Agility para Cães - Obstáculos e Equipamentos | CachorroGato

Agility para Cães - Obstáculos e Equipamentos

Saiba tudo sobre o agility, o esporte canino que mais cresce pelo mundo

Atividades físicas são frequentemente recomendadas às pessoas que desejam e que necessitam de maior qualidade de vida, e a mesma recomendação é feita aos cães. O agility para cães, esporte canino com maior crescimento ao redor do mundo, é uma alternativa ideal para quem busca atividades físicas para cachorro e quer cuidar da saúde dos cachorros.

O agility de cães é praticado em duplas, com o cão e o seu dono, e tem seus objetivos básicos fundamentados no hipismo: cumprir um circuito de obstáculos sem infrações e no menor possível. Assim, o agility se torna uma prova de habilidade, utilizando a velocidade como critério de desempate onde são usados obstáculos e equipamentos especiais.

Que tipo de cão pode praticar agility e o que deve ser feito

Qualquer cão pode praticar agility se as suas condições de saúde permitirem, não importando porte, raça ou se possui ou não pedigree. O agility é um esporte para todos os cães e todas as raças de cachorros.

Agility Para Cães

Mesmo podendo ser praticado por todos, os cães da raça Border Collie são os mais vistos nos campeonatos de agility.

Leia Mais: Cães e gatos: comuns e diferentes, veja a comparação.

Para dar início aos treinamentos de agility, é preciso que cão e dono passem pelo adestramento básico, a fim de ensinar o cão a obedecer o seu condutor – começando com exercícios de sentar, deitar, dar a pata, etc. O adestramento de obediência é necessário para que o condutor consiga indicar ao seu cão a ordem dos obstáculos do circuito.

Os campeonatos de agility para cães

Durante os campeonatos, os cães são divididos em duas categorias: Standart (para cães de médio e grande porte) Midi e Mini (cães pequenos). Dividido em graus de dificuldade que vão de iniciante, passam por grau I, II e III, e este ultimo que permite classificação para o campeonato mundial.

Até o momento da prova, os cães e seus condutores não tem conhecimento de quais obstáculos serão utilizados no circuito, menos ainda da sua ordem. O circuito de agility é decidido pelo juiz da prova e deve ter de 12 a 20 obstáculos, segundo as regras da Federação Internacional que coordena a atividade.

Após a definição do percurso, os condutores tem até cinco minutos para conhecer o circuito e definir a melhor estratégia para guiar o seu cão. Em algumas pode ter também o que chamamos de “cão branco”, que normalmente é um cão de um grau inferior ao grau que vai ser disputado que faz uma demonstração do trajeto. Os obstáculos do agility são muito variados, podendo ter rampas, túneis, argolas, gangorras etc.

Durante a prova, o cão fica sem guias ou coleiras e não pode ser tocado pelo seu condutor, que só pode coordenar o cão através da voz e de sinais. Estímulos como brinquedos ou comida também são proibidos durante a prova. As provas de agility para cães priorizam as habilidades e velocidade do cão, porém ás faltas cometidas em relação a habilidade tem peso maior do que faltas de tempo.

Competição de Agility

Agility no Brasil

Como todo esporte sério, o agility para cães também tem sua própria regulamentação, que no Brasil é feita pela Comissão Brasileira de Agility, junto com a Confederação Brasileira de Cinofilia.

Através destes órgãos, o Brasil está presente no Campeonato Mundial de Agility desde 1999, conquistando sempre boas colocações – inclusive o primeiro lugar em 2002 por equipes Standart e em 2008 por Standart e Mini. Em todo país existem profissionais sérios que fornecem o adestramento e o agility, basta que o dono pesquise o que for mais cômodo para si e para o seu cão.

Benefícios do agility para os cães e seus donos Mais do que uma atividade física para o cachorro, o agility também serve de exercício para o dono, que precisa correr pelos obstáculos para acompanhar e liderar o seu cão.

Além disso, praticantes de agility também colocam que a atividade é muito importante para o vínculo entre cachorro e dono, estabelecendo confiança e obediência, além de aproximar os dois em uma atividade muito prazerosa. Com isso, o agility se torna ideal para quem tem um cão e busca atividades que aliviem tanto o seu próprio stress quanto o do seu animalzinho de estimação.

A origem do Agility no mundo

Embora o agility seja, hoje, considerado um dos esportes caninos mais conhecidos e respeitados em todo o mundo, o surgimento dessa prática ocorreu como uma forma de entretenimento, fazendo parte de um dos encontros de cães mais famosos e antigos de toda a história.

Iniciado no ano de 1891, o evento inglês chamado de CRUFT (em referência ao seu criador, Charles Cruft) reuniu, já em sua primeira edição, mais de 35 raças caninas no condado de Islington, localizado em Londres, na Inglaterra – sendo realizado anualmente até os dias de hoje; com raras exceções entre os anos de 1918 e 1920 e entre 1942 e 1947, em função do acontecimento da Primeira Guerra Mundial e da Segunda Guerra Mundial.

Desde a edição de 1955 da CRUFT, o agility era, de certa forma, presente – tendo em vista que esse tipo de competição já era realizado; no entanto, sem nomes ou regras muito específicas. Foi no ano de 1977 que o esporte foi oficialmente mostrado pela primeira vez, sendo usado como uma forma de entretenimento para os participantes do evento durante os intervalos das apresentações que compunham o calendário oficial da feira.

Propondo uma nova atmosfera ao evento e ampliando a sua ligação com os esportes caninos, o CRAFT realizou a primeira competição oficial de agility no ano de 1980 – passando a incluir o esporte no calendário do evento e, com isso, abrindo espaço para a entrada de ainda mais modalidades esportivas caninas na feira, como o Flyball (incluído em 1990) e o Rescue Dog Agility; modalidade do esporte criada para raças resgatadas também pudessem participar da competição na feira.

A partir disso, o esporte canino começou a se tornar cada vez mais popular na Grã-Bretanha e passou a ser reconhecido e adotado por diversas outras partes e países do mundo, chegando ao Brasil no final da década de 1990 – sendo regulamentado pela Comissão Brasileira de Agility e a Confederação Brasileira de Cinofilia.

Agility para cães

Raças em destaque nas competições do esporte

Conforme citado anteriormente, a raça canina Border Collie é uma das mais frequentes nas competições de agility – sendo, também, uma das maiores campeãs deste esporte canino. Os motivos para tamanho sucesso não são difíceis de explicar; principalmente, quando levamos em conta o fato de que a raça é dona do título de cão mais inteligente em todo o mundo.

A agilidade e a capacidade de compreensão e aprendizado do Border Collie são consideradas tão altas que, em muitos casos, há categorias de agility separadas para esta raça específica – já que, segundo os organizadores que adotam esse tipo de medida, seria uma ‘covardia’ colocar outras raças caninas para competir ao lado dos Border.

Além desta, raças como Pastor de Shetland, Jack Russel Terrier e Australian Shepherd também são nomes que costumam figurar com frequência entre os vencedores de competições de agility – fazendo o uso de toda a sua esperteza e agilidade para superar os obstáculos propostos e terminar a competição em primeiro lugar.

Os obstáculos da competição de Agility

De acordo com as regras da Federação Internacional de Agility, cada categoria da competição conta com um número de obstáculos que varia entre 12 e 20, sendo que muito deles já são bastante conhecidos pelos proprietários de pets que gostam de levá-los para treinamentos especiais de atividades diversas. Entre os equipamentos mais comumente vistos nas competições desse esporte canino, podemos citar:

  • Gangorra
  • Jogo de estacas
  • Mesa
  • Muro
  • Passarela
  • Pneu
  • Rampa em A
  • Salto simples
  • Salto em distância
  • Slalom
  • Túnel
  • Túnel Fechado

Muitos dos tutores de animais inscritos nas competições de agility costumam comprar ou mesmo construir alguns destes obstáculos, buscando mais uma forma de aprimorar o treinamento de seus bichos de estimação para a tão esperada hora do esporte – que tem a avaliação do nível de agilidade e entendimento dos animais inscritos como um de seus principais objetivos.

Antes do início da prova, cabe ao juiz da competição estabelecer um tempo máximo para que seja realizada; definindo, ainda, o desenho do percurso que os cachorros participantes deverão percorrer na competição – e que deve, obrigatoriamente, contar com, pelo menos, duas mudanças de direção. 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/agility-para-caes-obstaculos-equipamentos/

Categorias:
Atividades de Cachorro, Comportamento dos Cães, Saúde do Cachorro
Tags:
agility, benefícios, cachorro, cães, campeonatos, cão, equipamento, melhor, obstáculos, pet, pets, treinamento, [cachorros

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 10.687), formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - Unesp com Pós Graduação em Oncologia Veterinária pelo Instituto Bioethicus e Pós Graduação em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais pelo Instituto Qualittas. Responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h. Dr. Toyota é integrante da equipe de Veterinários do portal CachorroGato e também responde por dúvidas na ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados