ou dermatite alérgica por picada de pulga) - que apresenta uma área sem pelos na região do dorso até a cauda –e com a sarna negra, e somente um médico veterinário terá a capacidade de fazer este diagnóstico de maneira concreta.

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/black-skin/

Categorias:
Saúde do Cachorro
Tags:
black skin, cachorros, cuidados, dermatite, doença

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados