Babesiose - A famosa doença do carrapato | CachorroGato

Babesiose - A famosa doença do carrapato

Conheça os sintomas e tratamentos para a babesiose

A babesiose, mais conhecida por doença do carrapato, é uma enfermidade que pode atingir cães de todas as raças, portes e idades. Transmitida no Brasil pelo protozoário babesia canis, que entra em contato com os cães através do carrapato marrom transmitindo uma hemoparasitose conhecida como babesiose.

Após alojado entre os pelos do cachorro e se alimentando de seu sangue, o carrapato libera os protozoários na corrente sanguínea de seu hospedeiro, fazendo que eles rompam os glóbulos vermelhos através de sua proliferação no interior deles e causem a babesiose.

Babesiose

Com a destruição dos glóbulos vermelhos, a doença do carrapato passa a causar anemia, perda de apetite, palidez, icterícia (pele e olhos amarelados), urina escura e até mesmo cansaço e depressão no animal, que começa a não ter força para se movimentar ou brincar. Se não diagnosticada e corretamente tratada, a babesiose pode ser mortal ao bichinho.

Prevenindo e tratando a babesiose

Os carrapatos podem estar presentes por todo lugar onde o cão possa circular, seja ele morando em um sítio, chácara, ou uma casa na cidade. Além disso, contato com animais infestados também pode passar o agente transmissor para o cão saudável, por isso, a melhor forma de prevenção da babesiose é ter atenção redobrada no banho e escovação do animal, garantindo que nenhum carrapato se aloje nele. Coceira no cachorro pode ser sinal de que ele está com carrapato.

Leia Mais: 3 motivos por que meu cachorro está mancando

O tratamento deve ser ministrado pelo médico veterinário, visando combater os parasitas e corrigir as desordens ocorridas no organismo do animal acometido, tal como a insuficiência renal. Atualmente existe uma vacina para a doença na Europa, mas ela ainda não se mostra muito eficaz.

O uso de remédios para carrapatos como pós, sprays e banhos possui substâncias químicas que podem ser prejudiciais à saúde do pet que já está debilitado, por isso, esses tratamentos nunca devem ser utilizados fora da supervisão do veterinário. Leia também sobre pulgas.

O mais importante é o combate dos carrapatos que estão no ambiente, pois, mesmo que ele não esteja infectado pela babesia, ele ainda sim se aloja no cachorro e se alimenta de seu sangue, como acontece também com as pulgas. Uma vez o carrapato exterminado do ambiente, cão e dono podem viver com mais saúde e tranquilidade. A maioria dos carrapatos fica no ambiente e só uma pequena porção no animal, por isso, se você não acabar com os carrapatos no ambiente terá sempre uma reinfestação no animal.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/babesiose/

Categorias:
Saúde do Cachorro
Tags:
babesiose, cachorro, cachorros, cães, cão, carrapato, conhecida, doença, famosa, pet, saúde, sintomas, tratamento

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médica Veterinária (CRMV- SP 20.567) formada pela Universidade Estadual de Londrina - PR com Especialização em Radiodiagnóstico pelo Instituto Veterinário de Imagem (IVI). Responsável pelo setor de diagnóstico por imagem do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h atuando nas áreas de radiologia, ultrassonografia e ressonância magnética. Dra. Madi é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados