Antipulgas para Cães e Gatos | CachorroGato

Antipulgas para Cães e Gatos

Conheça os métodos antipulgas para facilitar a vida do seu pet

Os carrapatos e pulgas são dois problemas mais comuns entre os cães e gatos, mas que também são tão preocupantes como qualquer outra doença ou risco a saúde dos animais em geral, portanto precisam de cuidados para não se agravarem e causarem outros problemas.

As pulgas se reproduzem muito rápido, são difíceis de exterminar do cão ou gato e se não descobertas logo no início (quando os animais começam a se coçar bastante), podem tornar ainda mais difícil o tratamento antipulgas.

Antipulgas para cães e gatos

No corpo dos animais, a infestação não é tão grande, mas as pulgas desovam em ambientes, na casa do animal de estimação e é aí que aumentam as infestações no pet, cujo sangue serve de alimento para a pulga, que coloca os ovos no ambiente onde está. No calor, os ovos viram larvas que se alimentam do pó e detritos. Cerca de 95% das pulgas ficam no ambiente e somente 5% no animal.

O tratamento antipulgas deve ser usado nos animais, mas, além disso, o ambiente deve ser dedetizado e, caso o serviço seja feito por uma empresa, o animal tem que ficar fora de casa por no mínimo dois dias. Existem também infestações de pulga que são menores e o tratamento só é necessário no animal, sob indicação de um veterinário.

Alguns tratamentos antipulgas

Leia Mais: Vermífugo para cachorros: saiba como e quando administrar

Pour on: são pequenas bisnagas que começam a agir depois de três dias da primeira aplicação. Podem ser usadas em cães a partir de quatro semanas de idade, de qualquer raça. Pode-se usar em fêmeas gestantes também, mas é indicado utilizar somente depois de duas semanas do parto ou cinco dias antes do parto. E nos filhotes também existe a restrição de usar depois do primeiro mês de vida. Precisando de ideias com nomes de cachorras fêmeas? Clique aqui.

O remédio deve ser aplicado sobre o dorso, de preferência na nuca, que é um lugar onde o animal não consegue lamber.

Pomadas antipulgas: demoram um pouco para se espalharem pelo corpo do animal, então o efeito desses remédios pode demorar cerca de um dia para começar a fazer efeito e devem ser reaplicadas todo mês. Com a demora de se espalhar, se a infestação for muito grande, é melhor usar shampoos anti-pulgas antes da aplicação das pomadas.

Spray antipulgas: deve-se pulverizar no sentido contrário ao que os pelos crescem e deve-se molhar o corpo todo com o remédio, alguns tem ação imediata mas outros podem demorar entre quatro horas ou até três dias para acabar com todas pulgas.

Coleiras antipulgas: A vantagem principal é a durabilidade, a reaplicação é feita só depois de alguns meses, são indicadas para animais que vivem em lugares mais abertos e, por causa da grande concentração de remédio em um mesmo local, pode causar irritação na pele, consulte sempre um veterinário para uso em animais já diagnosticados com alergia.

Sabonetes e shampoos: devem ser ensaboados por até dez minutos antes de enxaguados e o efeito é imediato, então é sempre uma das primeiras opções em casos de grandes infestações. Talcos antipulgas também podem ser usados no combate contra as pulgas, polvilhados e esfregados contra a pele com a ajuda de uma escova e deve ser retirado depois de poucas horas, quando o remédio já fez efeito.

Comprimidos: são eliminados algumas horas depois, mas protegem os cães e gatos até três dias depois do uso do remédio e o efeito começa depois de seis horas. Também são mais usados em casos de grandes infestações.

Devemos sempre lembrar que, no caso dos antipulgas de uso tópico, como o Pour On, e o spray antipulgas, as aplicações devem ser feitas com dois dias de intervalo em relação ao banho, ou seja, não deve-se molhar o animal nem 2 dias antes nem 2 dias depois da aplicação do produto. Isto devido a ação do medicamento, que age na gordura sobre a pele do animal, e o uso correto permite a duração adequada do produto.

 

Como matar as pulgas que se encontram no ambiente?

Alguns antipulgas usados em cães e gatos acabam agindo no ambiente conforme o bichinho de estimação descama, no entanto a atuação nesse caso é pequena. No mercado existem produtos próprios para serem usados no ambiente e que podem ser aplicados pelo próprio dono do pet. Em casos extremos, o ideal é contratar uma empresa de dedetização para acabar com o problema rapidamente.

É importante dar atenção especial a tecidos; se a casa possui carpete, tapetes ou a cama do cão ou do gato é de tecido, as chances de pulgas ficarem ali são maiores, por isso o uso de produtos antipulgas para ambiente nesses locais é bastante indicado. De todo modo, lave com frequência roupas e caminhas e limpe pisos frios utilizando álcool, o que causa a morte de pulgas.

O tratamento do seu pet deve ser prioridade, pois ao eliminar as pulgas adultas que se alimentam nele o número de ovos será menor. Porém nunca adie o tratamento do ambiente afinal esse é maior problema numa grande infestação.

 

Cuidados no uso de antipulgas

Caso seu pet apresente lesões devido à coceira que sente ou tenha qualquer outro problema aparente de pele, consulte o veterinário antes de aplicar qualquer produto antipulgas no cão ou gato. Além do antipulga o veterinário deve prescrever um vermífugo no caso de infestações, pois a pulga costuma passar ao bichinho de estimação vermes que causam doenças como anemia.

antipulgas-caes-gatos-acrescimo

Junto com o uso do produto antipulgas indicado pelo seu veterinário, um banho antipulgas semanal também deve ser dado até que a infestação desapareça. No caso do banho preste bastante atenção para que seu pet não lamba o produto. Filhotes e fêmeas prenhas não devem ser banhados com produtos inseticidas.

Nunca usem inseticidas contra pestes domesticas em seu bichinho de estimação.

 

Cuidados frequentes

Evite tratar seu pet apenas em casos de infestação, os cuidados com o ambiente e o uso de produtos antipulgas em seu bichinho deve ser sempre contínuos a fim de evitar doenças. Quando levar seu bichinho para passear sempre se atende se ele volta se coçando, caso isso ocorra, evite leva-lo para passear nos mesmos locais.

Alguns animais podem apresentar maior tendência a pulgas. No entanto, um bichinho de estimação saudável, com uma boa alimentação, vai apresentar menor tendência ao surgimento de parasitas, pois pulgas e carrapatos costumam atacar cães e gatos com problemas de imunidade.



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/antipulgas/

Categorias:
Saúde do Cachorro, Saúde do Gatos
Tags:
alternativa, antipulga, cães, cão, conhecer, cuidado, gato, gatos, melhor, métodos, pet, pets, prevenção, proteção, pulga

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 10.687), formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Unesp com Pós Graduação em Oncologia Veterinária pelo Instituto Bioethicus e Pós Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pelo Instituto Qualittas. Responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. Dr. Toyota é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados