Adestramento - 6 Dicas Rápidas | CachorroGato

Adestramento - 6 Dicas Rápidas

Entenda como o adestramento funciona e quais são os seus principais benefícios

Sentar, deitar, dar a pata e fingir de morto. Esses são os truques mais lembrados quando o assunto é adestramento. São atividades executadas em repetição com o cachorro, a fim de condicioná-lo a obedecer comandos e ter respeito ao seu dono.

Os cães só tem dois tipo de relação com os humanos, a de dominante e a de dominado, então desde o início você deve mostrar quem manda para seu cãozinho, o começo do adestramento para cães, se dá com estímulos negativos em caso de atitudes erradas e positivas quando fizerem o que o dono quer, aprender o não é essencial para um bom adestramento futuro.

Dicas de Adestramento

Mais do que exercícios para ensinar truques simpáticos para fazer com o cão, o adestramento visa principalmente a educação do cachorro. Do mesmo jeito que crianças precisam aprender a respeitar e obedecer aos seus pais, os cães também devem passar por esse processo de aprendizagem. Os truques básicos de adestramento servem apenas para exercitar a obediência do cão.

Como e quando começar o adestramento

É ideal que o adestramento comece com o cão ainda filhote, pois é a fase da construção dos hábitos do animal, de modo que qualquer comportamento equivocado que o cachorro venha a ter já seja corrigido antes de ele entrar na fase adulta.

Leia Mais: Apelidos para pets: uma lista para ajudar na escolha

Ao contrário do que muitos pensam, a presença de um adestrador profissional não é estritamente necessária. É claro que com a orientação de uma pessoa que trabalhe com isso, o adestramento do cão se tornará muito mais fácil para o dono, mas ainda sim é possível executar as técnicas em casa mesmo.

A primeira coisa a ser aprendida é o significado do “não”, do “muito bem” e do “aqui”, o cachorro precisa saber o que pode fazer, o que não pode e onde ele deve ficar.

Táticas interessantes de adestramento são a recompensa com petiscos, para quando o cão faz o que foi mandado, e o “não” junto com segurar com força a pele da parte de trás do pescoço do cachorro quando for necessário repreender. A repetição é a chave do adestramento.

É importante lembrar que o adestramento não pode incluir: bater no cão; prendê-lo a maior parte do tempo; deixá-lo sozinho e longe de contato com todas as pessoas da casa; provocar o cão ou gritar e se exaltar com ele. O cachorro precisa ter contato com todos os moradores da casa, para sempre reconhecê-los e respeitá-los.

Conheça seis dicas de adestramento

  • Fazer truques: segure um petisco na frente do focinho do cachorro. Para ele sentar, vá levantando a mão até que ele se canse de tentar pegar a comida e se sente. Para ele deitar, vá abaixando a mão até que ele fique deitadinho. Apenas dê o petisco se ele acertar o comando.

  • Para latir menos: latido em excesso é sinal de agitação. Crie atividades que consumam a energia do cão, como passeios ou uma garrafa de plástico cheia petiscos e com furos que ele use para pescar a comida. Lembrando que sempre que ele latir fazer estímulos negativos para que saiba o que você não quer q ele faça.

  • Como não pular nas pessoas: quando o cachorro pular, pise na coleira ou borrife água na direção do rosto dele (não dentro do focinho), o incômodo vai fazê-lo parar.

  • Para não roubar a comida da mesa: enrole uma ponta de fio de náilon em um prato na mesa e amarre a outra em uma lata cheia de moedas, no chão. Quando o cachorro atacar a comida, o barulho da lata o assustará e isso irá evitar outras investidas.

  • Para não comer cocô: o primeiro passo é levar o cão ao veterinário, pois ele pode estar doente. Se o caso for apenas comportamental, será necessário o seu condicionamento.

  • Para parar de “encoxar” as pessoas: esse é um dos comportamentos mais desagradáveis – e constrangedores – que os cães podem ter, e a solução para eles é bronca. Não pode ser da pessoa que está sendo encochada, pois o cão pode ficar agressivo. Se outra pessoa o recriminar, ele entenderá que fez algo errado.

Além de tudo isso, é importante que o dono seja firme nas decisões, sempre cumprindo com as regras que forem impostas ao cão. Os planos da casa sempre devem levar o cãozinho em consideração. No caso de viagens, é fundamental que seja pensado o que fazer com o cão no período que não tiver ninguém em casa, seja reservar um hotel para cachorros ou pedir para alguém de confiança cuidar do animal.

Treino é importante para o treinamento do seu cão e, mais uma vez, é preciso que todos os membros da casa participem do adestramento para dar tudo certo!

Clicker: um acessório eficiente

Nos dias de hoje, é até difícil falar em adestramento sem citar um dos acessórios mais usado nesse tipo de ensino: o clicker. Utilizado para ensinar comandos, truques, regras de obediência e até no treinamento de cães que praticam esportes da agilidade ou dança, o clicker tem provado ser uma ótima ferramenta de ajuda nos processos de adestramento.

Vale lembrar que nenhum tipo de acessório é capaz de substituir os carinhos que o dono de um cachorro pode lhe dar como recompensa; no entanto, o clicker tem sido cada vez mais usado pelos proprietários que desejam ensinar algo para seus cães – e também pelos próprios adestradores, que já sabem o quão eficiente pode ser esse instrumento.

adestramento-como-fazer

Emitindo um pequeno “click” quando acionado, o clicker tem como principal função a de alertar o cachorro em aprendizado sobre suas conquistas e respostas corretas. Na hora de ensinar um cão a sentar, por exemplo, o acessório é acionado no preciso momento em que o cão realiza a ação com sucesso – indicando que ele obedeceu corretamente o que lhe era solicitado.

Embora seja uma ferramenta extremamente poderosa para o adestramento de cachorros, o clicker também pode ser usado de maneira errada por muitos com facilidade, atrapalhando o preocesso de aprendizado e compreensão do animal. Caso o detentor do instrumento esteja esninando o cão a sentar e, ao invés de acioná-lo no exato momento em que o cão senta, faça o barulho quando ele já sentou e começa a levantar, o animal pode entender que a ação de levantar é o camando requisitado.

Portanto, é importante lembrar que a emissão do click deve ser feita de maneira precisa para que o adestramento funcione com eficiência – e possa ser usado para mais uma série de tipos de treinamento, como os que envolvem cães que participam de competições ou esportes que envolvam coreografias específicas de dança e a superação de obstáculos.

Na realidade, o som emitido pelo aparelho funciona, no processo de adestramento, como mais um ponto positivo para o cão e uma promessa de recompensa, substituindo os tão usados e famosos petiscos. Com isso em mente, fica fácil deduzir que, para que um cão identifique esse barulho específico como tal, ele deve ser condicionado a isso – e essa é uma tarefa que deve ser realizada pelo dono do animal (ou seu treinador) antes que o adestramento seja iniciado.

Embora seja algo que requer uma preparação, a associação do som do cliker com recompensas não é uma tarefa difícil de se cumprir, conforme demonstrado a seguir:

  • Chame a atenção do animal e mostre para ele que receberá algum tipo de recompensa (como petiscos ou carinhos)
  • Acione o barulho emitido pelo clicker e, em seguida, dê ao cachorro a recompensa prometida
  • Repita esse processo diversas vezes, até que o animal compreenda que o barulho de “click” que escuta é positivo

A partir disso, o animal já consegue entender que a busca por aquele som é uma espécie de desafio que lhe rende uma série de recompensas – facilitando o processo de aprendizado nos adestramentos que têm o acessório como ferramenta de ajuda.

Adestramento inteligente

adestrando-cachorros-caes

Em todo e qualquer tipo de treinamento que envolva animais, é fundamental lembrar que nenhum tipo de violência ou agressão deve ser usado como método; já que isso, além de prejudicar o bichinho, também pode fazer como que ele se torne extremamente agressivo e até traumatizado. Esta é uma das principais bases do adestramento inteligente de cães: técnica que se torna, a cada dia, mais respeitada e adotada pelos donos de cachorros bagunceiros.

Fazendo o uso de recompensas e reforço positivos para ajudar o processo de aprendizado e compreensão dos cachorros, o adestramento inteligente também pode influir nos proprietários dos animais de maneira significativa – ensinando-os a lidar com os animais de maneira pacífica, calma e clara (fatores que influenciam de maneira extremamente positiva no aprendizado do pet).

Podendo ser aplicado em cachorros de todos os tipos de raça e idade, o método inteligente de adestramento é capaz de ensinar comandos até mesmo para cães idosos – que, na maioria das vezes, apresentam uma resistência maior a obedecer comandos específicos – embora qualquer tipo de treinamento obtenha resultados mais rápidos e visíveis quando os cães o iniciam ainda na fase em que são filhotes.

 



Link deste artigo: http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/adestramento-dicas/

Categorias:
Comportamento dos Cães, Fases da Vida dos Cães
Tags:
adestramento, adestrar, cachorro, cachorros, cães, cão, casa, dicas, importante, obedecer, pet, pets, prática, rápido, técnicas, treino

ATENÇÃO: Esse conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta a um médico veterinário ou serviço especializado. Encontre um fornecedor próximo a sua casa.

Sobre o autor

Médico Veterinário (CRMV- SP 23.348), formado pela Universidade Paulista, Cirurgião Geral e Ortopedista no Hospital Veterinário Cães e Gatos 24 horas há 6 anos. Dr. Tubaldini é o Diretor de Conteúdo do portal CachorroGato e gestor da equipe de veterinários responsáveis pela ferramenta Dr. Responde.

Artigos Relacionados