4 Tipos de Alimentação para Cachorros à Base de Rações | CachorroGato

4 Tipos de Alimentação para Cachorros à Base de Rações

Pintou a dúvida sobre qual é a melhor alimentação para cachorros? Leia este artigo e saiba qual escolher em cada fase da vida e quais os aspectos importantes a observar

Volta e meia encontramos donos de cães com dúvida sobre qual a melhor forma de alimentação para cachorros. Se você acabou de integrar um doce cãozinho ou se já o tem em casa faz um tempo, preste atenção nas dicas que vamos dar por aqui, pois, com certeza, pode te ajudar em muito a escolher a melhor alternativa para dar a eles a energia necessária para se desenvolverem e para gastarem brincando.

Qual será a melhor ração para o seu cão? Devemos dar a ração seca ou a úmida? Quais as vantagens em cada uma delas? E a comida caseira? Devemos dar ou não? Quais os petiscos podemos dar e sobre qual aspecto? Como pensar em uma dieta equilibrada para cães? E como determinar a quantidade de ração adequada para o seu amigão? Que tipo de alimentação para cachorros é o ideal?!

Vamos começar falando sobre as rações!

 

Quais as rações existentes no mercado?


Leia Mais: Ração para cachorro – Saiba oferecer uma dieta adequada ao seu pet

alimentacao-para-cachorros

 

Em princípio e de uma forma geral você já sabe que o melhor tipo de ração existente no mercado é aquela que é baseada em proteínas. Agora, o que você precisa saber é como escolher qual ração dar e a quantidade certa. Conheça os tipos de ração existentes no mercado:


Comum ($) – É o tipo de ração mais barata que você pode encontrar no mercado, e na maior parte das vezes, é de menor qualidade. É fácil de entender! O seu cãozinho precisa se alimentar com rações de fonte animal, nesse tipo de ração a fonte é natural, como, por exemplo, farelo de milho e de soja. Ou seja, não é o suficiente para suprir a demanda proteica que ele precisa. Em todo caso, a questão aqui não é qualidade, mas sim, o preço, e ela é a mais em conta.


Standart ($$) – É um tipo de ração balanceada com a qualidade da proteína reduzida. No geral, grande parte dos animais convive bem com este tipo de ração, entretanto, a quantidade de alimento que precisam ingerir para suprir as necessidades físicas e orgânicas é muito grande.

São produtos de qualidade, feitos por empresas de renome no mercado. Na composição da ração você encontra farinha de carne, gordura animal, glúten de milho.


Premium ($$$) – São produtos de primeira qualidade, portanto, mais caras que as anteriores. Aqui a fonte de composição da ração é animal, o que além de ser rica em proteína, também é mais digestível para o seu cãozinho e melhor para o funcionamento orgânico.

Como a proteína demora mais tempo para ser absorvida pelo organismo do animal isso requer que o metabolismo trabalhe mais, então, a necessidade do consumo da ração passa a ser menor.

Aqui vale uma observação do custo x benefício!

Se este tipo de ração para cães é mais cara por causa da fonte de produção e, consequentemente, o animal passa a comer menos vezes durante o dia, talvez, matematicamente falando, você gaste menos. Pense nisso!

 

Super Premium ($$$$) – São mais caras que as demais e são 100% de origem animal. Quanto mais de origem animal for a fonte da ração, melhor será para a digestão do seu cãozinho, além disso, todos os conservantes utilizados nesta ração são de origem natural. Aqui vale a mesma regra das rações Premium, quanto mais proteína você oferece ao animal, menos vezes por dia ele terá necessidade de buscar mais fonte de energia, alimento.


Ok! Até aqui você já sabe quais são as rações mais comuns no mercado e você pode ter certeza que elas são suficientes para dar as calorias que os nossos amiguinhos precisam. Agora, o que vamos falar é a quantidade adequada, ou ideal, para você dar como alimentação diária para o seu cão. Anote essas informações importantes!


cachorro-se-alimentando


Um cão adulto não deve se alimentar como um cão filhote, uma vez que o pequeno precisa de alimento suficiente para suprir a demanda do crescimento ósseo e orgânico. O que você precisa saber para estabelecer a quantidade adequada da ração é a raça, a idade, o peso e o quanto ele gasta em atividades durante o dia; se é calmo, ou se é agitado.

Nas embalagens das rações você consegue encontrar uma tabela com uma média de peso x ração, e esta, é uma ótima orientação para você seguir. Veja, no geral é desta forma que calculamos, contudo, consulte sempre o veterinário:

 

  • Até 4,5kg – 1 xícara;
  • Entre 4,5kg e 11,4kg – 1 ½ a 2 ¼ xícaras;
  • Entre 11,4kg e 22,6kg – 2 ¼ a 3 ¾ xícaras;
  • Entre 22,6kg e 31,7kg – 3 ¾ a 5 xícaras;
  • Acima de 31,7kg – 5 a 8 xícaras.

 

Tudo isso é o que de fato precisa-se levar em conta. Vamos por partes, veja como você pode ser orientar:


  • Cães adultos com pouca atividade física

A média de tempo em que o seu cão gasta por dia é até uma hora de atividade? Caso sim, pense que como ele não gasta tanta energia, nem calorias porque, então, dar excesso de alimento para os cachorros? Não faz sentido, não é mesmo?! O resultado de uma alimentação má equilibrada é a obesidade. E não é o que queremos!

Restos de comida, nem pensar! Uma ótima alternativa para cães com pouca atividade física é aumentar esta prática, na medida do possível. Sabemos que não é tão fácil assim, mas pergunte ao veterinário como você pode estimular o seu cão a se exercitar mais.

 

  • Cães adultos com moderada atividade física

Uma orientação interessante que se deve dar quanto à alimentação do cão com média atividade física é que quando a temperatura abaixar é importante dar mais alimento para ele, porque precisam manter a temperatura corporal. Mas de uma forma geral você pode se orientar pela tabela que colocamos acima.

 

  • Cães adultos com alta atividade física

Como o cão tem um gasto calórico muito alto é ideal que você dê a refeição duas vezes ao dia.  É bom lembrar que a água deve estar sempre à disposição para eles, porque como gastam muita energia precisam constantemente de hidratação.


Qual é a dieta ideal para o meu cão?

 

comida-para-cachorro-se-alimentar


A dieta ideal para o seu cão é aquela que combina proteínas e gorduras. A proteína para sustentar a parte óssea, o que é fundamental para os cães que estão em fase de crescimento. E as gorduras, você já deve imaginar, para dar energia suficiente para eles gastarem se exercitando nas atividades ou mesmo brincando.

As rações que podem ser secas, semiúmidas e úmidas precisam ser dadas com muita cautela porque aquela “casquinha” que envolve a ração contém muita gordura. Por sua vez, os alimentos enlatados têm a questão da validade, se você abriu a lata e o cão não consumiu tudo, dispense o restante fora.

O veterinário permitiu a comida caseira? Então, tenha sempre em mente que o alimento para cães precisa ser o mais fresco possível. Misture as proteínas (carnes), com cereais e vegetais. Agora, se você está pensando em dar uma alimentação vegetariana, por favor, procure a orientação de um especialista, ele vai saber adequar de forma balanceada e sem que o cachorro perca nutrientes fundamentais.

O veterinário sempre será o seu maior aliado, nunca deixe de consultá-lo. E lembre-se! Cães são carnívoros, é da natureza canina comer carne, necessitar de seus nutrientes; será que vale mesmo a pena forçá-lo a uma alimentação contrária à sua natureza?


Quando dar petiscos ao seu cão?

 

Bom, você já deve saber que o petisco não deve ser dado sempre, em especial, o ideal é que você alie este benefício a alguma ação positiva que o cão tenha feito. É uma combinação perfeita quando você está adestrando o seu cão e pode exercer de fato a relação de compensação por obediência, por exemplo.

Por fim, o que você deve ter claro em mente é que petiscos não são alimentos para cães que possamos entender como fator fundamental na vida deles. Entenda que o ato de dar um petisco para eles é uma ação de carinho e generosidade, mas não é para dar todo dia, ok? Se você tiver equilíbrio nessa relação de recompensa ao seu canino, firmará ainda mais esta relação dieta equilibrada x mimos.

E aí, conseguiu solucionar as dúvidas que estavam martelando a sua cabeça?

Podemos pensar que de hoje em diante você vai dar um passo em favor da saúde no seu animal dando uma alimentação equilibrada para o seu cão sem que você deixe de compensá-lo sempre que tem uma ação positiva com os petiscos que ele mais gosta? Esperamos que sim!



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/alimentacao-para-cachorros/

Categorias:
Alimentação para Cães
Tags:
alimentação, alimentos, cachorros, cães, canina, comidas, pets, ração, rações

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados